Oh My Girl segue como o melhor grupo aegyo fofinho da atualidade em “The Fifth Season”

Algumas coisas dentro do asian pop são tão específicas, mas TÃO específicas, que podem causar um certo estranhamento a olhos de pessoas que não estão mais embutidas dentro de tais cenas. O white aegyo bocó é, no K-Pop, um dos bagulhos que mais devem soar perturbadores fora do nicho. Se eu, que acompanho esse meio há quase uma década, ainda me sinto incomodado com garotas de vinte e tantos anos nas costas vestidas e se comportando em vídeo como criancinhas de 5, 6 anos, imaginem que tá de fora?

Dito isso, não há grupo nenhum que lance músicas nesse chave-de-cadeia-concept melhores que o Oh My Girl atualmente. De 2015 pra cá, elas meio que formaram a “trindade-infantiloide-com-qualidade” ao lado das contemporâneas Lovelyz e GFriend. Cada um dos 3 com suas próprias particularidades. Lovelyz buscando influências sonoras do synthpop europeu ali do final dos anos 70 e início dos 80, GFriend inserindo elementos rockish relacionáveis ao idol pop japonês, Oh My Girl brincando com uma dualidade “etérea” e “espevitada”.

E enquanto a dupla de rivais meio que se viu perdida nos últimos tempos dentro de suas próprias limitações repetitivas, AI MINHA GATA seguiu soltando bop atrás de bop, caso de “The Fifth Season”, mais recente contribuição do gruo a uma eventual lista minha de melhores do ano…

Isso aqui entrega, de forma muito bem feita, tudo o que é esperado de um “número white aegyo“. E dos bons, no caso. Todo aquele clima propositalmente idealizável, ethereal, como se a vida fosse uma animação da Disney, está lá, indo ainda um tiquinho a fundo em questão de construção de melodias e de peso instrumental. Sinto que “The Fifth Season” estaria em casa na trilha sonora de algum anime shoujo magical girl dos anos 2000, isso de modo positivo.

O refrão, em especial, é bem bonito, com várias partes que vão se intensificando tanto no que é tocado atrás, como na interpretação vocal das meninas. Tudo bem dramático, bem teatral. Pra melhorar ainda mais, esse capricho segue por toda a tracklist do full album que leva o mesmo nome da title, recheado de canções “mágicas” nessa linha, junto de outras com um apelo mais popão, para as pistas. Se liguem no grande destaque desse outro lado delas:

Enfim, o Oh My Girl segue como o melhor grupo aegyo fofinho da atualidade, pois… Lança músicas melhores que seus concorrentes na praça. Tanto dentro dos esteriótipos, quanto quando resolvem fugir disso e entregar um pancadão para drag queens desfilarem num ball. Pra mim, um dos melhores comebacks desse ano.


2 comentários em “Oh My Girl segue como o melhor grupo aegyo fofinho da atualidade em “The Fifth Season”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s