Lee Hi está gatinha e ordinária em “No One”

E aí que rolou comeback da Lee Hi ontem. Caso você aí seja novo no K-Pop e nem saiba quem é essa, não se preocupe, isso é totalmente aceitável, visto esse ser o primeiro lançamento dela em TRÊS ANOS. E nem vou entrar no mérito de que o “Seoulite” é um álbum fraco e que o último treco realmente legal dela tenha sido em DOIS MIL E TREZE. Sério, eu nem tinha entrado na faculdade ainda naquela época e agora já estou começando uma segunda graduação. Wtf, YG!

E se, antes, podiam usar aquela carta armadilha de que seus releases eram mais “artísticos” e “trabalhados”, “autorais”, por isso demandavam tanto tempo, qual a desculpa dessa demora para algo tão genérico quanto “No One”?

Lembrando que genérico não necessariamente significa ruim e que “artístico” não necessariamente significa bom. Músicas podem ser legais e ruins em diferentes âmbitos. Exemplificando com a própria “singlegrafia” da Lee Hi, cuja assinatura sonora, em teoria, é bem presente em relação aos instrumentais e letras:

“It’s over” e “1,2,3,4”, musicalmente (ignorem os videoclipes toscos), são excelentes bops onde ela coloca seu vocal rasgado sexy por cima de instrumentais inspiradíssimos em sucessos de artistas da Motown décadas atrás, sendo grudentas, divertidas e absurdamente contagiantes em suas embalagens “artísticas”. O mesmo não ocorre com outras tentativas menos interessantes, como a insossa “Hold My Hand” e a esquecível “My Star”, também mais trabalhadas que o usual no K-Pop, mas dispensáveis ao fim do dia.

Quando as coisas vão para o lado “industrial” da força, das “salsichas musicais”, também rolam exemplos de acerto e erro. O baladão “Breathe”, embora até conte com todo um backgroung de ter sido significativo para a Lee Hi por conta de crises que ela estava passando que, literalmente, tiravam seu ar, em questão de melodia, instrumental e outros bagulhos que compõem uma música, em nada foge do habitual entre tantos baladões que diferentes acts soltam na Coreia do Sul, pouco interessante aos que não conhecem a história por trás. Por outro lado, “Rose”, minha favorita dela, é nada mais que uma farofinha divertida para as pistas que ganha um pouco mais de peso pela interpretação vocal dela, sendo genérica, sim, mas bem certeira ao que se propõe.

É esse o caso de “No One”, um número dançante tropical-latin-pop-étnico-dancehall-oh-na-na-na-qualquer-merda-do-tipo que quaisquer outros acts, solistas ou em grupo, femininos, masculinos ou KARD, poderiam soltar a qualquer hora. Ou seja, ordinário. Não há qualquer tipo de marca na produção inteira que me faça pensar “ooh, isso aqui é bem Lee Hi”. No entanto, funciona aos ouvidos. É uma música-oh-na-na-na legalzinha que vem num momento bom para esses tipos de músicas-oh-na-na-na, pois poucas vêm saído em concorrência nos últimos meses. Não justifica de maneira nenhuma o tempo todo que ela passou no porão, mas agrada como um número descontraído.

Agora, se musicalmente falando a evolução não rolou, esteticamente, uou:

…que gata. Literalmente!!!1


O mini-álbum está excelente. Gostei muito de todas as faixas nele, em especial as duas baladas (vejam só), “Love Is Over”, retrô e elegante, e “20MIN”, que aproveita o vocal delicioso da Lee Hi num instrumental minimalista. Bom comeback.

4 comentários em “Lee Hi está gatinha e ordinária em “No One”

  1. Migo, Breath foi escrita pelo falecido Jonghyun. Tanto que quando ele morreu essa música subiu exponencialmente nos charts etc. Tem vídeo dela falando que ficou surpresa quando ficou sabendo quem era o compositor da letra e tudo!

    Curtir

    1. É? Lembro de ter assistido naquele programa que o JYP recebia as pessoas pra beber e cantar ela falando sobre como foi compor. Minha memória deve ter me traído então. Vou alterar o texto aqui, obrigado pelo alerta.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s