“Magnetic Moon” é a melhor música da ~carreira internacional~ da Tiffany

Isso aqui já saiu há alguns dias, então não perderei tempo com introduções introdutórias. Irei direto ao ponto: Magnetic Moon é a melhor música dessa pretensa carreira internacional da Tiffany após sair do Girls’ Generation (e da SM, huh).

E digo isso mesmo curtindo esforços recentes dela, como naquele melô do amor oral ou no baladão que ela fica fazendo carão na praia enquanto Hatsune Miku canta por trás. Mas “Magnetic Moon” está num nível acima de planejamento, preparo e “visão” do que a Tifany pode entregar como artista.

Musicalmente, temos um dance pop eletrônico com ares de boate europeia 80s que gostosas como Cheryl, Kylie Minogue ou Robyn soltariam e transformariam no novo hino das pistas de dança. Visualmente, temos a Stefany vivendo seu sonho de diva pop e entregando carão, coreografia, figurinos luxuosos variados e todos os demais signos necessários dentro desse tipo de release.

Resultado de imagem para tiffany young magnetic moon gifs

YASSSS…

Resultado de imagem para tiffany young magnetic moon gifs

GUURRRRLLL…

Resultado de imagem para tiffany young magnetic moon gifs

WOOORRRK!!!

Eu até poderia comentar negativamente o vocal dela estar “trabalhado” demais, só que essa “não humanidade” até que casou legal dentro da proposta auditiva toda. Então, yup, Tiffany finalmente soltou seu primeiro grande bop como uma solista “internacional” (mas que investe só no mercado norte-americano, que não tá nem aí pra ela e atrai apenas os fãs do falecido SNSD). Não tenho ouvido quase nada fora isso aqui nos últimos dias.

Disso tudo, eu só não entendo uma coisa: por que, justamente no momento em que o K-Pop está começando a se espalhar mundialmente e atraindo a atenção de uma galera mais jovem com acts como BTS, BLACKPINK, Monsta X, Sunmi e outros cantando em coreano, consumindo essa fatia musical como o troço internacional que ela é, a Tiffany resolveu tentar se vender como ocidental, com músicas só em inglês e esquecer da Coreia do Sul, do Japão e dos tipos de promoções específicos de tais lugares?

Me soa meio burro da parte dela e da Transparent Arts não entrar nesse filão. Vai acabar sendo renegada na terra natal e ficando sem público em lugar nenhum, tal como Deborah Blando entre o final dos anos 90 e o começo da década passada, que não sabia se queria ser cantora internacional ou brasileira, aí acabou sumindo de toda e qualquer cena musical existente…

Someeeente o sooool, você e eeeeeu, eu queeero mergulhaaar, num beeeeeijo seeeu… 

3 comentários em ““Magnetic Moon” é a melhor música da ~carreira internacional~ da Tiffany

  1. No meu entendimento a tentativa da Tiffany de acontecer nos EUA cantando em inglês é pq… Bem… Na verdade lá é a real terra natal dela. Ela nasceu e foi criada nos EUA e já foi depois de grande pra Coreia, quando entrou na SM e depois debutou no SNSD. Acho que deve ser mais por uma questão de sensação de pertencimento mesmo. Já vi ela falar em uma entrevista que sentia muita falta de se comunicar em inglês e deu a entender que não curte muito falar em coreano, pq mesmo enquanto vivia na Coreia continuava pensando mais em inglês que em coreano. Então acho que é algo mais nesse sentido mesmo, essa ideia de “se sentir em casa”, ainda que comercialmente não seja uma estratégia inteligente rs

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s