Raspa no tacho (24/06): Twice, BTS, Weki Meki, Seventeen, WayV e mais

Aquele amontoado de trecos (dessa vez tem uma porrada, hein) que saíram recentemente, mas que não reúnem material o suficiente para sustentar posts solos. A melhor música é a última da lista.

[ TWICE – FANFARRE ]

Comeback japonês delicioso do Twice com uma dessas faixas japanese idol pop açucaradas, mas sem exagerar demais na glicose. Adoro como ela é animadinha na medida, adoro o instrumental mais frenético. Bom mês para o grupo, que já tinha vindo com uma porção de album tracks coreanas gostosinhas e, agora, trouxe uma title realmente bacana.

[ WEKI MEKI – OOPSY ]

Grandes nugus do Weki Meki com ainda outra maravilha de ouvir, mas genérica demais para se comentar. Certamente, aparecerá bem alto no eventual top 100 de fim de ano aqui do blog, comigo sofrendo para encher um parágrafo, mesmo ouvindo-a muito mais que outras que rendem mais num texto.

[ IU – INTO THE I-LAND ]

Soundtrack da IU para ainda outro desses realities que revelarão o mais novo boygroup da nação. Dessa vez, com o auxílio da BigHit… que tá com um timing meio estranho pra isso, já que acabaram de debutar o TXT. Bonitinha, mas ouvi e esqueci.

[ CHUNG HA – BE YOURSELF ]

CF da Chung Ha para a Sprite. A maneira como ela vai crescendo até explodir no refrão é contagiante. Já ouvi umas quatrocentos e vinte e duas vezes.

[ SANDY – LOVE ME MORE ]

Sei lá quem é essa, pois só fui ouvir mesmo porque o nome dela é Sandy e achei que poderia fazer alguma piadinha com a irmã do Junior. Não me veio nenhuma piadinha, mas a música não é ruim não. Funciona dentro da linha dancehall, que parece não acabar nunca dentro da Coreia.

[ SEVENTEEN – LEFT & RIGHT ]

Eu tinha esquecido que a Pledis havia sido comprada pela BigHit, então levei o susto com esse MV num canal da gravadora. Música ótima do Seventeen, bem divertida e descontraída. É bom quando boygroups não se levam tão a sério e focam em, primariamente, entregar um jam aos ouvidos que vale ser repetido várias e várias vezes em vez de ~~~~conceitoooo~~~~.

[ N.O.M – I’M NOT BUT ]

Também desconheço esse grupo aqui, mas adorei o pancadão dance para lançar uns vogues em casa todo lambuzado de óleo corporal.

[ STRAY KIDS – GOD’S MENU ]

Por porcarias como essa que a JYP não consegue colocar grupo nenhum dela entre os mais relevantes do K-Pop na Sports Chosun.

[ GOLDEN CHILD – ONE (LUCID DREAM) ]

Eu não assisti o Road To Kingdom, mas o Wendell Gosto Meu assistiu e disse que esse grupo aqui, mesmo eliminado, foi o favorito dele na competição. O gosto do Wendell Gosto Meu é meio equivocado, mas esse single, que provavelmente seria lançado como o oficial deles na final, é realmente ótimo de ouvir. Me lembra os R&B mais sensuais que o Taemin costuma trabalhar. E clipe também está bem bonito.

Aproveitando que a pauta é o Road To Kingdom, vamos dar uma olhada no que os que restaram na competição lançaram como seus singles finais. Será que rola algo a nível do que o (G)I-DLE, Mamamoo, AOA e Oh My Girl soltaram? Spoiler: não!

[ ONEUS – COME BACK HOME ]

Meh. Versos com uma proposta “marcial” atrás, mas aí chega o refrão e tudo desacelera num dubstep medíocre. O parte de rap com o cara com a batata na boca é feia demais.

[ VERIVERY – BEAUTIFUL-X ]

Ooh. É daqueles popzinhos mais funkeados que os acts masculinos da SM costumam lançar a cada mudança de lua. Não tá ruim não, embora o refrão seja meio ordinário.

[ THE BOYZ – CHECKMATE ]

Pleu. Esses aqui que foram os vencedores? A música não é ruim não. O instrumental e toda a interpretação mais dramática me remetem a coisas do pop nos anos 2000 (me lembrou um tiquinho o que o Timbaland costumava produzir), mas sem ir tão a fundo nisso. Não é muito grudento não.

[ PENTAGON – BASQUIAT ]

Ahoi. Deve ser uma vergonha pro Pentagon, com um certo tempo de carreira e até uma relevância dentro da cena de boygroups, já que vem da Cube, perderem prum nugu tão nugu quanto o The Boyz. Se bem que, bem feito, né? Puta música chata essa. Parece que tenta emular Imagine Dragons e BTS ao mesmo tempo. O namorado da HyunA até riria, caso não estivesse numa situação ainda pior.

[ ONF – NEW WORLD ]

Que nojo.

[ WAYV – TURN BACK TIME ]

De oppas toscos na Coreia do Sul para oppas toscos na China, teve também esse comeback do WayV, que é um braço do NCT por lá, mas que não leva NCT no nome. Eu gostaria mais desse número try-hard desavergonhado se ele contasse com um refrão mais pegajoso. Do jeito que está, é só uma title nota 7 que não ofende, mas não salva vidas. Por mim, tudo bem.

[ BTS – STAY GOLD ]

De oppas toscos na China para oppas toscos no Japão, rolou essa chatice aqui do BTS que eu não sei se é inédita ou regravação, mas incluí aqui para poder angariar mais tráfego pro blog.

[ DAICHI MIURA – YOURS ]

Essa aqui é bem boa. O instrumental é, novamente, daqueles que vai ganhando elementos até explodir no refrão, mas a execução é tão legal e o Daichi Miura coloca tanta energia na interpretação vocal dele que o resultado final é de sair pulando pelo quintal (poxa, pessoas que estão presas em apartamentos na pandemia, desculpa pelo gatilho).

[ YOASOBI – HARUJION ]

Me mandaram esse duo aqui no Twitter dias atrás e MEU DEUS, que troço maravilhoso. O J-Pop, quando quer, entrega umas pérolas bubblegum que puta que pariu. Fui pesquisar e a data de lançamento original é de 15 de dezembro do ano passado e pegou até o topo da Oricon. Vocês se importam se, no fim do ano, eu fingir que isso saiu em 2020 para eu colocar bem alto no listão? -q

Faltou alguma coisa? Espero que não, tem vídeo demais nesse post já.

Sigam o Miojo Pop em sua nova conta de Twitter: @MiojoPop. E sigam também este que vos escreve: @igorlunei

22 comentários em “Raspa no tacho (24/06): Twice, BTS, Weki Meki, Seventeen, WayV e mais

  1. eu só fico cismado com o wayv… as músicas não são ruins, mas todo comeback deles eu espero algo a nível de love talk e recebo o mesmo descarte do nct 127

    Curtido por 2 pessoas

  2. TWICE deu uma reviravolta do nada, antes eu nem me dignava a esperar pelos 50 comebacks delas por ano, mas aí saiu Fancy e desde então eu aguardo ansiosamente os hits pra me fazer fritar lavando a louça.
    E Oopsy, senhor, que música! Tô ouvindo em loop esperando não enjoar. Sobre esse bg da JYP, eu vi o MV, achei muito bem feito, mas a música é uma grande bagunça que tenta demais que eu fiquei sem entender nada. É nessas horas que um pop bem redondinho cai bem, o que é o caso do Seventeen. Uma pena o JYP desperdiçar potencial assim, mas se TWICE deu uma reviravolta, nada impede os boys de dar também (se bem que não sei se a Coréia tá comprando esse bg, eu sei que o povo daqui tá amando).
    E sobre WayV, eu amei demais Take Off, desde que descobri não paro de ouvir, é o tipo de música try hard que funcionou com eles e tem um deles que me dá uma vibe muito Taemin, agora Turn Back Time não pegou comigo da mesma forma, mas também não achei ruim.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Stray kids é quase “nugu” na coreia para ser sincera. A fanbase deles é maior no ocidente e eles sofrem demais nos charts coreanos porém a venda deles em álbuns até que é ok se você comparar com o fato que o público em geral nem sabe que eles existem.

      Sobre a música até gostei do negócio (escutei duas vezes tentando achar meu bias no mv – ele só aparece por 2 segundos no fundo kkkkkkkkkkkkkkkkk – ai depois eu fiquei wtf e xinguei a existência do bang chan na minha mente porque eu sou dessas). E na real, a culpa do stray kids ser flop tá no próprio stray kids/3racha já que são eles que fazem sei la 90% da produção criativa das músicas deles.

      Curtir

        1. Pode se dizer que sim klkkklkkk pelo menos em relação a música. Eles produzem até quando estão viajando e todas as músicas são escritas pelo 3racha (chan, changbin e han) com algumas exceções.

          Curtir

      1. Isso prova que o JYP não sabe gerenciar boygroups real, não custava dar uns direcionamentos. Nem esconde a preguiça. Não sei se era ele que tava por trás dos lançamentos do 2pm, que eram músicas bem redondinhas em sua maioria (Hands Up e A.D.T.O.Y minhas faves). Só que se os meninos do Stray Kids se sentem mais à vontade lançando músicas assim e têm essa liberdade, pode ser que eles acabem melhorando por conta própria (se o JYP não barrar).

        Curtir

  3. Ai ai, esse Stray Kids… Absolutamente nenhum dos blogs de vocês que eu leio gostou do comeback do meu fav, os pobrezinhos só são arrastados na lama. Se eu fosse army já tava surtando, mas tô de boas porque muito me agrada esse estilo deles e se algum dia mudarem, que não seja muito drástico. Fiquei imensamente contente com o full álbum e só minha opinião importa 😅😅

    Curtido por 2 pessoas

  4. E teve gente forçando esse grupinho masculino da JYP por eles compor as coisa e essa coisa de “meu oppa é artista”. Que música ruim! E olhe que quando vi os teaser pensei “ok, não vou julgar”. Credo, o refrão é horroroso, a coreografia do mais do mesmo, tira o selo da JYP e não passa daqueles grupos lá de empresa pequena.

    Do outro lado oposto, Twice entregou uma ótima música japonesa que lembra o finado E-Girls e toda aquela vibe boa japonesa. Pontos pra elas e pra produção que não erra.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s