PLAYLIST | Asian Pop 2020: Update de junho

E vamos de atualização da playlist aqui do blog. Dessa vez, mais 26 adições, com muito K-Pop e pouco J-Pop, como tem sido o ano de 2020 num geral.

Pros outros dois fãs da Daoko que acompanham isso aqui, ainda não ouvi direito o álbum mais recente dela, então as faixas nele ficam para o post do mês que vem…

01. SUNMI – PPORAPPIPPAM: Single anual da Sunmi, dessa vez apostando num city pop gostosinho de ouvir, sinônimo de felicidade melancólica em forma de música. E pra melhorar, rola um auxílio visual deslumbrante, como se ela quisesse mesmo emular divas japonesas dos anos 80. Por mim, tudo bem.

02. YOASOBI – YORU NI KAKERU: Teoricamente, essa aqui é do meio de dezembro do ano passado, mas como só descobri esse duo semanas atrás e, eventualmente, eles devem soltar um álbum ou EP esse ano, vamos fingir gostoso, já que esse gracejo cintilante é um dos bagulhos japoneses mais viciantes dos últimos tempos.

03. NIZIU – BEYOND THE RAINBOW: Bem que o NiziU poderia ter “pré-debutado” com essa em vez daquela outra mais insossa. Bem animado e contagiante, como um bom bop idol adolescente deve ser. Tomara que o debut seja nessa linha.

04. WJSN – BUTTERFLY: Melhor title das garotas cósmicas desde e imbatível “Secret”, de DOIS MIL E DEZESSEIS (como o tempo passa). É como se presenciássemos um arco-íris em formato sonoro.

05. WJSN – HOLA: Na mesma linha da “Butterfly” acima, mas com um peso ainda maior no instrumental. Tão cativante quanto.

06. CHUNG HA – BE YOURSELF: A Chung Ha é tão boa na hora de escolher suas demos pop que até CF em pra Sprite a dita cuja consegue brilhar. A forma como o instrumental vai crescendo até explodir no refrão é de tirar o fôlego.

07. TWICE – MORE AND MORE: Tinha achado essa bem qualquer coisa no lançamento, mas os dias passaram e ela foi crescendo mais e mais nos meus ouvidos. Não é a melhor coisa do mini do Twice, mas o nível dele é tão alto que mesmo uma “mediana” é exponencialmente melhor que o que outros acts soltariam como title.

08. NATURE – GIRLS: Nugus do Nature saindo sei lá de onde com um ultrajam dancehall que ninguém pediu, mas todo mundo adorou. Pontos extras por conseguirem capitalizar em cima da “polêmica” gerada pelo MV onde elas assassinam bonecas. Estão certíssimas.

09. TWICE – OXYGEN: Twice dando uma pisadinha no house colorido que eu tanto gosto e que, frequentemente, rende bops para uma galera (tá aí o GWSN com o K-Pop do ano até agora, né). Uma beleza.

10. N.O.M – I’M NOT BUT: Sei lá quem são esses, mas estou viciado nesse pancadão nugu que as Pocket Girls lançariam, caso ainda se interessassem em cantar e não só em sensualizar pra câmera no YouTube. Melhor comeback de oppa no mês.

11. TWICE – MAKE ME GO: Ótima mistura de funk com pop que deixaria o Taemin todo molhado apenas com a possibilidade de tê-la em seu catálogo. Não foi dessa vez, Taemin, mas os onces agradecem.

12. WEKI MEKI – THE PARADISE: Icônicas gostosas do Weki Meki servindo música de puteiro dentro do mini que quase ninguém deve ter parado pra ouvir. Capaz de pegar um top 20 no ranking desse ano só pelo lulz.

13. IZ*ONE – SECRET STORY OF THE SWAN: Acho que fui exceção nisso, mas adorei essa nova do IZ*ONA. Eu sei que uma porção de gente já veio com coisa parecida nos últimos 3 anos, mas achei a fofoca do cisne bem divertida de ouvir e é isso. Não salva vidas, mas entretêm do início ao fim.

14. TWICE – DON’T CALL ME AGAIN: Outro pancadão do mini do Twice sem defeito algum, dessa vez com elas emulando Destiny’s Child ou Ciara num daqueles números cheios de cornetas e girl power sensacionais para ouvir enquanto dou uma faxina aqui em casa.

15. HWASA – MARIA: Outro mês, outro solo caprichado do Mamamoo. E um bem mais criativo que o geral nessas pegadas latinas urbanas, com a Hwasa mandando muito bem por cima dum arranjo que me soa bastante único em tal fatia. Com o MV, fica ainda melhor.

16. TWICE – FIREWORK: Também sobrou latinidade pro Twice (na real, o EP atirou pra tudo quanto e lado e acertou em todos), com Momo e as outras destruindo nossos corações no que poderia ter sido a title desse comeback.

17. WEKI MEKI – OOPSY: Bobagenzinha poppy que o Weki Meki sabe entregar muito bem (“Picky Picky” pegou top #6 no ano passado, ahn), ainda que não renda tanto assunto assim dentro de um parágrafo.

18. TWICE – FANFARRE: Anjas nipônicas do Twice nos presenteando com um número japanese teen idol fofo de ouvir. É açucarado na medida e ideal para o que elas quiseram atingir.

19. YOASOBI – HALZION: Mais outro pirulito musical catito na terra do Goku. É lindinho e envolvente de ouvir, como se a vida fosse um anime colegial e nossos maiores problemas fossem ter que lidar com a vergonha para ser notada pelo senpai.

20. SEVENTEEN – LEFT AND RIGHT: Melhor música do Seventeen em muito tempo justamente por fugir de todos os maneirismos pseudo intelectuais que o grupo costuma elaborar em seus releases. É um popzão bocó e dançante sem quaisquer pretensões que não divertir o ouvinte. Funciona bastante.

21. KYARY PAMYU PAMYU – NINJA RE BANG BANG (STEVE AOKI REMIX): Pra que?

22. GOLDEN CHILD – ONE (LUCID DREAM): Esses pirralhos eliminados do Road To Kingdom (que derrota) vindo com o melhor single inédito recente dos grupos que participaram do Road To Kingdom (que vitória). Pesado na medida e chiclete o bastante pra surpreender e despertar replay factor.

23. TWICE – SHADOW: Encerrando a participação do Twice, que conseguiu colocar o mini coreano quase inteiro na lista dessa vez, rainhas, a faixa-Halsey-Closer-Chainsmokers delas, só que legal de ouvir.

24. DAICHI MIURA – YOURS: Idem à de cima, com o plus de o timbre vocal do Daichi ser, por si só, algo que eleve qualquer demo que ele participe.

25. 3YE – YESSIR: Ainda outro pancadão glorioso vindo do meu trio favorito de nugus dentro do K-Pop atual (acho que nem tem outro, mas enfim). Uma pepitinha do girlcrush que, eventualmente, escutarei mais uma quinhentas e setenta e nove vezes ao longo de 2020.

26. HEIZE – LYRICIST: Fechando o mês de maneira mais calminha, a bossa nova da Heize, que meio que se apagou em meio a tantos bops mais energéticos, mas vale bastante a ouvida.

Desse mês foi isso. Quais foram as preferidas de vocês? Fico com “Butterfly”, “Yoru Ni Kakeru”, “I’m Not But” e “Girls”. A da Sunmi também tem crescido bastante em minhas audições diárias.

Sigam o Miojo Pop em sua nova conta de Twitter: @MiojoPop. E sigam também este que vos escreve: @igorlunei

5 comentários em “PLAYLIST | Asian Pop 2020: Update de junho

  1. Junho foi muito bem, julho continue no mesmo nível, só eu acho que essa title do twice muito errado, sério, firework ali e eles me vem com essa more and more, depois de um ano excelente, eu me recuso a aceitar isso. Pelo menos musicalmente 2020 tá bem servido.

    Curtir

  2. YESSIR é simplismente tudo, melhor música do ano foda-se
    Enfim, A Chung Ha parece que lê esse blog de capope e quer aparece nas listas em todos os meses, porque mds, a mulher não para hahaha, e mesmo que BE YOURSELF não seja a minha fav ainda é muito boa

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s