Time Machine: Há uma década, AKB48 mudava a rotação da terra com o mega sucesso “Heavy Rotation” (2010)

O ano era 2010. O cenário pop idol japonês com grupos enormes estava mais em alta que nunca, com todas as coisas boas e ruins que isso poderia significar. No âmbito de coisas boas, incluam aí toda variedade possível de faixas kawaii radiofônicas cativantes e divertidas de ouvir. No de coisas ruins, as maluquices envolvendo essa cena, com as integrantes de grupo já precisando se manter “puras” ao público (majoritariamente masculino), de modo a alimentar suas fantasias e loucuras particulares.

Posto em mesa, um dos maiores “temas” desse nicho, nessa época, completa hoje (18) uma década de lançamento: Heavy Rotation, do AKB48

AI WANT UUUUUUUU…

Acho que todos concordamos que, hoje em dia, “Heavy Rotation” se tornou a faixa assinatura do AKB48, certo? Sendo regravada por vários dos outros grupos da franquia 48, ela serve de referência para a marca e para o que é o idol pop japonês em sonoridade e visual fora do país. Não é a toa que, anos atrás, quando a MNET anunciou o Produce 48 durante o MAMA, foi justamente essa a faixa que o grupo performou com as I.O.I no palco.

Isso aqui foi como uma erupção de vulcão, mais ou menos pautando o que o sem número de acts do estilo fariam dali em diante. Não que coisas parecidas já não existissem antes do AKB48 (o próprio tem números nessa pegada feitos anteriormente, já na estrada desde 2006), mas é como se “Heavy Rotation” tivesse subido a barra do que um bando de menininhas fofinhas deveriam fazer, forçando os limites eróticos quase ao máximo para conquistar os otakus fetichistas.

No videoclipe, somos colocados na pele de um voyeur que espia uma festa do pijama entre as integrantes principais do line-up. Nela, as usam garotas lingeries coloridas, se acariciam, dão umas bitocas, tomam banho juntas. Tudo enquanto uma música excessivamente açucarada e de tempo altíssimo toca ao fundo, como se fosse a trilha sonora de um desenho animado.

Animated gif about kiss in 💖AKB48💖 by Korii on We Heart It

AI NEED UUUUUUU… (>º3º)>

O clipe costuma dividir opiniões. Há quem considere de mau gosto, que expor meninas novas assim não é muito adequado. Parte desse argumento vem da ideia equivocada de que elas eram crianças quando ocorreram as gravações. Com exceção da Jurina (sim, essa Jurina), que, de fato, era jovem demais, com 13 anos, todo o resto do elenco era formado por garotas mais velhas (entre 16 e 23 à época). Há quem não veja nada demais nisso tudo, que inclusive considere a ideia original.

De minha parte, olhando com o distanciamento de quem não acompanha tal mundinho idol com tanto afinco, admito que o plano acertou em cheio, ou não estaríamos até hoje debatendo sobre. No entanto, pessoalmente, não acho o vídeo legal de assistir. Esse tipo de fetiche pseudo-lolicon não é a minha praia (foco no “pseudo”, já que elas já eram mais velhas). Não passei anos batendo no white aegyo coreano sempre que pude a toa, né? E constantemente falo mal de animes com essa temática loli por aí (tem até um texto meu pra sair no JBox apontando “Eromanga Sensei” como a pior produção da década passada, aguardem).

Akb48 GIF - Find on GIFER

AI ROB UUUUUUUU…

Já musicalmente, acho que “Heavy Rotation” envelheceu bem dentro dessa seara de números kawaii. Não é tão aguda quanto outras da leva, o instrumental é impressionantemente pesado, as melodias são bem grudentas. Se dividissem os vocais em vez de colocar todas para cantar como um coral, seria ainda mais legal. Mas não chega a ser melhor do AKB48. Minhas prediletas delas são Halloween Night, de 2015, um disco com arranjo retrô bem a cara do que grandes divas japonesas costumavam fazer décadas antes, e Teacher Teacher, de 2018, com elas emulando o estilo de produção do Shinsadong Tiger com o T-ara em seus bops mais farofentos.

Para minha surpresa, enquanto pesquisava para esse post, descobri que “Heavy Rotation” não foi o maior sucesso do AKB48 em 2010. Na verdade, esse posto ficou com a esquisita “Beginner” abaixo, que fechou o como o single mais vendido do Japão nele (um pouco mais que 954 mil cópias), enquanto “Heavy Rotation” bateu na trave, ficando em #2 com um tiquinho mais de 713 mil cópias.

O grito da outra lá por 3:10, credo, HUAHUAHUAHUA

Enfim, AKBfãs, comemorem aí da maneira que preferirem. São poucos os releases que, mesmo com tanto tempo passado de seu lançamento, conseguem se manter relevantes e gerar conversas dentro e fora do nicho de fãs. Nisso, é fato que o AKB48 se sobressaiu ante todos os outros grupos concorrentes – pro bem e pro mal.

Sigam o Miojo Pop em sua nova conta de Twitter: @MiojoPop.

3 comentários em “Time Machine: Há uma década, AKB48 mudava a rotação da terra com o mega sucesso “Heavy Rotation” (2010)

  1. É impressão ou estão faltando garotas aí? Não contei uma por uma, mas não parece que esse MV tem todas as 48 (ou 867 – e subindo) integrantes do AKB48…

    Sobre a música, é bonitinha, mas acho que prefiro os girlcrush made in Japan do FAKY ou os farofões das E-Girls, mesmo. E o MV com cenas de lingerie me faz pensar se todas as garotas filmadas só de lingerie eram maiores de idade (Japão, entenda, sexualizar menores de idade NÃO É LEGAL).

    Curtir

    1. Nesse MV tem só as “principais” de cada letra (são divididas em time “A”, time “K”, time “B” + umas de um outro grupo 48, de onde vem a Jurina), não são todas as 48. ACHO que é bem raro colocarem o lineup todo nos clipes, elas costumam se dividir, as garotas menos famosas naquelas eleições malucas ficam de plano de fundo, enquanto as mais votadas ganham destaque (a que tá na foto que ilustra o post e na thumb do PV foi a que ficou em #1 na eleição anterior, por exemplo). É uma loucura, me dá a maior preguiça só de pensar. Ahein.

      Curtir

  2. Cada mv usa de número de garotas selecionado, normalmente 16, os do akb48 além dos times “A”,”B”, “K” e etc. Também pega as mais famosas dos outros grupos, como a Jurina e a Sakura que fazem parte de outros grupos. É muito doido pq tem single em que as meninas foram escolhidas por meio de pedra,papel, tesoura, e outros jogos.
    Elas tem uns dois singles só com o povo que foi para o produce 48.
    Existem meninas que nunca apareceram em um pv para se ter ideia

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s