Raspa no tacho (02/11): Twice, CL, AleXa, Refund Sisters, K/DA e mais um monte de bagulhos coreanos

O mesmo de ontem, mas com trecos de K-Pop. Vamos lá…

[ Twice – I Can’t Stop Me ]

Retorno impecável do grupo da nação, que acertou em tudo: instrumental oitentista sensacional, letra recheada de significados, MV também brincando com signos e semiótica, corte de cabelo da Momo. Acho até esquisito a JYP ter demorado tanto para dar um release retro ao grupo, levando em conta que elas já são o novo Wonder Girls da Coreia do Sul em alcance há uns anos. Do álbum eu falo no respectivo album review mais pra frente.

[ CL – Hwa ]

Eu fico extremamente feliz com a CL tomando vergonha na fuça e entendendo que o capopeiro velho das antigas não quer ela soltando músicas reflexivas em sua carreira solo, sim as farofas urban que ela ajudou a moldar tempos atrás e que vendem bem sua imagem de vesga mais má do cenário como se nada tivesse mudado de 2015 até aqui. Não vejo a hora de ouvir esse álbum, que, mesmo se for uma merda colossal, certamente ganhará um post próprio quando sair.

[ Lee Suhyun – Alien ]

Eu tenho a impressão de que isso aqui demorou tanto pra sair que a ideia de um solo para a Suhyun já nem é mais tão impactante. Lembro que já rolavam papos desse debut desde a época que o AKMU deu uma pausa, pois o irmão dela lá ia para o alistamento militar, aí tinha deixado músicas prontas pra ela gravar e tudo. Mas YG, né? Acho que ele foi, cumpriu o tempo de serviço, voltou, a dupla teve comeback e só então “Alien” saiu. De qualquer forma, a música é divertida de ouvir, com um refrão gostosinho e todo um arranjo que satisfaz bem. Me lembra… Lulu Santos.

[ AleXa – Revolution ]

Essa é a title do tão prometido comeback da AleXa-Russa-Musculosa, que me parece “fechar” a narrativa futurista de ação que suas músicas e videoclipes vinham construindo já há algum tempo. Eu gosto bastante do investimento que essa empresa dela, antes só uma produtora de MVs mesmo, vem aplicando nela visualmente, mas a real é que isso não funcionaria, ao menos comigo, sem músicas bacanas de “prato principal”. E nisso, a AleXa também manda muito bem, frequentemente entregando um mina-fodona-concept bem mais pesado que o geral no K-Pop. Grande comeback.

[ Refund Sisters – Don’t Touch Me ]

Ótima ideia essa de, para essa unit entre Lee Hyori, Uhm Jung Hwa, Jessi e Hwasa, optarem por uma sonoridade que faz menção ao K-Pop pré-era de ouro, só que com as tecnologias atuais de gravação e masterização. O S.E.S já tinha feito parecido em sua reunião de 20 anos, mas fitando o new jack swing. Aqui, o foco é o pop sensual feito por grandes gostosas. Em comparações ocidentais, é Timbaland trabalhando com Nelly Furtado, Justin Timberlake, Shakira e seus demais protegidos duas décadas atrás, mas em coreano. Um enorme bop (e um enorme sucesso fonográfico também, puta merda Lee Hyori).

[ Dawn ft. Jessi – DAWNDIDIDAWN ]

A música ia bem, mas o break que rola pra inserirem a Jessi e faturar uns trocados em cima do sucesso recente dela meio que estraga tudo. É “inorgânico” demais, muito dissonante e quebra a experiência que vinha sendo construída. Podiam ter cortado isso e feito uma música só pra ela.

[ Mamamoo – Dingga ]

Acho mais legal quando é a Iza nisso de “entra na roda e Gingga“. Hahahahahaha.

Tá, desculpem pela piada terrível. Música legal. Mas não tem cara de title de mini, então que bom que foi só pré-release.

[ Raiden X Hyoyeon – Think About Me (ft. Coogie) ]

É bem aquele clichê de faixas assinadas por DJs que convidam alguma gatinha pra cantar por cima que parecem feitos na medida para algum comercial do Spotify ou algo do tipo. O lance é que a gatinha da vez é a Hyoyeon. Vocês aí conseguem ignorar qualquer coisa com o nome da Hyoyeon? Então me entendem, né?

[ Yezi – Mimew ]

Yezi tinha deixado a postura de cachorro louco de lado para apostar numa veia mais sentimental em seu primeiro comeback como solista fora da Loen/do Fiestar. Provavelmente o revamped não colou, então ela decidiu voltar com o carão de cu, mas agora apelando para outra classe animal: a dos felinos. Zoeiras à parte, “Mimaw” é bem divertida de ouvir, com um instrumental esquisito que tira a história toda do lugar comum. Vale o play.

[ K/DA – More ]

Não amarra os sapatos de Pop/Stars

[ TXT – Blue Hour ]

O TXT nem precisava ter lançado mais nada esse ano, pois nada de nenhum boygroup vai se aproximar em 2020 do que foi Can’t You See Me. Mas já que a BigHit quis dar pra eles uma “Dynamite” 2.0, quem sou eu pra reclamar?

Uou, isso aí de K-Pop por hoje. Mais pra frente solto a playlist com as melhores do mês passado e seguiremos ao futuro.

4 comentários em “Raspa no tacho (02/11): Twice, CL, AleXa, Refund Sisters, K/DA e mais um monte de bagulhos coreanos

  1. “Em comparações ocidentais, é Timbaland trabalhando com Nelly Furtado, Justin Timberlake, Shakira e seus demais protegidos duas décadas atrás”

    Timbaland trabalhou com a Shakira? Sei que ele trabalhou com 90% dos músicos pop na segunda metade dos anos 2000 (igual o Darkchild na primeira metade, cujas produções iam de Michael Jackson a Spice Girls), mas com ela eu realmente não lembro…

    E é impressão minha ou as K/DA não tinham cinco integrantes antes?

    Curtido por 1 pessoa

    1. Eles fizeram essa aqui:

      E sim, o K/DA antes tinha 4 integrantes. Mas esse parece ser um caso de “grupo rotativo” virtual, pq no “comeback” anterior outras cantoras flopadas participaram com o (G)I-DLE em vez dessas.

      Curtir

  2. E pensar que Twice saiu de Yes or Yes pra um dos melhores grupos de Kpop de todos os tempos bruh, gostei da menina lá com homofobia nos olhos

    MORE do K/DA piorou em tudo pqp, POP/STARS tinha uns conceitos mutcho loco, a personagem no meio de dois trens fazendo cambalhota, a outra la pilotando um carro, ahri mostrando as coxona gostosa, aquela parte INCRIVEL da akali misturando 2d com 3d, e em MORE tem oque? só uns 4 lugares bem meh(trono que nunca pode faltar, um lugar chei de estatuas, a outra fudida lá voando e girando??? a única parte que gostei foi a akali em uma moto no comecinho de resto foi algo bem qualquer coisa

    DAWNDIDIDAWN eu particularmente só gostei da parte da jessi(nota pra ela citando o jaesuk, só quem assiste running man pra entender)

    e Dingga só achei chato

    Curtido por 1 pessoa

Deixe uma resposta para meiriellestefanie Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s