TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2020 [10-01]

E enfim chegamos ao fim do top 100 de 2020 do Miojo Pop, listando quais foram os melhores lançamentos do asian pop durante o devastador primeiro ano da nova década (um oferecimento COVID-19). Muitas foram as ótimas músicas que passaram por aqui nos últimos dias, mas só 10 conseguiram atingir o ápice em tal ranking.

Sem mais enrolações, qual bop se juntará ao glorioso pancadão da Anda, What you Waiting For, ao baladão ultraemotivo da BoA, Fly, ao sex anthem Eclipse, da Kim Lip, ao rockzão poético She Hates Me, da Anna Tsuchiya, e ao pop heaven de Aladdin, do Wednesday Campanella, no panteão de bests of aqui do blog? Confiram…

10. FANTASTICS FROM EXILE TRIBE – HIGH FEVER

Vários de vocês ficarão perplexos comigo colocando um grupo masculino da Exile Tribe alto assim na lista, mas a real é que, de todas as muitas e muitas reencarnações de “Blinding Lights”, essa aqui foi uma das minhas prediletas (a maior de todas aparecerá mais pra frente nesse post, aguentem aí). “High Fever” é sensacional, emulando todo aquele ar piegas meio constrangedor do pop nos anos 80. E os tiozões do FANTASTICS entenderam direitinho que esse tipo de número pede uma despretensão maior da parte dos envolvidos, aí colocaram uma interpretação exageradíssima e por cima do instrumental e no videoclipe. A maioria dos artistas que apostaram nessa moda oitentista tentaram “adaptá-las” pro atual, extrair dela performances mais cools e contemporâneas. Já eles simplesmente se jogaram nessa bobageira de sintetizadores e foram felizes com isso. E me fizeram muito feliz, é claro. Foi minha música de escovar os dentes nesse ano.

09. EVERGLOW – DUN DUN

Eu sei que vocês já devem estar de saco cheio de grupos apostando no girlcrush mina fodona concept, pois foram vários os comebacks nesse estilo do início do ano passado pra cá, mas acho que o Everglow chutou o traseiro de toda a concorrência em tal nicho. “Dun Dun” é o ponto alto dessa ideia sapeca nos últimos tempos. BLACKPINK, (G)I-DLE, Loona e outros nem tiveram chance. Eu sou completamente apaixonado por esse refrão. Quando a gatinha com a coleira de joias olha pra câmera e chega com os “you’re so dan dan daran dan dan da ran dan dan daran darannn” acapella, junto com a coreografia pendendo pra lá e pra cá, não tem pra ninguém. E falando em coreografia, o final com a loirinha quebrando tudo na gaiola é arte pura. “Dun Dun” é o que de mais shadyfierceflawless e demais adjetivos em inglês usáveis em comentários no YouTube uma title de girlgroup no K-Pop conseguiu ser nos últimos meses. Ponto.

08. E-GIRLS – BESSEKAI

“Bessekai” (“Another Wolrd”) é um dos momentos mais agridoces do E-Girls. A letra, literalmente, serve como uma despedida para o grupo, que havia anunciado 2020 como seu último ano em atividade, com elas cantando sobre ser muito triste partir, mas que estão ansiosas para novas aventuras num novo mundo (isso é MUITO idol, puta merda, hahaha). É algo até bastante pesado, que ganha ainda mais força com o final do vídeo, onde cada uma pega seu caminho pra roça (e Reina deslumbra sua futura carreira como a solista que sempre quis ser). Só que o pulo do gato está no instrumental, que vai por um caminho completamente oposto, sendo ❤ BOILOLA PRA CARALHO ❤, tal como alguma música tema de comercial de loja de departamento, onde modelos dariam algumas reboladas e fariam carões enquanto exibem as roupas em promoção pra câmera. É um conflito de sentimentos hilário e que funciona muito aos ouvidos. Se ainda não tiverem escutado, tomem vergonha na cara e se joguem logo. Obrigado pelo bom trabalho ao longo dos anos, E-Girls!

07. TXT – CAN’T YOU SEE ME?

MELHOR FAIXA DE BOYGROUP

Admito que, pra que essa aparecesse tão alto, rolou uma influência grande do MV safadão cheio de camadas interpretativas BEM FEITAS (pois não adianta ter conceito se ele é só jogado na tela sem motivo algum). Mas se “Can’t You See Me?” não fosse minimamente excelente, não existiria videoclipe que salvasse. E “Can’t You See Me?” é excelente! O TXT não se deixa levar por todos aqueles maneirismos terríveis de boygroups com catarro na garganta, servindo um vocal gostosinho de ouvir que segue a melodia sem muitas estripulias. E nisso, soma-se o instrumental criativo, que brinca ao adicionar e retirar elementos diferentes a cada verso (adoro a guitarra avulsa que entra na bridge), os vários momentos de puro chiclete (esse refrão, ooh, sim, esse refrão) e todo o resto e, pronto, temos o melhor número de oppas dessa década (huahuahua, que acabou de começar, né). Mas, sério, que clipe legal! É o “Love Cherry Motion” deles, com as frutas e a cor vermelha sendo usadas para indicar a “perda da inocência” (perderam a virgindade, ou aprenderam a se masturbar, fica da imaginação de vocês) dando outro significado à música. O K-Pop masculino em 2020 não ficou melhor que isso não.

06. DAOKO – FAIRYTALE TOWN

Essa aqui também é tão boa, sendo mais uma adição de catálogo soberba pra Daoko, que, ano a ano, tem servido bop atrás de bop pros fãs de J-Pop (tem coisa dela nos tops 10 de 2019 e 2017 aqui do blog, aparecendo também nos tops 100 de 2018 e 2016). Consistência o nome disso, Perfume. “Fairytale Town” é uma maluquice viajada no ácido, quase que depressiva, relatando a criação de uma Tóquio sombria em sua cabeça, onde ela precisa pagar um agiota, mas se vê cercada por pessoas que se comportam como fantoches e sua única escolha é dançar para se livrar disso. Quando o vocal dela começa a distorcer repetindo as mesmas frases ad infinitum no refrão e os sintetizadores atrás começam a se transbordar, já era, é impossível não se deixar levar. Como o pop japonês é bom, não?

05. SORI – INITIAL S

E aqui está a melhor “Blinding Lights” de 2020. Sim, a Sori, inclusive, conseguiu destronar o The Weeknd em sua própria invenção, tão deliciosa que “Initial S” é. Lembram o que falei mais cedo sobre deixar a legalzice de lado e se jogar no quão maravilhosamente ridículo um release 80s pode ser? Pois a Sori botou um maiô apertadinho, tirou carteira de motoca e colocou as bailarinas pra sensualizar no meio da estrada uma bobageira icônica sobre sussurrar a inicial do nome dela no ouvidinho do boy e ganhar ele dessa maneira. E eu VIVO por isso!!! É tudo tão BANANARAMA que quase consigo imaginar o trio de tias rebolando nessa demo uns quarenta anos atrás. O instrumental de trilha sonora de filme policial é épico, os versos são cativantes demais e o refrão é poderoso o bastante para mudar a rotatividade do planeta Terra. Minha parte predileta é em 2:07, quando o sintetizador entra com força já emendando o final do refrão com a bridge ultraemotiva. Pode descançar em paz durante a aposentadoria, Sori, você lançou a melhor swang song do K-Pop em todos os tempos.

04. GWSN – TWEAKS ~ HEAVY CLOUD BUT NO RAIN

MELHOR FAIXA DE GIRLGROUP

GWSN não seria GWSN se não trouxessem ainda outra reimaginação de “4 Walls” em seu comeback. Dessa vez, no entanto, tal pérola foi utilizada apenas como album track. O que é um pecado e tanto, já que esse é o melhor número house-LDN-Noiseish do grupo em todos os tempos! “Tweaks” é daquelas músicas que fica até difícil descrever, tão intimamente ligada ao meu dia a dia que ela tornou. Esses garage houses para ballrooms são a minha kryptonita e me sinto a própria Leiomy Maldonado mandando os cinco elementos do vogue (assistam Legendary, available on Fuzzco News HBO Max) quando “Tweaks” começa a tocar. Eu ouço tanto isso aqui que, certa vez, quando minha mãe olhou pro céu e disse que estava nublado, mas achava que não ia chover, eu tive um ataque de risos que ela jamais entenderá o motivo. É puro glam, do início ao fim. Nenhum girlgroup fez melhor que isso ao longo do ano não. E duvido que as próprias garotas do parque arranhem a superfície dessa daqui em diante, hein.

03. RINA SAWAYAMA – XS

É bastante comum que artistas pop que se prestem a bolar músicas e álbuns conceituais caiam na armadilha de focarem muito na mensagem passada, mas não tanto na forma em que ela será mostrada. Ainda mais quando fitam um woke pop mais pretensioso (só lembrar do Justin Timberlake chato pra porra aqui, eca). Mas a Rina Sawayama, aaarrrhhg, a Rina Sawayama! A gente pode simplesmente ignorar a letra com mensagens sobre consumismo e demais problemas atuais da vivência em sociedade, assim como dar de ombros pro que ela significa dentro do todo que é o LP, e ainda assim curtir “XS”, tão legal que ela é como música. Claramente inspirada naquela mistura de R&B com pop do início dos anos 2000, a coisa toda sobe de nível quando nossas caras são esmurradas com acordes de guitarras super distorcidos, que encaminham a faixa pruma zona numetal impressionante de tão inesperada. E como eu gostei da mensagem passada nela, no clipe, e de como ela encaixa na tracklist e na história toda contada, não tenho como não colocá-la fora do pódio desse ranking. E até o meio do ano, “XS” era a minha preferida nele. Contudo, no segundo semestre, outras duas japonesas vieram com trabalhos que estouraram meu cérebro (por motivos diferentes), roubando as primeiras posições dela. A primeira…

02. DAOKO – ANIMA

MELHOR J-POP

Acho que a melhor definição para “anima” é: assustadora! É daqueles tipos de música que, depois de ouvir, precisamos recolher nossos cérebros do chão, pois eles acabaram escorrendo derretidos pelo nariz. É muito… “Japão”, naquilo de ser estranho de verdade, juntando ideias confusas que pareceriam inaudíveis no papel, mas que de alguma forma funcionam – e de maneira bem pop e acessível – quando executadas. É como se refizessem os entusiasmos alternativos experimentais da Sheena Ringo, mas com um foco maior dentro do eletrônico. O Yasutataka Nakata deve ter ouvido isso e destruído a mobilha de sua casa em raiva por não ter feito ele mesmo. São quase seis minutos de um pop esquisito ao extremo, mesclando barulhinhos assombrosos futuristas espaciais robóticos gamers num arranjo montanha-russa que dá espaço ainda para uma orquestração clássica, teatral, flertes com bossa nova (!), rock, jazz, funk e algo mais folclórico europeu (?). “anima” parece vinda de uma civilização alienígena moída no ácido. E a impressão que ela dá é que, quanto mais tempo passa na track, mais a Daoko vai perdendo as estribeiras e enlouquecendo no vocal, como se fosse uma inteligência artificial tenebrosa que vai sendo consumida por um vírus letal a seu funcionamento. Caralho! Por bem pouco, mas bem pouco mesmo, ela não rapa o topo da lista. Dito isso, a SOTY de 2020 foi…

01. YUKIKA – SOUL LADY

MELHOR K-POP

Não tem jeito, a coroa tinha que ser da Yukika! “Soul Lady” me acompanhou em muitos momentos de 2020. Se a “High Fever” lá em cima colou como minha trilha sonora de escovar os dentes, esse jam leva o título de melhor som para fim de tarde, pois seu clima melancolicamente alegre serviu direitinho praqueles pontos do dia onde eu terminava o trabalho e os estudos, desligava o notebook e colocava uma música para desencanar das obrigações. Que coisinha linda, divertida, fofa, envolvente, magnética, hipnótica! Interessante que “Soul Lady” meio que inverte o ecossistema todo do asian pop, sendo uma canção de uma idol japonesa que pega influências clássicas da terra do Goku, mas cantada em coreano e voltada para o público do K-Pop (geralmente, é o contrário, com acts coreanos levando seu estilo para o público nipônico). Talvez reflita uma mudança nas peças do jogo cultural asiático? Sei lá! Mas sei que “Soul Lady” me é a representação ideal do que é o pop desse começo de nova década, misturando estilos, culturas, nacionalidades e influências que casam o passado com o futuro. Espero que, daqui pra frente, isso só melhore. Yukika princesinha do citypop, reencarnação de Mariya Takeuchi, que trouxe ao mundo uma nova “Plastic Love” para nos salvar do coronavirus, extinguir as guerras, a fome e a miséria no mundo.

Yukika Japanese GIF - Yukika Japanese SoulLady - Discover & Share GIFs

E, Brasil… foi isso aí que rolou de melhor em termos asianpopeiros no ano de 2020. 3 a 3 entre J-Pop e K-Pop até então. Concordam? Discordam? Digam nos comentários. Compartilhem também as suas favoritas desse ano, assim poderei rir de seus respectivos péssimos gostos musicais, tal como vocês fazem comigo.

E caso vocês tenham chegado aqui por meio de algum link divulgado em grupos de Facebook ou Twitter e gostem de descobrir sobre canções mais antigas dentro desse nicho, saibam que vários outros posts especiais relembrando lançamentos de outros anos já rolaram nesse blog. Vocês podem conferir eles em formato de tops para 201920182017, 2016 e 2010, ou em formato de playlist para 200020012002 e 2003.

Tenham um feliz ano novo! 😉

11 comentários em “TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2020 [10-01]

  1. Apesar de não achar que Dun Dun é tudo isso… super concordo que as gatinhas serviram muito nesse lançamento.

    Acho que de todos os grupos da atualidade, elas formam o que tem mais potencial de lançar uma Crazy do 4Minute e o resultado ficar bom (porque não basta só lançar, se não tiver força pra entregar o conceito de Show das Poderosas).

    Curtido por 2 pessoas

  2. Não entendi aquele exagero por causa do top, claramente é o top de uma pessoa cujo o gosto musica deixou Dessert em 11 lugar.

    Mas sério tá daoria, txt poderia ter aparecido mais, poderia, mas meh tanto faz kkk

    Bom fim de ano pra quem estiver lendo e bom 2021 , espero que todos virem jacarés, ou melhor, sejam vacinados, é isso, nada de beijar o enfeiro quando ele aplicar a dose, se cuidem

    Curtido por 1 pessoa

  3. hahahahaha e eu JURANDO que o girlgroup com a album track era o gfriend com labyrinth

    não fui um grande fã das músicas batekoo de 2020 não, mas, olha, foi um ótimo ano pra eu atualizar minhas baladinhas e músicas desse tipo

    Curtido por 1 pessoa

  4. Anima é perfeitaaaaa, junto com Little More do Faky foram meus jpops favoritos.

    A minha fave do Sawayama fica entre XS e Paradisin’. STFU quando saiu era incrível, mas envelheceu mal.

    E a melhor faixa de bg certamente foi do TXT, mas no caso foi a b-side Ghosting, aquilo é o auge do rock alternativo.

    Curtido por 1 pessoa

  5. Rina Sawayama foi uma coisa boa que encontrei nos blogs. Sério, eu ficava num loop ouvindo XS.
    Sori para mim teve uma desfecho final tal como o ultimo do lago dos cisnes, ela brilhou demais nessa música.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s