Chung Ha solta sua j-diva interior no baladão “X”, criando ainda mais expectativa para o “QUERENCIA”

No próximo dia 15, se nenhum outro imprevisto ocorrer, Chung Ha finalmente deve matar HyunA, Sunmi e CL de inveja e lançar seu primeiro álbum de estúdio, QUERENCIA. Minhas expectativas para tal LP já estavam altas levando em conta o fato de Xungão ser o mais fiel filhote de BoA na atualidade, se jogando sempre que pode nessa fantasia-diva-pop, com uma porção de releases genericamente deliciosos para bater cabelo em seu catálogo. Contudo, agora que o último gostinho antes do disco completo está entre nós, meu hype foi ainda mais às alturas.

Vocês já deve ter feito isso, mas ouçam X:

A grande coisa por trás de “X” (ou “There Was No Flower Garden on the Road”) é que a Chung Ha e sua equipe por trás parece entender direitinho como funciona o microverso de cantoras pop asiáticas num geral, conseguindo replicar isso para sua carreira através desse futuro álbum.

Ela tem uma porrada de bangers dançantes, atirando tanto para o lado de releases sazonais de verão (os vários números tropicais nos primeiros anos de carreira, aquele latin pop do ano passado), quanto para o público mais “velho de guerra” em seus tantos outros pancadões que não fitam moda alguma, funcionando para qualquer época do ano. Só que o arquétipo de asian diva exige um pouco mais (e incluo também o J-Pop e o MandoPop nisso, hein), exige que ela tenha um baladão emotivo ao máximo para chamar de seu, para colocar o público para cantar balançando as lanternas dos celulares na hora do show enquanto lágrimas rolam e coisas do tipo.

“X”, aos meus ouvidos, é exatamente isso. É aquele ponto na tracklist em que Ayu, Koda, Jolin e etc. usam suas habilidades e suas personas fortes para encaminhar os ouvintes para atmosferas mais delicadas, especiais, até conceituais. E eu genuinamente adoro o fato de a Chung Ha não dispor de um vocal tão forte, quanto de uma Taeyeon ou Ailee da vida, o que obriga aos produtores a fazerem com que o instrumental também funcione por si próprio, de modo que ela só siga a melodia sem muitos enfeites e tudo cole muito bem ao final.

Honestamente? “X” é espetacular. Das músicas saídas nesse início de ano, acho que é a minha predileta. Não tem jeito, esse tipo de número j-diva 2000s sempre me pega de calças arreadas. Resta torcer para que o resto do álbum também esteja tão bom quanto. Falando nele…

SIDE A {NOBLE}
Bicycle (title do álbum)
Masquerade
Flying on Faith
Shines Like a Star
SIDE B {SAVAGE}
Stay Tonight (single digital em 2020.04.27)
Dream of You (with R3HAB) (single digital em 2020.11.27)
Make it Annoying
Chill
SIDE C {UNKNOWN}
PLAY (feat. Changmo) (single físico em 2020.07.06)
Demente (feat. Guaynaa)
Lemon (feat. Colde)
Byulharang (160504 + 170607) (?????)
SIDE D {PLEASURES}
X (single digital em 2021.01.19)
All Night Long
Everybody Has (single digital em 2020.02.29)
Comes n Goes
Querencia (Epilogue)

Estou achando que essa tracklist indica que o, literalmente, o LP será “dividido” em quatro EPs, cada um representando um “lado” da Chung Ha. O “Savage” com os pancadões para as pistas, o “Unknow” com a parte tropical/latina-maria-do-bairro, o “Pleasures” com baladões e o “Noble”, onde estará a title, com algo ainda novo em sua discografia. Em breve descobriremos. E espero não me decepcionar.

2 comentários em “Chung Ha solta sua j-diva interior no baladão “X”, criando ainda mais expectativa para o “QUERENCIA”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s