Raspa no tacho (27/02): Sunmi, Wonho, SHINee e mais

Legal que semana passada eu estava cheio de tempo livre, tendo que inventar pauta para sanar minha vontade de escrever besteira aqui, mas a Ásia inteira comemorava o ano novo lunar e ninguém quis lançar nada. Aí agora, comigo atolado de trabalho e de volta à faculdade (maldito EAD, não fizeram NADA na U*** para melhorar aquela merda, leitores, NADA!!!), os coreanos todos resolveram soltar delícias fortíssimas que dariam muito pano pra manga em posts individuais que não acontecerão, pois me falta timing.

[ Sunmi – Tail ]

Vou ser ousado aqui: “Tail” é a melhor música da Sunmi desde “Gashina”. O instrumental cadenciado, mais dobrado, obscuro e sexy me lembra bastante o trabalho dela em seu primeiro EP solo, ainda da JYP Entertainment. É o tipo de troço hipnótico que casa muito bem com a performance vocal mais arranhada e ligeiramente desaforada que a Sunmi é especialista em entregar. MV on point também, lindíssimo de assistir o rabão indo pra lá e pra cá. Só vitórias, irmãos!

10/10

[ Wonho – Lose ]

Isso aqui é o follow-up perfeito do Wonho para o hino “Open Mind” do ano passado. São, basicamente, os mesmos elementos visuais repetidos, com ele sendo parrudão em cenas onde está molhado ou besuntado de óleo corporal se alisando pra câmera, mas pegando mais leve nas gags sexuais dessa vez. Já a música é mais um deslumbre, começando mais monotemática, até que chega o refrão e toda ela vai prum outro nível. Esse é daqueles números “vou matar os meus demônios na pista de dança” que eu tanto adoro e que, caso o Wonho continue lançando algumas vezes por ano, certamente transformará ele em meu solista masculino predileto do K-Pop na atualidade.

10/10

[ SHINee – Don’t Call Me ]

Bobagem. Tem coisa bem melhor no álbum. Melhor e “mais SHINee”. Pois “Don’t Call Me” me soa como um descarte ruim de algum NCT.

4/10

[ KEEMBO – Inside ]

Sendo honesto, eu não imaginava que essa dupla com ex-Spicas iria longe o bastante para montar um álbum completo não. Todo o resto que ouvi delas é bem qualquer coisa, mas “Inside” é surpreendentemente interessante, com elas servindo bem nos vocais a dramaticidade mais “pra baixo” que o instrumental provoca. Tomara que elas continuem assim daqui em diante e que o Sweetune entregue ainda outras demos desse nível futuramente.

7/10

[ Cheetah e Jamie – Villain ]

Cheetah é um caso bem curioso. Ela me é uma personalidade da mídia muito legal, que gosto de ver em programas de TV e tudo mais. Mas quase nada dela nesses últimos anos realmente me cativou. E agora isso parece estar finalmente rolando, pois tenho ouvido “Villain” e repetido várias vezes desde o lançamento. O refrão com a Jamie é uma delicinha e a Cheetah manda bem em vários registros vocais, seja cantando, rimando ou sussurrando. Aleluia!

7/10

[ PIXY – Wings ]

Mais outro debut de girlgroup que soa como a mistura de vários trecos saturados que vários outros acts femininos têm entregado, só que sem um pingo de carisma, replay factor e, nesse caso em específico, bom senso o suficiente no instrumental para me fazer chegar até o final da faixa. Meh.

2/10

[ BananaLemon – Take a Pic ]

Revival dos anos 90 legalzinha desse grupo aí que uns seis fãs de J-Pop que eu sigo no Twitter pagam pau. Não é o troço mais inventivo nessa onda, mas funciona legal numa ouvida sem tanto compromisso.

6/10

[ Tokyo Girls’ Style – Hello, Goodbye ]

Vocês já estão velhas demais pra isso.

4/10

[ NiziU – Poppin’ Shakin’ ]

Eu já estou velho demais para isso.

5/10

[ Coco – Lately ]

Por isso que todos sempre preferiram a Sori.

4/10

[ APOKY – Get It Out ]

Zero ideias do que é esse bagulho, mas a música é ótima. O refrão é forte, a voz da pessoa por trás é suficientemente marcante pra se destacar no electropop, e o MV tá melhor do que o último do K/DA. Aguardando um feat. com a HA:TFELT levando pra lua.

7/10

[ ONF – Beautiful Beautiful ]

Legal. É algo que algum grupo Johnny lançaria, mas com aqui com um clipe bem caro. Por mim, tudo bem!

6/10

E é isso aí desses últimos dias. O review do Querencia tá em andamento. Acho que segunda ele vai ao ar e terça solto a playlist do mês. Sábado que vem, volto com as guarnições. Flw vlw.

6 comentários em “Raspa no tacho (27/02): Sunmi, Wonho, SHINee e mais

  1. Rapaz essa get It out tá ótima mesmo, pra mim sunmi rainha, wonho tem que mandar no whey protein, parece que vai dar câimbra nesses músculos gostosos dele só de dançar, concordo com tudo em Shinee, apareceu pra eu ouvir essa keembo, mas ainda não animei, cheetah e Jamie entregaram algo bom, o resto não vale nem comentar.

    Curtir

  2. LEE SOOMAN VELHO MALDITO QUERENDO ACABAR COM A CARREIRA DO SHINEE DANDO ESSE LIXO DO NCT COMO LEAD SINGLE TOMARA QUE A INTERPOL TE PRENDA GSTWRRAGGSJHEH

    E sim, como vc disse tem coisa MUITO melhor no álbum do que esse lixo rejeitado da BoA como Heart Attack que deveria ter sido a lead se a SM tivesse algum respeito pelo Shinee.

    Curtir

  3. Eu também vou confessar que eu torci muito o nariz pra Don’t Call Me, mas eu insisti tanto nesse treco que não paro mais de ouvir. Ainda bem que o restante do álbum tá bem a cara do Shinee.
    Wonho, pra mim é o novo Rain em termos de biscoito, só que mais refinado. Tomara que ele continue nessa vibe porque tá tudo muito bom e interessante de acompanhar, se é que vocês me entendem. Taemin ainda é meu solista macho favorito, mas o Wonho tem tudo pra chegar lá.
    E a Sunmi entregou horrores em Tail, não tem nem o que falar. Aliás, quando é que ela vai lançar um full novo? É algo que eu ainda não entendo como não aconteceu.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s