Meus 10 videoclipes prediletos do asian pop!

Dias atrás, o Dougie soltou um post elencando os 10 videoclipes prediletos dele dentro do asian pop. A ideia é ótima, então resolvi copiar. 😀

Só não imaginava que escolher só 10 fosse ser uma tarefa tão ingrata. Pra isso, usei o seguinte critério: como o YouTube é o meu principal player de música online, pensei aqui em quais vídeos, quando apareciam no aleatório, costumam que fazer parar o que estou fazendo em primeiro plano e ir assistir até o fim. Aí reduzi pros que eu acho mais melhores de bom e, pum, temos a lista. Aqui vai ela…

10. Jolin Tsai e Namie Amuro – I’m Not Yours

O bom do catálogo de clipes da Jolin é que cada um pode ter o seu favorito. Ela fez tanta coisa boa desde que resolveu tratar seus álbuns como projetos visuais que tem para todos os gostos. No meu caso, sou do team “I’m Not Yours”, pois vivo por todo o luxo que esse vídeo exala. Esses cenários detalhadíssimos, os sei lá quantos figurinos surpreendentes, isso tudo de gente. Deve ter custado milhões! Nele, Jolin e Namie Amuro (sentada quase que todo o tempo, maravilhosa) são raposas de nove caudas disfarçadas de grandes chefes de puteiro que transformam os clintes em burros. Um marco feminista! :V

09. Cosmic Girls – Secret

O MV de “Secret” é um dos bagulhos mais estonteantes da história do K-Pop! É o ápice do Cosmic Girls como uma ideia de grupo meio místico, mas também meio puxado pro sci-fi nisso de cada uma das garotas representar uma casa zodiacal. Cada frame nele me vende essa historinha, com uma tonelada de referências da cultura pop posicionadas lado a lado. Eu realmente consigo comprar que elas estão dançando em algum outro planeta, que possuem capacidades paranormais e gostam de praticar elas dos jeitos mais belos possíveis. Lindo demais e impressionante a cada nova revisitada.

08. 2NE1 – Hate You

Talvez vocês rolem os olhos, mas esse aqui é o meu clipe favorito da era de ouro do K-Pop. Nessa época, a YG, de fato, conseguia vender o 2NE1 como uma coisa louca, fora dos padrões, transgressora até. E pegarem a música mais esquisita do repertório delas para colocar num desenho animado cyberpunk sobre o quarteto tentando assassinar o G-Dragon (hahaha, amo essa fanfic) ainda me é uma das coisas mais divertidas de assistir. O videoclipe de “Hate You” é a epítome da estranheza oriental que o pop sul-coreano causava em todos naquela época. Podiam aproveitar que ele completa 10 anos agora em 2021 e anunciar algum produto derivado dele, um filme, quadrinho, sei lá.

07. Luna – Free Somebody

Ainda no universo de MVs com desenhos animados, eu sou completamente louco por esse aqui. A ideia de representarem o que é dito na letra, sobre os dois serem diferentes entre si, mas quando se encontram deixam tudo de lado para trepar com força se deixarem levar pelo amor, usando uma balinha que dá um barato… Uau! Aí quando a música explode em sintetizadores mais distorcidos no pós-refrão, eles literalmente são levados prum mundo lisérgico setentista animado de êxtase. O vídeo de “Free Somebody” é um dos mais sutilmente eróticos já feitos por uma idol de K-Pop. Daria um prato cheio para aulas de semiótica mundo afora.

06. Wednesday Campanella – Ikkyu-san

Difícil escolher qual o melhor clipe do Wednesday Campanella, levando um conta que eles, literalmente, tem uma pessoa no grupo que é única e exclusivamente responsável por isso e quase tudo o que eles soltam ser muito acima da média. Mas não tem jeito, o meu predileto é o de “Ikkyu-san” mesmo. A imagem da KOM_I caindo nas graças do bailarino bandidão nessa balada futurista inclusiva (tem japonês padrão, japonês mestiço com várias tonalidades de pele e cabelo, gaijins, pocs, drag queens, é um microcosmo diverso e lindo) é quase hipnótica. A parte que ela vai andando até ele na bridge da música enquanto todo o resto congela, pra no final eles dançarem naquele palco de neon…

05. Utada Hikaru – Traveling

A Utada Hikaru tava muito doida da cabeça na virada dos anos 90 pros 2000, porque os videoclipes dela nessa época eram o puro suco da vigem de ácido. O de “Traveling” é o ápice desse momento: cheio de cores berrantes, figurinos e cenários camp, umas técnicas loucas de gravação que davam a impressão de o tempo estar passando dum jeito bizarro, cenas em stop-motion, recortes, sequências estranhíssimas de flores brotando e trecos do tipo. Tudo para dar a ideia de que estamos entrando numa viagem que parte de sei lá onde para chegar sabe-se lá em que lugar. Eu iria.

04. Mondo Grosso – Labyrinth

Esse aqui também é tão bom. A ideia é até simples: colocar essa mina para dançar enquanto percorre esse mercadão num plano sequência (técnica onde tudo parece gravado de uma vez só, seja feito realmente sem cortes, ou não deixando eles aparentes para não estragar a ilusão). Só que tudo é feito dum jeito tão bonito, com uma fotografia tão legal, com um magnetismo tão grande, que é impossível não se deixar levar. De todos os vários vídeos que tentaram nos trazer uma versão atualizada daquela sensação metropolitana ligeiramente suja do citypop nos últimos anos, o de “Labyrinth” é o mais bacana de assistir.

03. Orange Caramel – Catallena

Eu fico embasbacado até hoje que a Pledis conseguiu extrair algo tão criativo como projeto ao pegar três flopadas do After School e converter numa subunit irônica, que atacava tudo e todos: o aegyo, as sonoridades tradicionais coreanas, outros países da Ásia, você e eu! Tipo o Wednesday Campanella mais acima, é muito difícil escolher qual o melhor MV do trio, mas entre as opções, ainda sou cadelinha do de “Catallena”. Os doentes do DigiPedi juntaram no liquidificador sereias praticando canibalismo, pornografia japonesa e dancinhas toscas e entregaram um dos MVs mais icônicos da história! Todo vez que assisto isso, sinto um pedaço do meu cérebro derretendo e saindo pelo meu nariz. Sensacional!

02. Perfume – Magic of Love

Nhoin! ❤ Vocês já sentiram a mágica do amor? Pois o Perfume expressa muito bem ela nesse vídeo. É confusa, mas deliciosa de aproveitar! O clipe de “Magic of Love” é pra mim o exemplo máximo do idol pop kawaii do Japão. Tudo é muito fofo, mas com uma virada na esquisitice que torna a experiência inigualável. Sou apaixonado por tudo nele. Elas fazendo a coreografia enquanto a câmera roda pelos cenários, aquelas sequências onde elas trazem a transição pras próximas cenas, o momento explosivo de cabeças onde elas fazem a coreografia ao contrário apenas para nos deixarem tontos. Videoclipes no J-Pop não ficam melhor que isso. E, ó, tenho certeza que essa doideira toda do Perfume, inclusive, serviu de inspiração para o que ocupa o primeiro lugar dessa lista…

01. Red Velvet – Dumb Dumb

Visualmente, “Dumb Dumb” pra mim é o que melhor representa o que de melhor há no K-Pop. Inclusive, sempre que alguém me pergunta por onde começar para conhecer o estilo, eu mando esse vídeo. Esse clipe é uma das melhores piadas de resposta já feitas no pop como um todo. O Red Velvet em começo de carreira era atacado por ser “genérico”, um meio-termo pouco criativo entre o Girls’ Generation e o F(X), por as integrantes terem looks parecidos demais e parecerem clones, por terem inserido uma pirralha qualquer no line up apenas porque sim. O que a SM fez? Juntou tudo isso no MV espetacular, que tira sarro disso tudo e da indústria fonográfica idol sul-coreana como um todo, chamando todo mundo de idiota (a letra repete isso ad infinitum), ao mesmo tempo que usa essa plataforma para jogar ao estrelato suas recém-lançadas rookies. Pra mim, o melhor videoclipe asiático em todos os tempos.

Quase lá: esse, esse, esse, esse, esse aqui e esse aqui também. Aah, e mais esse aqui, eu não poderia esquecer.

O bom de listas é que cada um pode fazer a sua. Então, digam também quais os seus MVs prediletos dentro do pop asiático nos comentários! 😉

7 comentários em “Meus 10 videoclipes prediletos do asian pop!

  1. Ótimo top 10; só senti falta de Lonely In Gorgeous da Tommy february6. As cenas dela bêbada errando o playback da própria música são maravilhosas!

    …e a homenagem a Sabotage dos Beastie Boys também, claro.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Eu até me sentia sem graça quando a turma me pedia uma recomendação e eu dizia essa do RV. Na minha opinião as meninas fizeram algo incrível que evoluiu na estética modinha e estranha. Todos os mvs são bons juntos das coreografias. Peek- a – boo é genial, mas Dumb Dumb empata só pelo deboche.
    Os outros também são clipes muito legal ❤

    Curtir

Deixe uma resposta para Guilherme S. Gonçalves Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s