AKMU, “Hey kid, Close your eyes”, o indie da minha adolescência e músicas que ficam para a vida

Dando continuidade àquela ideia de ir resgatando os maiores bops-ainda-não-comentados desse ano, vamos com o que, talvez, esteja despontando como uma candidata fortíssima ao título de SOTY aqui no blog: Hey kid, Close your eyes, do AKMU

Vocês devem estar pensando que entraram num dejavu com esse papo de AKMU lançando uma candidata à música do ano. É porque eu já estava com isso lá por agosto, quando comentei o feature deles com a IU em NAKKA. Naquela época, fiquei tão impressionado com o rumo diferente que eles tomaram que “NAKKA”, automaticamente, disparou lá para cima na escala de grandes capopes de 2021. E a única coisa que mudou passados esses meses é que o AKMU arrumou uma concorrência dentro do próprio álbum, pois não consigo me decidir em qual das duas é a melhor.

“NAKKA” me ataca pela estranheza, pela esquisitice do instrumental e pelo quão “não AKMU” ela é. Já “Hey kid, Close your eyes” funciona duma outra maneira. É mais como um “pacote completo” de imersão.

Eu acho um maior barato esse instrumental indierockish da virada dos anos 90 pros anos 2000. Pode parecer tudo meio simples, mas a combinação de uma banda com alguns sintetizadores eletrônicos hoje em dia é muito forte pra mim que ouvia esse tipo de coisa na adolescência. Me lembra Neon Trees, me lembra Modest Mouse, Hot Chip, Two Door Cinema Club, Foster The People e mais um mundo de artistas que eu acompanhava na época da escola (e continuo gostando até hoje). Ouvir isso, hoje em dia, feito dentro do K-Pop, e com mais todas as outras camadas que o AKMU colocou aqui? É simplesmente impossível de não se deixar levar.

Se só o instrumental já seria o suficiente para me cativar, vem ainda a letra extremamente poética e sensível, que me parece ser uma crítica à guerra, destacando o quanto ela rouba a inocência de crianças, a alegria, o futuro, o que é ampliado pelo videoclipe, todo em preto e branco, com crianças num campo de batalha que chega à cidade em vez de estarem brincando. Vem ainda a interpretação mais sóbria que a dupla coloca nos vocais de início, quase metódica, mas que vai se soltando e ficando ultraemotiva a partir da participação da tiazona lá, culminando num final lindíssimo com a Suhyun sussurrando. E vem também a porção de ganchos grudentos que eles inserem, como o tecladinho oitentista logo após os refrães, ou as distorções bem no finalzinho, antes da última repetição do refrão.

“Hey kid, Close your eyes” é uma das músicas mais bonitas desse ano. Certamente, será uma dessas que me acompanhará pelo resto da vida, como essas músicas que linkei de artistas que eu ouvia no ensino médio me acompanham até hoje.

Não tenho a mais remota ideia do que aconteceu com o Chanhyuk durante o tempo que ele passou no serviço militar obrigatório, mas isso afetou muito (para melhor) a capacidade dele como artista. O AKMU passou de um act talentoso, porém bobinho, para um dos nomes mais intrigantes da música pop atual. “Hey kid, Close your eyes”, “NAKKA”, “Everest” e outras faixas do LP mais recente deles são a prova disso.

2 comentários em “AKMU, “Hey kid, Close your eyes”, o indie da minha adolescência e músicas que ficam para a vida

  1. Eu acho que esse tempo que o Chanhyuk ficou no serviço militar fez com que ele conseguisse direcionar melhor as ideias dele. Eu vejo muita abstração nos outro álbuns da dupla e sempre senti esse poder de imersão que eles têm quando se trata de conceito.
    Tudo fica melhor com o Next Episode onde o irmão sabe muito bem para que serve ou o que ele quer passar com cada música. Muito divertido acompanhar esse crescimento artístico de artistas que eu curto tanto 🙂

    Curtido por 2 pessoas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s