Blogosfera Fundo de Quintal tenta eleger quais os maiores capopes de todos os tempos e votação termina em enterro

Olá. Eu tinha pensado em aproveitar a virada do ano e tirar umas duas semanas de folga aqui do blog, mas aí Wendell Gostomeu aparece no Twitter dizendo que vários blogueirinhos da blogosfera fundo de quintal estavam se reunindo para decidir num listão quais seriam os maiores capopes de todos os tempos (englobando também lançamentos japoneses e chineses de acts coreanos) através de indicados de cada um e um sistema de votos que eu não entendi direito, pois dia primeiro de janeiro. Achei a ideia divertida e imaginei que não teria nenhum trabalho, pois, há algum tempo, já havia elencado quais os capopes que eu acho que são os mais melhores de bons em toda a galáxia, aí era só questão de copiar e colar.

Ocorre que, para uma ~segunda etapa~, deveríamos olhar as duzentas e setenta e tantas indicadas, de modo a marcar quais achávamos que seriam músicas dignas de aparecerem no top 100. Se a música recebesse um “não” de algum votante, ela estaria fora. Dei “sim” para uns 98% da lista (incluindo umas quarenta e duas album tracks do Girls’ Generation, que eu não sabia que tinha tantos fãs assim na blogosfera, além de “Wiggle Wiggle”, do Hello Venus, e “Fxxk It”, do BIGBANG), mas não consegui fechar os olhos para “NEXT FUCKING LEVEL” sendo indicada (aí seria demais, há limites). Momentos depois, quando quase todos os votos estavam feitos, descobrimos que pessoas na blogosfera não consideram faixas como “Pandora”, do KARA, “Genie”, do já citado Girls’ Generation, ou qualquer coisa do 9MUSES, miss A, Red Velvet, dentre outros, dignas de entrarem no corte final, que ficou com… menos de quarenta músicas classificadas!

Foi o bastante para começar a confusão, a gritaria e perucas serem arrancadas no chat de DM do Twitter que fizeram. Foi tipo o episódio acima de Dragula, com o Dougie fazendo as vezes de Dahli e observando a confusão enquanto segurava o riso. Uma baixaria. Sabiam que o Aquário Hipster (ou Arthur Conká, como o estamos chamando) vetou a participação de “Red Light”, do f(x)?

Mas isso já não é mais importante, porque, com todo esse arranca rabo (foi NOJENTO, vocês deviam ter visto o Wendell Gostomeu mordendo a cara do Palpites Alheios, uns animais!), e com MAIS DE SESSENTA vagas sobrando no top 100, foi decidido que cada blogueiro fundo de quintal teria dois “planet pass”, podendo colocar no listão duas músicas que bem entendessem e ninguém poderia questionar.

Eu coloquei “Red Light” de volta, claro, e “I am the Best”, do 2NE1, que quase metade dos votantes deu não e agora terão que engolir com farofa.

Além do planet pass, foi decidido que nós poderíamos, cada um, escolher mais 10 músicas, dentro das que já haviam sido indicadas, pruma repescagem. E então, as defenderíamos para que os coleguinhas blogueirinhos votassem novamente e elas conseguissem, diante de uma determinada quantidade de votos, entrar na lista final. Aqui vão as minhas escolhidas e as justificativas. A votação meio que já está aberta internamente, porque parece que rolou um golpe de estado dentro do grupo, mas sigo eu em lutando pela democracia limpa e sem movimentações escusas nos bastidores… exceto pelo fato de que eu estou enfiando uma música que nem estava na lista original, mas isso é porque ela sofreu uma tentativa de apagamento político de outro votante e isso não pode ficar assim!

Risada Dona Alvara 2 animated gif

KARA – Mamma Mia

“Mamma Mia” deve ser considerada por dois motivos. Primeiro, pela importância dela no cenário no que diz respeito ao que se tornaria o K-Pop dali em diante. “Mamma Mia” foi o primeiro single na nova formação do KARA, que se transformou num quarteto após a adição de uma nova integrante, Young Ji, que foi vencedora de um reality show da gravadora DSP em 2014. A empresa juntou suas trainees para disputarem a vaga no act mais lucrativo dela antes mesmo disso ser um padrão com o Sixteen do Twice e a franquia Produce 101. E as perdedoras, que já haviam conquistado certa fama, formaram o April (e floparam, mas aí é problema da má gerencia da gravadora). O segundo motivo é que ela é lindíssima de ouvir, daquelas músicas que despertam uma alegria imediata assim que damos play.

T-ara – Sexy Love

“Sexy Love” também vale pela importância e pela qualidade. Ela foi a música que veio logo depois do escândalo armado pela HwaYoung com o T-ara, que estava nesse momento em meio a amor e ódio exacerbados. Calhou que o amor venceu e a música foi ainda outro imenso sucesso do grupo, se tornando alvo de vários mistérios (será que a voz da HwaYoung realmente está aqui?). É um bop extremamente significativo dentro da segunda geração e que sobreviveu muito bem até hoje, como um limiar maluco entre o T-ara retrô e o T-ara farofento.

BoA – Girls on Top

A unit de gostosas da SM não recebeu o nome de “Girls on Top” ao acaso. Essa foi uma música gigante da BoA pré-era de ouro, significando muito dentro do pop “para garotas fodonas” nessa época e no K-Pop como um todo. A apresentação acima (com a Hyoyeon dançando atrás da cortina) é uma das mais icônicas em premiações coreanas em todos os tempos.

miss A – Hush

“Hush” deve ser considerada por ser a melhor música já feita pelo J. Y. Park. O velho conseguiu transmitir sonoramente como se dão as etapas do sexo através das sessões dessa faixa. Começa calmo, vai aumentando, esquentando, até que chega ao ápice.

Super Junior – Sorry Sorry

Já “Sorry Sorry” deve entrar porque é a maior música de um boygroup dentro do K-Pop. Ela retrata com perfeição como o K-Pop era nessa geração, onde mesmo um boygroup estava mais preocupado em entregar músicas chicletes cativantes do que atitude (e eles entregam atitude também). “Sorry Sorry” é viciante, um marco, uma referência para quase tudo o que veio depois.

9MUSES – Wild

“Wild” poderia ser considerada para representar o conjunto de produtores Sweetune, que foram responsáveis por esse lado mais “agressivo” do K-Pop dançante da segunda geração, dando o tom para grupos como KARA, Infinite e, claro, 9MUSES. E o 9MUSES deve entrar na lista por ser o totem dos grupos que se arriscavam mais no segundo escalão.

Wonder Girls – Baby Don’t Play

“Baby Don’t Play” provavelmente não irá entrar, porque “I Feel You” já está lá e deve ser ela que representará o “Reboot” e o retrô do K-Pop at all na lista, mas fica aqui a indicação dela para a consideração dos demais votantes por eu acreditar que essa é a melhor album track da história do pop coreano.

4MINUTE – I My Me Mine

Outra que deve ficar de fora (na real, acho que todas a seguir não entrarão no corte final), mas não deveria, é “I My Me Mine”, do 4MINUTE. Mas aí, o motivo é full pessoal: esse foi o primeiro capope que eu escutei sabendo que era um capope. A opinião é totalmente enviesada, mas acho essa a melhor do 4MINUTE e uma das melhores músicas de mina fodona farofentas da era de ouro (só perdem pra “I am the Best”).

Twice – TT

“TT” deve ser considerada por, durante um tempão, ela, literalmente, ter se tornado sinônimo de K-Pop. As pessoas pesquisavam o termo no Google e o primeiro resultado era o MV de “TT”. Essa foi uma das grandes músicas responsáveis pela expansão internacional do nicho e, em minha opinião, é a mais legal do Twice, já entregando em sua era aegyo o house-bate-cabelo que elas fariam ao mudar a chave em 2019.

Yukika – Soul Lady

Por fim, a última faixa que indico na repescagem é “Soul Lady”, da Yukika, minha música predileta de 2020 e também aquela que considero o maior exemplar contemporâneo da retomada do citypop desde que “Plastic Love” viralizou. “Soul Lady” é o que eu imagino que será o pop oriental “jovem” ao menos nessa primeira metade da década: algo do passado refeito no presente com todo o respeito que as referências exigem. Quem não gosta dela é chato, bobo e feio. Ou fã de “Next Level”. Sério, indicar “Next Level” como um dos maiores capopes de todos os tempos foi surreal. SURREAL. SE RESPEITE!

10 comentários em “Blogosfera Fundo de Quintal tenta eleger quais os maiores capopes de todos os tempos e votação termina em enterro

  1. Quem indicou Next Level meudeeeus??? Essa blogosfera tá uma baixaria, não vai rolar nenhum exposed??? Prints?? Esculhambação??

    E só pra finalizar, sério, Next Level???

    Curtido por 1 pessoa

  2. “Next Level” é a prova de que todo neófito é apaixonado pelo algoz. Pura síndrome de Estocolmo.
    Sim, o AESPA sequestrou o capope e vai pedir uma grande soma de paciência de nossa parte nos próximos anos.

    Curtir

  3. Que baixaria é essa?
    Que tipo de pessoa que se diz fã de Kpop ELIMINA de um top 100 músicas como Red Light, I am the Best, Mamma Mia, Sexy Love, Hush ???????
    E quem é o estrume que votou em next Level?

    Por favor, manda os nomes pro meu email, que eu conheço uns caras que por um valor camarada eliminarão essas pessoas da face da terra, sem deixar vestígios.
    Provavelmente nem a família sentirá falta!

    Curtido por 1 pessoa

  4. Eu vou curtir umas férias em São Paulo e perco barraco, Aff…
    Ja estou jogando na macumba a pessoa que escolheu next level, vai perder cem reais na rua.
    Eu ainda prefiro I feel u das Wonder girl, mas baby dont play é maravilhosa.
    #justiceformammamia

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s