IVE segue invicto com a ótima (e 2000s) LOVE DIVE

IVE teve um dos grandes debuts do ano passado. E falo não só em sucesso, mas em qualidade. Sendo um grupo formado pela Starship Entertainment (do Sistar e do Cosmic Girls), havia grandes expectativas para essa estreia, já que duas das integrantes faziam parte do falecido IZ*ONA, último grupo que vingou da franquia Produce antes da MNET fingir que não repetiu ela com outro nome no GP999.

A eventual faixa título delas já chamaria atenção por isso, mas calhou de UM DOIS TRÊS QUATRO CINCO SEIS SETE… VOCÊ ME FAZ SENTIR QUE NEM ONZE!!11! ser um dos ganchos mais cativantes do ano passado, de modo que Eleven se tornou uma das minhas faixas prediletas de 2021 (se eu fizesse o top hoje, provavelmente pegaria um top 5). E também foi uma das prediletas do coreano médio, pois ela foi muito bem nos charts, o que crava o IVE como um dos “acts para se prestar atenção” da atualidade.

Posto isso, elas tiveram hoje o seu primeiro comeback em Love Dive. Com algo tão forte como “Eleven” como primeira impressão, será que elas conseguem repetir a dose em qualidade?

SIM! ISSO AQUI ESTÁ ÓTIMO!

Num mar de gente apostando no “parafuso no liquidificador concept” para tentar passar uma imagem de mina fodona, é refrescante demais ver um girlgroup transmitindo essa imagem com uma sonoridade 100% pop chiclete.

O refrão de “Love Dive” me transporta direto pro K-Pop da era de ouro, onde os acts tinham o dance radiofônico como inspiração. Era uma época um tiquinho mais simples em ideias, na qual a motivação geral de garotos e garotas parecia ser colocar todo mundo pra ir até o chão nas pistas em vez de construir grandes narrativas ou pagar de sombrio enquanto estoura uma barulheira atrás.

Credo, as sobrancelhas desse carro que elas ganharam vendendo Mary Kay…

E tem muita coisa bom nessas grandes narrativas conceituais de Loona, aespa e por aí vai, assim como nos pancadões com a galera fazendo cara de mau nos NCTs da vida, mas o K-Pop bobão que não se levava tanto a sério, pra mim, é imbatível.

Gosto demais dos versos marciais e o jeito como rola a transição pro EDM no refrão é delicinha demais. Não conheço três os compositores da faixa (são uns ocidentais, mas não achei em lugar nenhum de qual país), mas eles parecem bastante inspirados no… Teddy. Porque se tivesse um drop no final que levasse as coisas prum lado totalmente diferente, “Love Dive” estaria em casa no repertório do BLACKPINK ou do 2NE1. E na parte BOA do repertório.

Uma anjinha que gosta de amores profundos…

“Love Dive” é um bopzaço, que me joga de volta praquele K-Pop inspirado no pop dos anos 2000 que rolava na década passada. Não sei se a música irá tão bem nos charts quanto “Eleven” (já bateu 10 milhões de views no YouTube, ao menos), mas é um follow-up à altura.

Nessa, o IVE se mantém como um dos rookies mais interessantes dessa nova safra. Será que o K-Pop da primeira metade da década passada já é “vintage” o suficiente para novos grupos começarem a revisitar as estéticas sonoras dele daqui em diante? Por mim, tudo bem!

E ouçam “Eleven”!

9 comentários em “IVE segue invicto com a ótima (e 2000s) LOVE DIVE

  1. O lado bom do IVE: lançamentos consistentemente bons (pelo menos até agora).

    O lado ruim do IVE: o sucesso delas traz o risco da Starship largar de vez o WJSN, caso elas não decolem no Queendom 2…

    Falando em Queendom 2, a Mnet fez um “recorte” das gravações do primeiro episódio, e surpreendentemente a Sapuda brilhou muito no vídeo:

    Curtido por 1 pessoa

    1. O Cosmic Girls já deve rodar esse ano de qualquer maneira, com ou sem IVE. Elas debutaram no final de 2015, logo logo deve rolar a lenga lenga de renovação de contrato, as meninas saindo e por aí vai.

      Curtir

      1. Uma pena, porque elas são muito talentosas.

        Se elas se separarem, espero que alguma agência invista numa carreira solo pra Exy. Boa cantora, ótima rapper, e tem carisma (virtude rara no k-pop hoje em dia).

        Curtir

        1. Eu até hoje acho uma maluquice que a Starship ainda não tenha feito nada forte com a Exy em solo. Ela já era rodada antes mesmo do Cosmic Girls debutar (participou da segunda temporada do Unpretty Rapstar, iria debutar num grupo em 2012 com a Kyungri do 9muses e outras famosinhas), mas nunca investiram muito.

          Curtir

    2. Falando na Sapuda, aliás, imagino que você deve ter gostado de ver QUEM pegou a última linha na performance do Loona e ainda teve um momento de dança com leque (enquanto a Go Won e a ViVi conseguiram ser ainda mais escondidas pelos câmeras do que elas já costumam ser normalmente):

      Curtir

  2. Love Dive é bem melhor do que Eleven. Enquanto ainda não me acostumei com a desacelerada de Onze (sdds Stranger Things), Amo Mergulhar me fez lembrar de 2NE1 (Teddy muito bem citado no post) por causa dessa transições no instrumental e também da nossa querida Ceroeja do LOONA, já que a parte sensuellen me fez lembrar de Love Cherry Motion, o que foi ótimo, já que tudo casou direitinho no resultado final. Ponto pra nova galinha dos ovos de ouro da Starship!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s