Raspa no tacho (28/04): Miyeon (do (G)I-DLE), Seventeen, NU’EST e mais

De tempos em tempos, uma porção de trecos saem e, por algum motivo, como falta de relevância para encher um post inteiro, ou falta de tempo deste que vos escreve, acabam não dando às caras aqui quando deveriam. Juntem isso tudo num lugar só e, plim, temos a raspa no tacho.

[ Miyeon – Drive ]

Uma coisa interessante nesse debut solo da Miyeon é que, agora, ela é a única ex-possível-pink-punk com um mini-álbum inteiro. Nem as quatro do BLACKPINK conseguiram isso. A title é bem legal, me dá uma vibe-taeyeon que casou bastante com o tipo de vocal que ela tem. Pra mim, só vitórias, galera!

[ Lee Su Jeong – Walking Through The Moon ]

Imagino que esse debut solo da Babysoul já devia estar engatilhado dentro da Woollim, por isso ela foi a única do Lovelyz que renovou o contrato (imagina a merda que deve ser não poder lançar algo que ficou trabalhando por um tempo?). A música também é bacana. Enquanto a da Miyeon me lembra a Taeyeon, “Walking Through The Moon” me dá algo de Chung Ha em começo de carreira, quando o dancehall ainda era algo na Coreia. Só achei o MV meio merda, pra ser honesto.

[ BIBI – Best Lover ]

Faixa que a BIBI soltou depois de participar do show da 88rising no Coachella. O refrão é bem chiclete, o instrumental esquisito deixa tudo ainda melhor, o vocal dela está delicinha demais. Só acho que ela acaba rápido demais, poderia colocar mais uma repetição do refrão no final. Tomara que ela continue crescendo nessa cena de acts alternês dentro da Coreia que tem um espacinho dentro da “cena internacional” asiática.

[ Moon Byul – C.I.T.T (Cheese in the Trap) ]

A Moon Byul costuma soltar as coisas mais chatas dentro dos solos do Mamamoo, mas essa daqui está bem simpática. Muito pelo instrumental pop/rockzinho que parece retirado da trilha sonora de algum Filme Disney Channel. Bom pra ela, bom para nós.

[ ChoA – Yesterday ]

Eu tinha zero ideias de que a ChoA tinha voltado pra vida idol. Não achei “Yesterday” tão forte quanto um número desse tipo pode ser. Acho que falta algo mais imersivo dentro do instrumental para que eu consiga me deixar levar pelas emoções que ela quer passar.

[ PRSNT – Like a Butterfly ]

Eu sempre fico meio “nhé” com essas músicas do PRSNT, porque gostava do que a Jiyoon fazia como solista mais “diva pop” antes (usando o nome Jenyer, ouçam Bad). Então, ela nessa versão banda indie mais pobrinha não me cativava tanto. Mas “Like a Butterfly” é realmente ótima nisso de grupo de garagem emulando o Duran Duran.

[ Taeyeon – INVU (ZHU Remix) ]

Geralmente remixes da SM são uma merda, mas esse aqui está uma maravilha.

[ Kihyun – Voyager ]

Me falaram que esse cara aqui é um dos que cantam mais no Monsta X e que a Starship demorou demais pra debutar ele solo, porque odeiam o grupo, os fãs ou algo assim. Faixa bem legal. O instrumental orgânico (no sentido de ser tocado por uma banda e não sintetizado) usado pruma proposta popzona em vez de OSTzística de doraminha o cafeterias faz toda a diferença.

[ NU’EST – You’re My Spring ]

Aparentemente, o NU’EST disbandou pouco antes de completar 10 anos de debut e a Hybe/Pledis foi lá e deu um best of pra eles se despedirem dos fãs, cujo single é essa balada merda aí. Tchau, NU’EST. Parabéns por conseguirem dar a volta por cima se humilhando em reality da MNET.

[ SEVENTEEN – Darl+ing ]

Eu entendo a proposta de serem conceituais aqui, mas ao terminar de ouvir só tive a impressão de que eles nunca bateram uma punheta na vida.

[ Kingdom – The Song of Dann (Promise) ]

Também entendo a proposta de mesclarem sonoridades folclóricas com pop e tals, mas é só chato de ouvir.

[ EPEX – Anthem of Teen Spirit ]

Outra música ruim daquele grupo que vive se metendo em controvérsia por “tratar de saúde mental” em seu repertório. Em nome da minha saúde mental, fingirei que nunca escutei esse troço.

[ DKB – Sober ]

Kotze vomit GIF - Find on GIFER

2 comentários em “Raspa no tacho (28/04): Miyeon (do (G)I-DLE), Seventeen, NU’EST e mais

  1. Vou falar uma coisa polêmica aqui, mas que é verdade: todos os solos das integrantes do G-Idle são melhores que as músicas do grupo, disparado até.

    Eu já devo ter reclamado disso outras vezes, mas o grupo se beneficiaria muito tendo outra pessoa por trás da direção criativa além da Soyeon. A sonoridade acaba sendo repetitiva e as músicas não são feitas para o grupo, propriamente dizendo, são feitas para fazerem a Soyeon brilhar. Na maioria das vezes, as outras meninas acabam relegadas a partes insignificantes ou que não combinam com a voz ou estilo delas, e sempre tive essa impressão com a Miyeon, que é uma main vocal que não tem destaque nenhum no grupo: não tem uma high note marcante, uma harmonização foda, um vocal run de arrepiar, nada. Ela às vezes canta um pedacinho do refrão ou pré-refrão e pronto, vai lá servir de backup dancer. É muito potencial desperdiçado para uma vocalista sólida (ela não é nem de longe a melhor da geração dela, mas ainda sim é muito boa e tem muito potencial a ser explorado ainda, que fica escondido nessa fórmula engessada das músicas do G-Idle).

    Gostei muito do solo da Miyeon, me fez vontade de ouvir o mini, e acho que essa vibe Taeyeon combina com ela.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe uma resposta para Veronica Sawyer Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s