iKON apela pra modinha oitentista e volta a ser bom em “But You”

Outro dia, um colega meu que tem um podcast lançou um episódio sobre filmes ruins feitos por diretores bons e filmes bons feitos por diretores ruins. No meio da conversa, ele e o convidado falaram também sobre alguns diretores que tinham a filmografia “meio a meio”, ou seja, que lançavam filmes bons na mesma medida que lançavam filmes ruins.

Acho que essa premissa vale pro iKON dentro do K-Pop. Eles têm uma porção de singles legais, mas têm também outros que são tão ruins que fica difícil definir se eles são um grupo que eu gosto ou não. Nesse comeback mais recente, eles estão mais pro lado positivo:

But You é mais uma dessas contribuições do K-Pop para a nostalgia oitentista que o Wonder Girls previu uns sete anos atrás, mas que só rolou mesmo quando o The Weeknd, do outro lado do mundo, estourou com “Blinding Lights”. Eu sei que uma boa parcela entre vocês já está de saco cheio dessa sonoridade synthpop (assim como eu já estou enjoado do bate-estaca de girlgroups), mas esse estilo segue funcionando bastante comigo (assim como o bate-estaca de girlgroups segue funcionando com alguns de vocês).

Uma coisa muito interessante nisso é que é meio surpreendente ver um act da YG seguindo essa moda. Pro bem e mal (mais pro mal, huh), os acts da gravadora costumam seguir uma linha própria dentro de sonoridades que são mais específicas dentro da patotinha interna deles, e não tentam se adequar ao resto. Mas levando em conta que quase nada da boca de fumo tem hitado DE VERDADE nos últimos anos (alguém aí lembra da última música do Treasure?), até que faz sentido jogar mais pro povão.

E “But You” é ótima dentro dessas ideias de synthpops oitentistas. Os teclados no início já são uma graça, aí quando entra a bateria eletrônica eu me sinto totalmente transportado para algum filme pipocão que hoje os estúdios insistem em tentar recapturar a magia com reboots, como “Os Caça-Fantasmas” ou algo assim.

Os versos são todos muito envolventes e o refrão ultraemotivo é perfeitinho. A única coisa que eu realmente sinto falta no iKON atual é o B.I. nas linhas, pois ele, junto com o meu bias Bobby-da-rola-gigante, poderia fazer em contraponto legal com o resto do line-up, que tem timbres mais parecidos entre si.

Enfim, ótimo jam da parte o iKON. Provavelmente, a melhor faixa de boygroup que escutei esse ano até então.

Agora, minha escadinha de titles boas do iKON (as ruins ninguém se importa):

1. What’s Wrong?

2. Killing Me

3. Dumb&Dumber

4. But You

5. Love Scenario

6. B-Day

7. RHYTHM TA

5 comentários em “iKON apela pra modinha oitentista e volta a ser bom em “But You”

  1. Eu até que ainda curto synthpop, mas no momento ta tão lotado de exemplos melhores (inclusive no kpop) que eu espero algo que diferencie a musica de alguma forma. Não aconteceu com essa inclusive. Achei o timbre do grupo com esse estilo meio meh, curti não.

    Mas wtf B-day aparecendo em um top de MUSICAS BOAS kkkkkkkkkkkkkk

    Curtir

  2. O que deixa a coisa melhor é o rumor de que o iKON é um grupo autoral, ou seja: algum deles escutou Kylie Minogue e Dua Lipa p/ chegar a essa delícia, até pq é ÓBVIO que o jegue do Teddy Park JAMAIS lançaria algo tão retrô do começo ao fim. E que essa seja a geração de retorno do Sweetune.

    P.S.: Não me esqueço que vc falou mal de Dive, já eu amei a pegada AOA country da música

    Curtir

Deixe uma resposta para Tengo (@teng_tengu) Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s