HaSeul mata sua passarinha e dá início ao loonaverso em “Let Me In” | Desbravando o Loonaverso #03

Seguindo com o projeto de pré-debut do Loona, após um número divertido IUish e uma balada água com açúcar indiferente, a BBC e o Jaden Jeong voltam rapidamente à sensatez com uma balada que, aí sim, realmente funciona e traz para a nova integrante, HaSeul, cores próprias (e de quebra e aqui onde o ~loonaverso~ realmente parece começar).

Venham aproveitar o frio horroroso que está fazendo hoje (20ºC, credo) e ouvir a lindíssima Let Me In

A chegada da HaSeul no line-up foi uma adição curiosa. Enfim uma menina um pouco mais velha (três anos a mais que a HeeJin e a HyunJin) e com um background diferente em relação ao “mundo idol” num geral: ela cresceu como uma cantora lírica que, eventualmente, fazia trabalhos dentro desse meio.

E o mais interessante disso é que, tendo em vista esse histórico, para o seu debut solo, a BBC escolheu uma faixa que atendesse o tipo de dramaticidade teatral que óperas costumam ter. Claro, com um pé bem forte no pop também, afinal, isso é K-Pop.

E então, temos “Let Me In”, uma balada ultrassentimental, onde ela fala sobre a sensação levemente insegura de se apaixonar e sentir que, agora, pertence à outra pessoa. Essa riqueza lírica (no sentido da letra mesmo, não de “cantora lírica”) é ampliada pelo instrumental crescente, recheado de elementos meticulosamente pensados como se fosse um ato de ópera ou de trilha para um balé.

Sempre vi “Let Me In” como uma música que é impossível ficar indiferente. Imagino que muitas pessoas achem esse tom teatral cafona demais, mas simplesmente não consigo não me deixar levar pela fantasia. Ela toca e me sinto transportado para a plateia de um teatro, ou para algum filme da Disney. É uma música linda, tocante e que até hoje me dá um frio no estômago.

No que diz respeito ao ~loonaverso~, defendo que esse é o primeiro sinal real dele dentro da narrativa. A amizade colorida entre HeeJin e HyunJin já aparecia em “I’ll Be There”, mas é aqui onde as coisas passam a acontecer de verdade nos MVs principais.

Aquela narrativa de as músicas e os clipes do Loona contarem a transição de uma garota da infância para a adolescência, querendo se encontrar, com algumas quebras da inocência nesse meio, parte daqui. HaSeul vai pro meio do nada na neve dentro do carro amarelo, que apareceria outras vezes nos vídeos seguintes, e lá descobre um “outro eu” dela, que é também o seu espírito animal, uma ave.

Esse “outro eu” aí eu interpreto como e inocência dela. Pois é uma passarinha, com penas brancas, o que me remete a isso. Na bridge da música, quando ela se entrega de vez ao sentimento e sabe que “será outra” dali em diante, no vídeo, a HaSeul atira uma pedra na passarinha, num gesto simbólico de deixar parte de sua inocência pra trás. E vejam só o que ela diz ao fundo, em francês:

CONCEITO

Desse momento em diante, a narrativa ganha mais e mais capítulos, com mais e mais elementos do ~loonaverso~ vindo à tona. É uma coming of age ceremony contada lentamente, que vai desse descobrimento, passa por outros ritos, como o primeiro beijo, a perda da virgindade, até chegar na auto aceitação.

Uma aleatoriedade não tão aleatória é que esse single saiu próximo do natal, então a outra faixa dele, “The Carol”, é LITERALMENTE uma música natalina. Falei mais dela nesse post pro natal de 2020 aqui junto com outra faixa de natal delas, que meio que gruda esse MV na narrativa toda do pré-debut.

5 comentários em “HaSeul mata sua passarinha e dá início ao loonaverso em “Let Me In” | Desbravando o Loonaverso #03

  1. O single solo da HaSeul é belíssimo, mesmo. Tudo funciona muito bem nele: a voz dela, os instrumentais, as variações… e a B-side também é uma música bem divertida de Natal (a BBC ainda está devendo uma versão de estúdio com todas as 12 garotas – ao vivo elas já cantaram em alguns eventos especiais).

    Agora, sobre a segunda HaSeul no MV… eu acho a sua interpretação muito boa, e faz bem mais sentido que a interpretação oficial: acredite se quiser, mas a explicação oficial é que ela é o lado MASCULINO da HaSeul. Sim, a HaSeul com peruca curta, VESTIDO de penas e SALTO ALTO representa o lado MASCULINO dela (daí a letra da música falar trazer versos como “eu vou me transformar em você? Você vai se transformar em mim?”), e daí o fato de metade dos teasers dela mostrar ela com roupas “masculinas” e a mesma peruca curta.

    No que diz respeito ao loonaverso, as interpretações dos fãs frequentemente são mais interessantes que as interpretações oficiais do Jaden Jeong (vide o MV da Chuu, que oficialmente mostra uma garota tentando conquistar o RESPEITO de alguém que admira, mas que os orbits interpretaram como um casal de lésbicas – e as próprias Yves e Chuu já falaram que gostam mais da interpretação dos orbits que da oficial).

    Curtir

      1. Exato, essa é a versão oficial da história, mas alguns orbits adotaram a teoria de que elas seriam um casal de lésbicas.

        Os orbits viajavam legal nas teorias, aliás. Algumas das mais criativas (e bizarras) envolviam a Yves (a personagem do loonaverso, não a idol da vida real) sendo uma mulher TRANS (e por isso ela apareceria como homem nas memórias da ViVi no MV dela), a HeeJin sendo DEUS, e – acho que o Lunei vai gostar especialmente dessa – a YeoJin sendo a única garota real no loonaverso e TODAS as outras 11 sendo amigas imaginárias dela assim como o loonaverso sendo uma invenção da cabeça dela (daí o motivo pra ela não fazer parte de nenhuma unit e ter “desaparecido na floresta” até o debut das OT12)…

        (essa última é menos absurda do que parece, já que ela se inspira na sugestão oficial de um teaser do yyxy indicando que a Yves, Chuu e Go Won são personalidades múltiplas da Olivia Hye… mas enfim, saudades dos tempos em que os orbits inventavam essas teorias mirabolantes, em vez de ficarem arranjando briga com outros fandoms nas redes sociais)

        Curtir

        1. Eu vou falar mais disso quando chegar a hora, mas como leio a trama do ~loonaverso~ como um coming of age feminino (e meio que cada garota é uma parte de uma mesma), estou mais pro lado dos que interpretam que a Yves é o “lado grande gostosa” e a Chuu é um lado mais inocente se apaixonando por essa persona gostosa dela e se deixando conquistar (aí Gowon e Olivia seriam uns demônios internos que ela precisa enfrentar agora que se apaixonou pelo lado grande gostosa e quer seguir com ele).

          Mas uma hora eu chego lá.

          Curtir

        2. To até me sentindo sem graça agora. O comentário era em relação ao meme em que pessoas cis héteros vê casais sáficos/aquilianos e sempre acham que eles eram só grandes amigos kkkk

          Curtir

Deixe uma resposta para MIOJO POP Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s