TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2014 [10-01]

E enfim chegamos ao fim de mais um ranking do Miojo Pop, listando quais foram os 100 melhores lançamentos do asian pop durante o icônico ano de 2014. Muitas foram as ótimas músicas que passaram por aqui nos últimos dias, mas só 10 conseguiram atingir o ápice em tal listão.

Sem mais enrolações, qual bop se juntará à animesong heaven de Vivid Vice, do Who-Ya Extended, à epítome do citypop de Soul Lady, da Yukika, ao baladão ultraemotivo da BoA, Fly, ao sex anthem Eclipse, da Kim Lip, ao rockzão poético She Hates Me, da Anna Tsuchiya, ao pop heaven de Aladdin, do Wednesday Campanella, e à magia ballroom de 4 Walls, do f(x), no panteão de bests of aqui do blog? Confiram…

10. FLOWER – NETTAIGYO NO NAMIDA

Essa aqui ainda é a minha música favorita do Flower e esse fato provavelmente jamais será mudado. Além disso, é sempre uma das primeiras que me vêm na cabeça quando estou apresentando o J-Pop para pessoas que se interessam. Isso tudo por esse ser o Flower com a sua fórmula em nível supremo. Há a soma de elementos nipônicos clássicos e folclóricos com a sonoridade Pop contemporânea que elas tanto fazem bem, tem a dança extremamente elaborada, o uso de cenários lindíssimos, o fan service lésbico e toda a riqueza melódica que sempre funciona em excelência. Pra melhorar, Reina ainda não tinha gravações comprometedoras dos tios bigodudos da LDH com prostitutas russas para chantageá-los, então ainda rolavam harmonias e divisões de linhas com outras gatinhas, coisa hoje impensável no grupo – e, futuramente, no E-girls.

09. JOLIN TSAI – MEDUSA

MELHOR MANDOPOP

Sou apaixonado por essa aqui. “Medusa” consegue transpor sonoramente à minha cabeça a sensação de “escuridão”. Mas não uma escuridão triste ou assustadora, sim algo mais misterioso, sexual e “errado”, como se fosse o tipo de coisa que tocaria em algum clube privado que só opera das 2 às 5 da manhã, precisamos de uma senha para entrar e corremos o risco de terminar a noite como presas de um grupo de vampiros ricaços. “Medusa” é uma pérola do electropop sombrio, porém sexy, que quase ninguém no mainstream hoje em dia aposta mais. Não é a mais óbvia da tracklist, mas é a minha favorita da Jolin.

08. GIRL’S DAY – SOMETHING

“Something” é um daqueles casos onde um ato consegue executar com perfeição o conceito desejado para tal lançamento. As Girl’s Day se entregaram aqui à sensualidade dramática, representada não só através da música, mas dos figurinos, MV e coreografia. Há uma melancolia lindíssima nessa faixa, cujo instrumental riquíssimo por trás serve de cama para que Minah e suas colegas coloquem vocais delicadamente sacanas e elevem a experiência ao máximo. Pra mim, é a melhor delas nessa fase não açucarada pós-2013. Um número adulto muito bem trabalhado e interessante.

07. HA:TFELT – AIN’T NOBODY

MELHOR BALADA

O EP solo da Yenny beira a perfeição. E dentre as tantas maravilhas presentes nele, foi justamente o lead single escolhido por ela para sua divulgação que se mostrou a melhor em todas. “Ain’t Nobody” é cantada usando um timbre rouco e melancólico sobre três sonoridades diferentes: instrumental Pop clássico bem contido em seu início, uma explosão eletrônica que faz um contraponto sônico perfeito no refrão e, logo em seguida, uma sequência de vocalizes autotunados numa grade trap lindamente bem colocada. Há toda uma delicadeza de detalhes que faz com que essa canção seja agressivamente memorável. É agoniante, obscura e claustrofóbica, mas ao mesmo tempo angelical. Embora não tenha vendido tanto quanto a fanbase do Wonder Girls esperava, essa foi uma jogada ousada da Yenny e da JYP, tornando-a destacável e atribuindo-lhe uma persona alternativa gutural fantástica.

06. KARA – MAMMA MIA

Eu tinha achado que a existência do KARA havia deixado de ser relevante com a saída da JY e da Nicole e que o grupo iria se afundar com a adição de uma menina nova, ainda mais vinda de um reality show tão ridículo quanto aquele parecia ser (nem assisti, huh). Felizmente, eu estava errado e “Mamma Mia” surgiu como um tapa na minha cara sonsa. Que música fodastica. O tempo lá em cima, com os tecladinhos eletrônicos característicos do grupo em evidência, versos fortíssimos e um dos refrães mais grudentos da história do marca. Sempre que penso em “Mamma Mia”, penso em felicidade, penso em luzes coloridas, glitter, patins, em me jogar na noite com meus amigos e na Gu Hara de shortinho preto. Tem coisa melhor?

05. AOA – MINISKIRT

Já devo ter repetido umas mil vezes, mas eu não tenho ideia de quando deixei de acompanhar o AOA pela piada e sim pela qualidade das músicas. Tenho certeza que “Miniskirt” contribuiu – e muito – para isso, porque venho escutando-a quase que diariamente nos últimos oito anos. E o pior é que sua fórmula nem é inovadora, já que temos aqui um número midtempo R&B retrô tocado de maneira mais orgânica e cantado de forma sensual, algo ligeiramente comum no K-Pop (ainda mais em 2014). Talvez a culpa seja dos “HEYs” da Jimin? Ou seria o humor involuntário do MV? Quiça a linda voz da ChoA? Aah, foda-se! “Miniskirt” é uma música incrível e ponto.

04. TK FROM LING TOSITE SIGURE – UNRAVEL

MELHOR ANIMESONG

“Tokyo Ghoul” acabou sendo um anime bem passável na minha vida. Não que eu não goste, não é isso, mas passou e não deixou muitas marcas como uma série. Na verdade, o que me marcou mesmo foi a abertura arrepiante do TK. “Unravel” é um dos troços mais lindos que escutei em 2014, servindo perfeitamente para que todo o meu ~espírito otaku~ se satisfizesse numa temática bem emocional eficazmente retratada não só através do instrumental arrepiante, mas também no modo sussurrado como ele canta. É uma faixa densa, explosiva, desnorteante, um tiquinho celestial, mas propositalmente suja. Foi o que de melhor saiu em música relacionado a animes e quase a melhor do ano…

03. EXID – UP&DOWN

Tudo bem que um monte de gente só lembra de “UP&DOWN” por conta da fancam viral da Hani batendo coxinha que colocou o EXID no radar mundial. Só que o que muitos esquecem de mencionar é que essa canção é genuinamente incrível. A construção dela é bacana e permite que cada uma das gatas tenha o seu momento de brilho. O instrumental é não menos que genial, com guitarras, baixo, saxofones e sintetizadores eletrônicos interagindo como se tudo fosse uma trilha de desenho animado. A letra é hedionda de tão bem bolada, não só com um, mas com vários momentos grudentos. E o MV com o Shinsadong Tiger torturando elas, bom, um dos mais chamativos de toda a história da música oriental. Só não é o melhor K-Pop de 2014 porque o melhor K-Pop de 2014 é o meu K-Pop favorito da vida.

02. FEMM – FXXK BOYZ GET MONEY

MELHOR J-POP

UMA PENA PARA A MINHA REPUTAÇÃO PEDANTE QUE 2014 FOI O ANO DE FODER GAROTOS E GANHAR DINHEIRO, CERTO? Huh, eu juro que tentei fazer um top bem sério e conceitual, colocando “Unravel” no topo dos jotapopes para me gabar por entender todos os elementos maravilhosos que o TK colocou na faixa, me firmando como um respeitável crítico especializado (pfff) e verdadeiro entendedor da maravilha vanguardista que é a cena musical japonesa. Porém, o que eu posso fazer se “Fxxk Boyz Get Money”, um single safado pra caramba, com um videoclipe ainda mais absurdo, que traz as duas tweerkando vestidas de maid sadomasoquistas, em minha cabeça, está acima disso tudo?

01. F(X) – RED LIGHT

MELHOR K-POP

E aqui, meus caros, está o que eu considero como a maior música no K-Pop em todos os tempos. “Red Light” reúne tudo o de melhor que há em faixas obscuras de Eletronic Dance Music, Eletronic Body Music, Noise e Industrial, mas ainda assim consegue soar Pop ao final. A forma como sua elaboração faz com que os versos nos carreguem para uma direção, apenas para que isso mude completamente com a chegada do refrão é de aplaudir de pé. O melhor de tudo é que, pra ser MUITO sincero, quase ninguém no K-Pop, em 2014 ou hoje, conseguiria lançar algo assim senão o f(x), não de maneira genuína. No MV, há um tom de filme apocalíptico sensacional, com uma também sensacional coreografia e vários outros atributos capazes de invejar qualquer time de meninas que querem se tornar estrelas. A bridge disso deve ser o trecho musical mais emocionante que escutei em minha vida. Fui pesquisar o post original do top que fiz em 2014 para um outro site que eu escrevia e vi que terminava o parágrafo falando sobre o quanto eu tinha vontade de enviar esse vídeo para a Lady Gaga, pro 2NE1 e para todas as menininhas que, ainda agora, tentam passar uma mensagem agressiva em suas faixas e videoclipes se inspirarem. Bom, a maturidade hoje já me fez evoluir desse tipo de coisa, mas que “Red Light” ainda é um single verdadeiramente rebelde e deveria servir de espelho para produções futuras, disso tenho certeza. Que hino [9]!

— 

fxxk boyz get money gifs | WiffleGif

E, Brasil… foi isso aí que rolou de melhor em termos asianpopeiros no ano de 2014. Concordam? Discordam? Digam nos comentários. Compartilhem também as suas favoritas desse ano, assim poderei rir de seus respectivos péssimos gostos musicais, tal como vocês fazem comigo.

E caso vocês tenham chegado aqui por meio de algum link divulgado em grupos de Facebook ou Twitter e gostem de descobrir sobre canções mais antigas dentro desse nicho, saibam que vários outros posts especiais relembrando lançamentos de outros anos já rolaram nesse blog. Vocês podem conferir eles em formato de tops para 2021, 20202018201720162015 e 2010,

7 comentários em “TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2014 [10-01]

  1. TK é o tipo de artista que muito provavelmente seria um dos meus preferidos se eu deixasse de preguiça e fosse pesquisar a discografia mais à fundo, já que eu amo muito todas as duas músicas que eu conheço (Unravel e Signal), uma pena que a versão em português de Unravel entrou na minha mente e eu já dou play na original esperando os “me diga então” cheios de sofrência @_@

    Curtido por 1 pessoa

  2. Sempre que escuto unravel eu sinto vontade de quebrar as coisas aqui de casa, por isso escuto pouco.
    Agora que acabou, posso admitir que só duas músicas do me? descem comigo, sendo aint nobody e truth, eu até tentei gostar das outras, mas não foi não.
    AAAAH eu tava chutando que red light ia ser a n° 1 kkkkkk

    Curtido por 1 pessoa

  3. AOA, Girl’s Day e EXID… esse top 10 é praticamente uma celebração do finado sexy concept no k-pop (na torcida pro Le Sserafim ressuscitar esse conceito). Só faltou o Sistar aí no meio.

    …Falando em conceitos falecidos, só agora percebi: é impressão minha ou “LUV” das ex-rainhas do aegyo Apink não apareceu no top 100? Eu sei que nessa época a discografia do Apink em geral era tenebrosa de ruim, mas acho “LUV” uma música muito boa, talvez pela melodia melancólica atenuar os exageros aegyo delas.

    Mas enfim, gostei do top 10! FEMM maravilhosas com a música com título de duplo sentido (me pergunto quantas pessoas ficaram ofendidas ao achar que elas estão cantando sobre ganhar dinheiro com “favores sexuais”, quando na verdade é sobre DISPENSAR os homens e trabalhar pra conquistar independência financeira), e apesar de não ser tudo da discografia do f(x) que funciona comigo (sei que as músicas são ótimas, o problema sou eu, não são elas), acho sensacional como elas esbanjavam individualidade e personalidade (coisa rara no k-pop). A Amber até hoje é uma das minhas idols favoritas, e fico triste ao lembrar que não temos mais a maravilhosa Sulli entre nós…

    Curtido por 1 pessoa

  4. Red Light em primeiro nem comento, já era esperado, né?

    Choa com o cabelinho de playmobil platinado >>>>>> suas favoritas. Miniskirt é uma das melhores titles do AOA, e só perde para Like a Cat para mim por causa da coreografia ICÔNICA que LaC tem.

    Tinha quase esquecido que Unravel é de 2014 e tive flashbacks pesadíssimos aqui, a nostalgia não bateu, ela me espancou, praticamente. A real é que o mangá de Tokyo Ghoul me marcou muito porque li em um momento formativo da minha vida e fiz uma grande amizade por causa dele, mas o anime achei meh e larguei na segunda temporada quando a Pierrot (sendo a Pierrot) decidiu mudar tudo de bom no mangá para fazer uma adaptação meia boca sem motivo algum kkkkkkkk. TK anda sumido ou é impressão minha?

    Agora a opinião de linchamento do dia: não acho Up&Down tudo isso. Prefiro Night Rather Than Day e DDD, e acho Hot Pink menos enjoativa. Falei, tô leve.

    Curtido por 1 pessoa

  5. amei o top num geral pq coincidiu com o fato de eu tbm estar ouvindo as coisas de 2014 pra fazer o melhor da década passada no blog, então vou adicionar umas coisas que eu colocaria como menções honrosas

    lonely night da hyosung que eu tenho quase ctz que tem um sample esperto de stayin alive https://www.youtube.com/watch?v=LI5uZEYRTOA&ab_channel=JeonHyoSung-Topic

    guilty do stellar que eu acho ainda mais catártica que marionette (e a coreografia é lindíssima) https://www.youtube.com/watch?v=TPz6Js1bPko&ab_channel=OfficialSTELLAR

    don’t touch me da ailee que não é o melhor single dela (deve ser o segundo melhor) https://www.youtube.com/watch?v=O8GCcI9CvBo&ab_channel=AILEE-Topic

    i like dat do color-code pra se acabar na balada https://www.youtube.com/watch?v=d4powWkMp6U&ab_channel=color-codeofficial

    yes no yes do after school que eu acho uma delícia sensual e mais uma do dress to kill nunca é demais https://www.youtube.com/watch?v=MzQtJbl4olE&ab_channel=SnowprinceAFSC1

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s