ANTIFRAGILE: Motomamis do LE SSERAFIM rebolam no fim do mundo com um dos grandes comebacks do ano!

Jurava que já poderia dizer que o “de hoje tá pago” soltando um pacotão com jotapopes aqui no blog, mas, provavelmente por conta de vazamentos, a Source/Hybe liberou AGORINHA o MV do primeiro comeback do Le Sserafim em vez de seis da manhã, como é o comum no K-Pop.

Bom, já que estamos aqui e que um dos meus roomates está HÁ HORAS na cozinha e não posso fazer meu almoço, vamos comentar ANTIFRAGILE

Continuar lendo “ANTIFRAGILE: Motomamis do LE SSERAFIM rebolam no fim do mundo com um dos grandes comebacks do ano!”

Raspa no tacho (16/10): Kyary Pamyu Pamyu, LiSA, Fujii Kaze e mais jotapopes!

Mais uma raspa no tacho, dessa vez com alguns trecos japoneses que saíram nos últimos tempos. Vamos lá.

Continuar lendo “Raspa no tacho (16/10): Kyary Pamyu Pamyu, LiSA, Fujii Kaze e mais jotapopes!”

Raspa no tacho (15/10): Kwon Eunbi, Dreamcatcher, Mamamoo e mais

Trocentas coisas que não fiz post solo, porque estou ocupado demais assistindo Only Murders In The Building e lendo gibi.

Continuar lendo “Raspa no tacho (15/10): Kwon Eunbi, Dreamcatcher, Mamamoo e mais”

Guarnições #06: Seulgi – Los Angeles

“Guarnições” é um termo almofadinha da gastronomia para os famigerados e adoráveis acompanhamentos dos pratos: não são o principal do consumo, não é por eles que o dinheiro é colocado, mas caso bem montados, acabam fazendo toda a diferença na degustação final. No mundo do asian pop, isso se reflete nas album tracks e b-sides de lançamentos.

Nessa coluna, a proposta é, sem muito critério além de “eu gostar”, panfletar algumas dessas faixas que não foram trabalhadas como single ou title, mas que seguem valendo a audição conforme os anos foram passando.

Não estou com muita ideia pra esticar uma análise inteira sobre o (excelente) mini de debut da Seulgi, mas vocês podem dar uma conferida no que o Dougie e o Wendell Gosto Meu escreveram recentemente.

Mas pra não passar despercebido, vou dedicar esse post à melhor album track nele, Los Angeles

Continuar lendo “Guarnições #06: Seulgi – Los Angeles”

Seulgi debuta solo parecendo que gosta de bater em homem com a ótima “28 Reasons”

Nessa altura do campeonato, todos vocês já sabem que a Seulgi, do Red Velvet, debutou solo. A Seulgi é a minha predileta do grupo. Embora a Wendy-cancelada seja a com a maior extensão vocal e a Joy seja a mais gostosa, a Seulgi tem ~algo~ que a destaca do resto (não incluo a Irene-que-bateu-no-estilista porque ela não é lá essas coisas e a pirralha é café com leite).

A Seulgi tem uma aparência meio “sou louca e vou colocar fogo nos seus gibis se você me deixar” bem apetitosa. E o timbre vocal dela, mais grave, é parte do que torna as músicas das cinco otites no ouvido de asmodeu um tico mais atrativas e “maduras” que o resto do K-Pop at all. Então, uou, a encapetada mais sinistra do quinteto despontando solo? Vamos lá…

Continuar lendo “Seulgi debuta solo parecendo que gosta de bater em homem com a ótima “28 Reasons””