Off topic: Os melhores filmes de 2022!

Uma pausa no capope para eu voltar a viver a minha fantasia de crítico cinematográfico (desempregado, Uol, jamais perdoarei!) e elencar quais foram os 10 melhores filmes que vi ao longo deste ano.

Segundo minha página no Letterboxd, eu assisti a cinquenta e tantos filmes de 2022. E uma coisa interessante é que, sabe-se lá por qual motivo, os filmes mais cotados para premiações e que devem aparecer no Oscar, surpreendentemente, ou já foram lançados oficialmente por aqui, ou já caíram do caminhão, pois chegaram ao VOD lá na gringa. Então, calhou de, dessa vez, eu realmente ter dado uma olhada nas principais produções que outras publicações estão aclamando por aí.

Não que isso signifique muita coisa, já que o meu gosto pessoal quase nunca bate com o que os velhotes de premiações estadunidenses votam como melhores do ano. Mas pelo menos posso dizer com propriedade que um filme de porradaria generalizada indiano é bem mais legal que, sei lá, “Tár” ou “Elvis”.

Continuar lendo “Off topic: Os melhores filmes de 2022!”

Off topic: Os melhores filmes de… 2021! (yup, com um ano de atraso)

É costume aqui no blog, na semana que precede o natal, eu soltar uns posts especiais listando trecos como as músicas que ficaram de fora do meu top 100, as piores músicas do ano, melhores músicas do pop ocidental e melhores músicas de outros anos que eu só viciei nesse. Mas 2022 foi um ano, huh, “atípico” e eu não tenho muito o que comentar de nada disso aí não.

Só tiveram umas duas ou três músicas que fiquei meio “nhé” de não colocar no top 100, então nem enche um post inteiro. Eu não consigo pensar em coisa ruim o suficiente pra fazer um listão de piores do ano (NMIXX? ITZY? BLACKPINK? Dessa vez, caguei). Ouvi pouquíssimas coisas do pop ocidental esse ano (eu colocaria umas sete faixas do Renaissance, junto com Tití Me Preguntó, Saoko e essa aqui da Tinashe). E acho que, fora Door, não teve nada do asian pop de outros anos que eu me viciei tardiamente.

Posto isso, resolvi resgatar aquilo off topic que eu fazia antes de esfregar na cara de vocês o quanto sou um cinéfilo incrível e absurdamente entendido desse meio (hahaha), e montar uma lista com os melhores filmes que assisti esse ano. Aí, fui olhar no histórico do blog e vi que eu já tenho duas listas do tipo. Uma de 2018, que é recuperada lá do falecido, e outra de 2019, que realmente foi um ano excelente (mas deixei “Jojo Rabbit” de fora, porque ainda não tinha assistido à época, culpa das distribuidoras brasileiras que só deixam esses filmes “de arte” pra época do Oscar).

Meu TOC não me deixa pular de 2019 direto pra 2022. A lista de 2020 eu vou ignorar, pois 2020, basicamente, não teve cinema, já que tudo fechou por causa da COVID e os estúdios guardaram os lançamentos para a segunda metade do ano passado. Mas assistam a Shiva Baby, Another Round e Summer of 85, meus três prediletos no mar de nada que foi essa temporada, e fujam de “Tenet”, “Promising Young Woman” e “Mainstream”, que são ofensivos de tão ruins.

Mas a de 2021 eu animei de fazer aqui. Porque em 2021 as pessoas começaram a se vacinar, as coisas começaram a engatinhar ao normal e, em reflexo, os filmes realmente legais que deveriam sair antes começaram a ver a luz do dia nas telonas e telinhas. Segundo meu Letterboxd, vi um pouco mais de setenta desse ano. Alguns cresceram com o tempo. E outros, que tiveram bastante hype por conta das premiações, como “The Power of the Dog”, “Drive My Car” e “The French Dispatch”, meio que já se apagaram da minha cabeça.

Ah, pau no cu de “CODA” e “Titane”. Vamos lá…

Continuar lendo “Off topic: Os melhores filmes de… 2021! (yup, com um ano de atraso)”

[TEASER] Top 100 de 2014

Uma das coisas mais legais de ser blogueirinho de asian pop há muito tempo é ter em arquivo uma porrada de material para render em várias encarnações de blogs (no caso, o esquadrão no blogspot, depois ele no wordpress e agora o miojo). E um dos tipos de materiais que mais gosto de resgatar com devidas modificações do tempo são as listas de melhores do ano.

Aqui no blog estão no ar rankings com os maiores bops dos anos de 2021 e 2020 (já da era miojo), 2018, 2017, 2016, resgates de blog anterior, e 2010, que eu escrevi todinho lá no começo da pandemia. E aproveitando que essa foi a minha última semana de férias e minha vida, enfim, voltará ao normal a partir de segunda-feira, com a faculdade voltando às aulas presenciais, resolvi resgatar mais um topzão de melhores do ano. Dessa vez, de 2014.

Enorme mashe-up com uma caralhada de lançamentos do capope em 2014, incluindo “You Don’t Love Me”, do Spica, que não entrará na lista!

Continuar lendo “[TEASER] Top 100 de 2014”

O blog está dando uma desacelerada…

Então, queridos seguidores, esse post aqui é para meio que dar uma oficializada em algo que já está rolando e, com isso, não preocupar vocês sobre nada.

Ocorre que, por motivos da vida em off, eu ando não tendo muito tempo para atualizar o Miojo com a frequência comum que ele tinha há algum tempo. Dessa forma, decidi que, oficialmente, a quantidade de postagens aqui irá diminuir drasticamente por tempo indeterminado.

Ainda pretendo, mensalmente, soltar o post com a playlist de 2021. Quando rolar algo muito grande, eventualmente devo comentar. E… meio que é isso aí. =/

Quando eu voltar a ter mais tempo (ou energia para usar o pouco de tempo livre que tenho), o blog voltará ao normal. Mas por enquanto vai ter que ser assim. E como sei que tem muita gente que ainda entra aqui diariamente esperando atualizações (afinal, tenho acesso ao número de visualizações no painel do WordPress), achei melhor deixar essa cartinha aqui em vez de só desaparecer.

Brave Girls icônicas demais colocando “We Ride” no top 50 da Gaon….

Nos vemos em breve.

Tipo, em breve mesmo. O mês já vai acabar, aí tem a playlist e pá.

Off topic: um monte de trecos para vocês assistirem durante o que resta de isolamento

Oi, Tio Lunei. Espero que você esteja bem. Aproveitando que a gente deve ficar umas semanas trancados em casa por conta desse corona váirus, você podia recomendar alguns filmes (e animes, que acho que você assiste também, mas posso estar confundindo com aquele Carlo) para a gente assistir e passar o tempo lá no Miojo? Gostei daquela vez que você fez um top com os maiores filmes do ano passado, mas não gostei do Coringa.

Essa mensagem aí é adaptada de um e-mail que eu recebi no início de ABRIL, quando o lockdown por conta do COVID-19 estava começando, mas só li mesmo ONTEM de noite, porque eu ESQUEÇO que tenho um e-mail apenas para o blog (inclusive, perdi vários press releases de acts japas dum mailing internacional que me incluíram sabe-se lá o porquê). Não sei se vai fazer muito sentido escrever um post com recomendações a essa altura do campeonato, já que o seguidor que mandou a mensagem deve ter achado que eu ignorei gostoso e possivelmente morrido de raiva disso, mas, aah, não tem muito lançamento recente legal no asian pop pra comentar mesmo, então vamos de off topic por hoje.

Separei filmes, séries, desenhos, shows, documentários e reality shows que, ou conheci recentemente, ou já tinha visto antes, mas revi nessa primeira metade do ano. A maioria é super escapista, ótimo para se divertir e esquecer, mesmo que por alguns momentos, as notícias ruins da distopia atual, mas outros aí são mais, ahn, “densos”, provavelmente não agradando muito quem só quer espairecer, embora sejam espetaculares. Aah, e como sei que vocês são de uma geração que praticamente só consome coisa disponível em streaming, com preguiça de baixar torrent, todas as indicações estão em serviços do tipo oficialmente, com link direto, embora eu (INFELIZMENTE) não tenha recebido NADA para fazer propaganda de empresa alheia por aqui. Ahein, vamos lá… =P

Continuar lendo “Off topic: um monte de trecos para vocês assistirem durante o que resta de isolamento”