Guia prático para se aventurar no J-Pop #01: as J-Divas! (parte 1 de 2)

Estar há tanto tempo acompanhando o pop asiático jpg me permitiu observar como o cenário de consumo da música vinda lá do outro lado do globo mudou com os últimos anos. Enquanto na década de 2000, que foi quando comecei a usar a internet e consumir trecos vindos de asiáticos, e no começo da de 2010, era bastante comum que o Japão fosse o “centro cultural”, com a galera, principalmente fãs de animes, iniciando suas aventuras por ali e, então, conhecessem o que rola na Coreia do Sul, China e etc. (parte do K-Pop ter bombado aqui no Brasil é culpa dos otakus, tinha até “sala de K-Pop” em eventinhos como Anime Friends e suas variações), hoje as coisas são… diferentes.

Muito pelo investimento dos coreanos, muito também pela falta de investimento dos japoneses, hoje o K-Pop é que é o momento. Arrisco a dizer até que, sempre que alguém fala de música asiática, o que vem à cabeça do ouvinte ou leitor, automaticamente, é o pop idol da Coreia do Sul. O que não é um problema de verdade, mas sinto que é uma pena o J-Pop não ter acompanhado isso em grandeza. Tanto que a diferença de views aqui no blog entre postagens de um e outro é IMENSA.

Como sou um velho chato que gosto de panfletar faves mesmo que ninguém se importe, e como sei que a maioria de vocês, leitores, são uns preguiçosos e não iriam buscar muitos desses nomes por conta própria, resolvi unir o útil ao agradável: a partir de hoje, iniciarei um guia prático (ênfase no prático) sobre como começar a se aventurar pelo J-Pop. Ele todo será dividido em diferentes categorias e compilará o grosso de artistas que eu mais acompanho e escrevo por aqui (geralmente em playlists, tops e raspas no tacho), indicando algumas faixas principais e dando uma bio do que vocês podem esperar deles.

A primeira categoria selecionada foi a de J-Divas!!1! O nome é autoexplicativo: são cantoras solo que focam suas carreiras no pop para as massas e segue à risca todo aquele arquétipo que mesmo nomes ocidentais nos entregam, dividindo-se em eras, onde vários singles se juntam num álbum, aí vem as turnês e o ciclo se repete ad infinitum. Só que a lista acabou ficando tão grande que resolvi dividi-la em duas partes, uma pra hoje, outra para… breve. -q

A grande maioria das que estão listadas aqui têm seus repertórios disponíveis em plataformas de streaming, como Spotify, Deezer, Apple Music e no youtubão das massas. É só ir atrás das que mais despertarem seus interesses. Sem mais delongas, em ordem alfabética, vamos lá…

Continuar lendo “Guia prático para se aventurar no J-Pop #01: as J-Divas! (parte 1 de 2)”

TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2018 [25-11]

Penúltima parte desse ranking. O que quer dizer que, hoje, rola aquele clichê de listas de melhores do ano da blogosfera fundo de quintal, onde são várias e várias as gemas intocáveis, lacradoras, fadas de cristal, donas de nossos furicos, destruidoras de nações inteiras e salvadoras do pop, mas que, por pura subjetividade desse belo rapaz que vos escreve, acabaram ficando fora das 10 mais.

Será que agora a sua favorita aparecerá? Será que ela ficará para o top 10? Ou será que, tal como a Kyungri, que eu esqueci que tinha lançado música quando compilei as faixas que entrariam, ela nem aparecerá na lista? Hora de conferir…

Continuar lendo “TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2018 [25-11]”

TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2019 [100-86]

2019 foi um ano interessante ao pop asiático. Desnivelado, mas interessante. Pro K-Pop, muito legal, cheio de ápices comemoráveis. Imaginei que, por conta das várias baixas ocorridas anteriormente, a cena não se sustentaria corretamente. Felizmente, os novos nomes surgidos têm investido em trabalhos relativamente ótimos, que justificam o interesse em tal nicho, ainda que desprovido de qualquer nostalgia. Já pro J-Pop, bleh. Acts e artistas grandes não se esforçaram tanto, uns até sumiram. Tanto que a quantidade de faixas coreanas nessa lista é BEM MAIOR que a de japonesas, coisa atípica. De qualquer forma, foram vários os bops que, em diferentes momentos, fizeram a minha cabeça. Uns mais do que outros, claro.

Vocês já sabem, mas não custa reforçar: as listas aqui do blog são extremamente arbitrárias, considerando, única e exclusivamente, a minha opinião. Nada de charts, nada de relevância cultural. Só a pura e simples subjetividade deste que vos escreve. Não levem tão a sério, eu mesmo não me levo.

Pois bem. Cruzem aí os dedos para que suas favoritas apareçam bem alto, se zanguem com elas morrendo logo nesse primeiro corte e, claro, vão comentando também quais os eventuais hinos que baterão ponto entre as 10 mais. Sem mais delongas…

Continuar lendo “TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2019 [100-86]”