TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2018 [25-11]

Penúltima parte desse ranking. O que quer dizer que, hoje, rola aquele clichê de listas de melhores do ano da blogosfera fundo de quintal, onde são várias e várias as gemas intocáveis, lacradoras, fadas de cristal, donas de nossos furicos, destruidoras de nações inteiras e salvadoras do pop, mas que, por pura subjetividade desse belo rapaz que vos escreve, acabaram ficando fora das 10 mais.

Será que agora a sua favorita aparecerá? Será que ela ficará para o top 10? Ou será que, tal como a Kyungri, que eu esqueci que tinha lançado música quando compilei as faixas que entrariam, ela nem aparecerá na lista? Hora de conferir…

Continuar lendo “TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2018 [25-11]”

PLAYLIST | Asian Pop 2019: Update de setembro

Olá, meia dúzia de leitores que devem ter sobrado após essa ausência massiva de posts. Como vão? Bebendo bastante água? Espero que sim. Minha vizinha, Scheylla, disse que uma conhecida dela tem uma prima, Adryanna, cuja mãe, Leila, apelidada carinhosamente de Leiloca, por quase não beber água, teve pedra nos rins. Deve doer. Pobre Leiloca. Como será que uma pedra sai dos rins de alguém? Procurem aí no YouTube e me contem mais tarde.

Enfim, setembro se foi. E com ele, acho que o verão coreano/japonês também, certo? O que me faz pensar se Hyolyn está viva. Ela não tinha dito algo sobre ser a rainha dos verões e prometido vir com comebacks anuais nesse estilo? O fim do verão também me fez pensar no quão morno anda esse ~começo de final de ano~ no cenário musiqueiro asiático. 2019 começou com paulada atrás de paulada, com diferentes acts parindo hinos mês a mês. Não sei se por essa comparação com o primeiro semestre mais movimentado, mas é como se, agora no segundo, o povo lá do outro lado do planeta estivesse perdendo o gás (e o bom gosto, pois pelo amor de Deus aquele cocô recente do KARD), com pouquíssimas coisas novas batendo ponto em minhas playlists diárias adquiridas ilegalmente em sites de confiança como JPOPSINGLES e KN2BLOG.

Para esse update mensal, mais 23 tracks entram lá na playlist do Spotify, comigo nem tendo dificuldade para selecionar as mais mais dos últimos 30 dias, precisando inclusive adicionar trecos de outros meses (e anos, caso do remix da Lizzo e das versões do povo do Queendom) para fechar um número aceitável. Vai entender.

Sem mais delongas, vamos aos comentários faixa a faixa.

Continuar lendo “PLAYLIST | Asian Pop 2019: Update de setembro”

Na falta de algo melhor, CLC tá aí entretendo com a divertidinha “Devil”

Quem já acompanha esse blog bocó há algum tempo sabe que eu adorei a mudança de chave que a Cube deu ao mal sucedido CLC em 2017, quando já não tinham mais o 4MINUTE em mãos e, provavelmente, não possuíam o line up perfeito para o (G)I-DLE. Hobgoblin entregou tudinho o que faltava na cena à época, sendo, sem tirar nem por, algo que HyunA e as outras poderiam fazer sem pena. Nessa leva, rolou também a espetacular Black Dress, um dos meus capopes preferidos dos últimos anos, mas aí Soyeon e suas colegas viram a luz do dia, hitaram sua LATATA de cara e eu JURAVA que a Cube jogaria as sete irmãs do meio que não chamam atenção no porão.

Felizmente, errei gostoso e, só esse ano, as sete tias solteironas que engordam gatos soltaram não só um dos minis mais interessantes de 2019 (I Need U segue forte em meu top 10, hein), mas também um dos singles mais interessantes de 2019 (Me provavelmente deve dar pinta naquele corte final, entre #25 e #11). Nada fez sucesso DE VERDADE (No levou win em algum lugar, mas nem tinha competição descente, admitamos), então é meio louvável reparar que a Cube ainda tem fôlego para desviar uns lucros do (G)I-DLE e investir nelas, com ainda outro comeback:

Continuar lendo “Na falta de algo melhor, CLC tá aí entretendo com a divertidinha “Devil””

As “Why So Lonely” do K-Pop

O K-Pop é cheio dessas previsibilidades corriqueiras adoráveis que meio que se tornam sazonais. Na primeira metade da década, uma porção de grupos apostaram naquilo de midtempos R&B sombrias e sensuais, quase que criando um gênero dentro do gênero, onde nomes como AOA e Brave Brothers faturaram bastante. Talvez como “resposta”, Apink e suas estripulias inspiradas no início de carreira aegyo do SNSD angariaram uma porção de fãs defensores da moral-e-bons-costumes dentro desse universo, resultando em novos grupos em tal linha, como GFriend, Oh My Girl, Lovelyz e, basicamente, todo e qualquer idol até o ano passado, mais ou menos, deu sua contribuição para o “white aegyo” (shade pro AOA).

Um tipo de “número” um tiquinho menos evidente, mas que anualmente, já há algum tempo, vem sendo repetido é o “Why So Lonely Anual”. Ou melhor, o comeback com elementos de reggae e uma fotografia retrô mais ou menos em linha com o que o Wonder Girls fez em sua última (e bem sucedida) title como um grupo. Hilariantemente, isso nem começou com o quarteto, mas vem sendo adotado, ao menos, uma vez ao ano por acts de diferentes níveis de relevância. Ou vão dizer que sempre que algo assim pinta na home do YouTube, vocês não pensam algo como “ooh, essa vai ser a ‘Why So Lonely’ de 201X”?

Dito isso, vamos relembrar quais foram as WSL de 2015 até aqui, antes mesmo da própria referência existir…

Continuar lendo “As “Why So Lonely” do K-Pop”

PLAYLIST | Asian Pop 2019: Update de maio

Oh, wow. Acabou maio. E agora que o blog está de vez de volta, bora retomar aquilo de uma playlist anual no Spotify com atualizações mensais? Yay! Sendo honesto, achei o mês bem legal, com vários e vários lançamentos capazes de fazer minha cabeça, grudentos e divertidíssimos nos fronts coreano e japonês. Yup, Japão finalmente resolveu acordar e entregar músicas ótimas nas últimas semanas, com álbuns de artistas e acts relevantes para competir quase de igual com a ilha vizinha, que ainda tem a maioria das tracks na lista, mas por uma diferença bem baixa em comparação com os primeiros quatro meses.

Sem enrolar mais, confiram o player abaixo e os meus comentários faixa a faixa…

Continuar lendo “PLAYLIST | Asian Pop 2019: Update de maio”