PLAYLIST (Julho + Agosto’21) 🍜

Oi. Vamos lá…
Continuar lendo “PLAYLIST (Julho + Agosto’21) 🍜”

Ainda tentando acontecer no TikTok, Hyoyeon derrapa feio e solta sua música mais chata em “Second” (junto com a BIBI)

À essa altura do campeonato, já não é mais segredo para ninguém que Hyoyeon e eu temos uma relação de anos e a meta de formar uma família com vários filhos fluentes em português, inglês, coreano, japonês e chinês que dominarão o mundo ocorrerá a qualquer momento.

Contudo, provando que sou um blogueiro isento (hahaha) e nada influenciável (hahahahahaha), nem mesmo todo o amor que guardo por essa loirona natural foi capaz de mascarar o quão chata é Second, sua nova tentativa de viralizar à força em plataformas de dancinhas mundo afora…

Continuar lendo “Ainda tentando acontecer no TikTok, Hyoyeon derrapa feio e solta sua música mais chata em “Second” (junto com a BIBI)”

TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2015 [55-41]

E já estamos na quarta parte desse listão compilando quais foram os maiores, mais incríveis, mais icônicos e destemidos lançamentos do pop asiático no maior, mais incrível, mais icônico e destemido ano da última década para lançamentos do pop asiático. Top of the tops at all. Aqui, fechamos a primeira metade desse listão abrimos espaço para as cinquenta mais.

Será que suas morrerão na praia antes mesmo da corrida final? Será que elas sobreviverão ao hunger games do top 40? Ou será que, tal como “Lion Heart”, do Girls’ Generation, ou “Ring My Bell”, do Girl’s Day, elas sequer foram consideradas? Descubram isso agora…

Continuar lendo “TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2015 [55-41]”

TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2015 [100-86]

2015 foi um ano emblemático para o pop asiático. Tal como 1999 para o cinema, ocorreu nele uma série de fatos que moldaram o que viria a ser o nicho dali em diante, com uma quantidade gigantesca de bons lançamentos sendo entregue num espaço curto de tempo.

No K-Pop, ele marcou o que considero o final da “era de ouro”, abarcando vários grupos clássicos em alguns de seus últimos respiros de investimento ao lado das novidades mais quentes que suas gravadoras preparavam para substituí-los (BIGBANG x iKON, f(x) x Red Velvet, Wonder Girls e miss A x Twice, SNSD x Taeyeon solo e a lista segue). No J-Pop, rolou um tantão de artistas mais velhos com trabalhos também muito fortes competindo de igual para igual com outros mais jovens. E quem saiu vencendo fomos nós, ouvintes.

Posto isso, vamos com mais outro throwback aqui no blog, comigo listando quais foram as minhas 100 faixas prediletas (+ uma menção honrosa) desse ano. E como listas assim sempre trazem novos leitores, é sempre bom destacar:

MARAVILHOSAS REGRAS

O top é meu, baseado única e exclusivamente em minha opinião, minha subjetividade. Então, coisas como charts, vendas, popularidade e relevância pra o meio em nada influenciam isso;

Meu maior critério de escolha, na real, é o quanto as faixas duram em minhas playlists diárias. Quanto mais ouço, mais alto ela aparece. Mesmo que eu considere uma música “melhor” que outra em questões técnicas (exemplo aqui com uma do SHINee), se eu ouvi pouco conforme os anos passaram, tchau;

Vocês têm todo o direito de discordar das minhas opiniões e até sugerir outras melhores para as posições ocupadas, mas saibam que estarão errados, pois meu gosto musical é perfeito. Bjokas.

Façam suas apostas e não me xinguem por a única canção o Girls’ Generation a marcar presença ser “Catch Me If You Can”:

Continuar lendo “TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2015 [100-86]”

As esquecidas no churrasco de 2015 (feat. Blogosfera Fundo de Quintal)

Oie. Se nada der errado, a partir da terça-feira eu começo a postar o top 100 com as melhores faixas do asian pop de 2015. O “problema” é que esse foi um ano bem forte em lançamentos lá do outro lado do mundo. E aí, consequentemente, uma porção de músicas muito bacanas de acts bem grandes ficaram de fora na peneira.

Para selecionar quais faixas devem ou não entrar nesse tipo de ranking throwback, eu tenho usado, do ano passado para cá, o quanto tais canções sobreviveram em minhas playlists diárias. Sejamos francos: de nada adianta sabermos que tal faixa é melhor, mais bem feita, mais importante, famosa e bem sucedida que tal outra faixa se, no dia a dia, nem damos bola para ela de verdade. Nisso aí, sobraram nove capopes icônicos que até bateriam ponto pela qualidade, mas praticamente não escuto hoje em dia (ou, pelo menos, não tanto quanto as 101 100 que entraram no top).

Para aproveitar a ocasião, convidei meus coleguinhas da Blogosfera Fundo de Quintal para dar pitacos sobre tais gems que morreram na praia. Qual música cada um escolheu? Por que eu tive a pachorra de não incluir essas mas dar biscoito para Jay Park e Dean no corte final? Por que ninguém quis falar de “So Crazy”, do T-ara? Essas e outras perguntas talvez sejam respondidas clicando abaixo no continuar lendo…

Continuar lendo “As esquecidas no churrasco de 2015 (feat. Blogosfera Fundo de Quintal)”