Raspa no tacho (13/09): Taemin, alguém do Apink, SuperM e mais uns bagulhos aí

Aquele amontoado de trecos que saíram recentemente, mas que não reúnem material o suficiente para sustentar posts solos…

Continuar lendo “Raspa no tacho (13/09): Taemin, alguém do Apink, SuperM e mais uns bagulhos aí”

TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2016 [85-71]

Seguindo com o listão rankeando quais foram os maiores bops de quatro anos atrás, é hora de descobrirmos quais pancadões serão desovados já na segunda parte junto com o Mamamoo. Mantendo a desproporção entre acts japoneses e sul-coreanos de 2016, 11 das 15 abaixo são representantes do J-Pop.

Pensem pelo lado positivo: será bem difícil alguma fave de vocês morrer aqui, já que nem aparecer aparecerá… :V

Continuar lendo “TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2016 [85-71]”

Good Girl: comentando as apresentações da primeira rodada

Já está rolando o Good Girl, novo reality show da MNET onde rappers e cantoras “urban” (ooh, esse termo guarda-chuva genérico) se apresentam juntas e ganham uns trocados, mas que não é um survival show com elas competindo entre si, embora a primeira rodada traga justamente uma competição de performances solos em que a mais aclamada fatura um troco e a menos aclamada é arrastada pra lama, ou algo do tipo. Confesso que não entendi bem a pegada do programa, pois ainda não comecei a assistir (vou deixar acumular mais uns episódios antes de pegar pra ver), mas pelo que entendi dos resumos do Dougie e do Guilherme, é mais ou menos isso. Ou não. Sei lá. Um dia descubro.

O elenco é bem bom: tem a Cheetah, que é figurinha carimbada em vários produtos da casa (Unpretty Rapstar, Produce 101, Queendom), a Hyoyeon (impressionante a SM ter topado isso, já que a gravadora não costuma deixar seus contratados participarem dessas pataquadas como competidores, pois aparentam preferir manter uma imagem intacta), a Jimin Park (vai demorar para eu me acostumar com o stage name Jamie, desculpem aí), a Ailee, a mina do KARD que não é a que era do April, uma das gostosonas do CLC, além de nomes de menor relevância por aqui, mas que parecem render muito em tela.

Como eu disse, não cheguei a assistir os dois episódios que já saíram. No entanto, as apresentações da primeira rodada, onde elas cantam para uma platéia de ex-participantes de outros programas da MNET e se autoavaliam para saber quem é a grande gostosa mais grande gostosa já de cara, valendo uns trocados, já estão disponíveis no YouTube. Abaixo, comento todas elas, elencando da pior à melhor.

Continuar lendo “Good Girl: comentando as apresentações da primeira rodada”