Em “One”, SuperM une duas músicas qualquer nota e entrega seu melhor release até então

Não estou tão por dentro do SuperM quanto vocês. Ouvi todas as músicas que eles soltaram às épocas de seus lançamentos e não gostei de nada. Ou por serem inespecíficas demais, ou por serem ultrajantemente ruins. E também não fui muito a fundo nas tretas envolvendo as fanbases individuais dos envolvidos (quando o som não chama atenção, todo o resto se apaga pra mim, é quase regra, Botopass). Então, pra mim, acaba sendo só mais um boygroup da SM, ainda que haja um intuito de “expansão do K-Pop nos EUA” por trás dele.

Dito isso, me surpreendi bastante com o mais recente comeback da unitOne entra para o hall de bons números masculinos desse ano, sendo ainda outro single de oppas que funciona muito bem dentro dessas limitações temáticas…

Continuar lendo “Em “One”, SuperM une duas músicas qualquer nota e entrega seu melhor release até então”

Raspa no tacho (24/06): Twice, BTS, Weki Meki, Seventeen, WayV e mais

Aquele amontoado de trecos (dessa vez tem uma porrada, hein) que saíram recentemente, mas que não reúnem material o suficiente para sustentar posts solos. A melhor música é a última da lista.

Continuar lendo “Raspa no tacho (24/06): Twice, BTS, Weki Meki, Seventeen, WayV e mais”

Raspa no tacho (24/05): Agust D (sei lá quem do BTS), REDSQUARE, Yubin, NCT 127 e outros

Aquele amontoado de trecos que saíram recentemente, mas que não reúnem material o suficiente para sustentar posts solos…

Continuar lendo “Raspa no tacho (24/05): Agust D (sei lá quem do BTS), REDSQUARE, Yubin, NCT 127 e outros”

TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2017 [100-86]

Olá, crianças. Como havia avisado no início da semana, usarei esse período de “férias forçadas” para adiantar mais um ranking de melhores do ano que, eventualmente, eu já recuperaria lá do outro blog em algum momento de 2020. E seguindo a escadinha decrescente, é a vez de 2017 dar às caras. Já que não há nada pra fazer enquanto estou preso em casa, melhor tocar os trabalho por aqui, não?

Também como já tinha dito, o ano de 2017 foi bastante significativo para o que chamamos nesse nicho de “blogosfera fundo de quintal”. Para o Esquadrão Lunático, foi o seu momento de auge em audiência (culpa dos deboches que eu fazia com o ~loonaverso~, acho). E vários e vários outros blogzinhos (ASIANMIXTAPE, do qual eu copio o layout, Why Dougie, Delírios da Madrugada, a lista segue) eram bastante ativos, com posts quase que diários e uma porção de opiniões diferentes que faziam desse meio um gueto online bem divertido de acompanhar. No fim do ano, fizemos até o nosso próprio award com votação popular (só para vocês, ridículos, elegerem o “W Face”, da Koda Kumi, como o melhor álbum japonês do ano, porra).

Dito isso, é meio óbvio que várias das músicas desse período têm um apelo especial para este que vos escreve, durando em minhas playlists com bem mais força que outros anos até hoje. Tem coisa em, vá lá, 90º lugar que eu colocaria em 20º em outros anos. É aquilo do meio influenciar a opinião, que muita gente (críticos profissionais que se levam muito a sério, num geral) parece tentar ignorar.

MARAVILHOSAS REGRAS

O top é meu, baseado única e exclusivamente em minha opinião, minha subjetividade. Então, coisas como charts, vendas, popularidade e relevância pra o meio em nada influenciam isso;

Embora eu confesse que tenha segurado a mão nas album tracks do Loona para o spam não ser tão grande, um mesmo act pode aparecer um monte de vezes, ainda que isso signifique cortar outro que teve só um singlezinho legal no ano. Representatividade numérica não conta tanto para mim;

Meu maior critério de escolha, na real, é o quanto as faixas duram em minhas playlists diárias. Quanto mais ouço, mais alto ela aparece. Mesmo que eu considere uma música “melhor” que outra em questões técnicas (exemplo aqui, orbits), se eu ouvi pouco conforme os anos passaram, tchau;

Vocês têm todo o direito de discordar das minhas opiniões e até sugerir outras melhores para as posições ocupadas, mas saibam que estarão errados, pois meu gosto musical é perfeito. Bjokas.

Enfim, sem mais enrolações, vamos logo para a primeira parte, que conta com 1 MandoPop, 1 J-Pop e TREZE capopes. Será que esse desnivelamento se manterá ao longo da lista? Sim.

Continuar lendo “TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2017 [100-86]”

TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2018 [100-86]

2020 será curto e há muita pauta do outro blog pra jogar aqui nesse, então melhor começar logo. Como vocês sabem, tinham rankings de melhores do ano do cancioneiro asiático entre 2011 e 2018 arquivados no WordPress e, bom, parte da graça disse de brincar de blogueirinho é eu poder explorar trecos que rolaram no passado. Eu adoro revisitar lançamentos de antigamente e, vá lá, a melhor fórmula pra isso são esses listões com o que de mais ketchy saiu.

Achei melhor começar por 2018, pois é o que tá mais fresco na memória de vocês e na minha. O ano retrasado foi esquisito pro K-Pop, com vários acts disbandando, mas é fato que os rookies surgidos há pouco tempo conseguiram manter o interesse do capopeiro médio nisso. Já no J-Pop… foi meio fuen, com alguns dos artistas principais que fazem minha cabeça ou lançando pouca coisa que preste (porra, Wednesday Campanella), ou não lançando NADA. É a vida.

Resultado de imagem para gowon gif

GoWon comemorando uma eventual aparição de “One&Only”?

De hoje até sei lá quando, apresentarei aqui minha compilação com as 100 melhores de tal período. A maioria dos parágrafos e posições foi reaproveitada, então é capaz da galera de antigamente reconhecer algumas das piadas ruins, mas, né, finjam.

Btw, antes de tudo, uma menção honrosa…

Continuar lendo “TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2018 [100-86]”