As músicas mais pau mole de 2020 no K-Pop/J-Pop

Fim de ano em blogzinhos da blogosfera fundo de quintal é época de intermináveis listas compilando os mais sei o que lá de tal período de 12 meses. Vários colegas já começaram seus listões com o que de melhor rolou, eu mesmo pretendo começar o meu logo depois do natal, mas como um “esquenta”, quis trazer antes uma coletânea com o que de pior eu ouvi dentro do asian pop ao longo de 2020. Dessa vez, copiando na cara dura o icônico título que o Dougie deu pra esse mesmo post dele em 2019 (leiam aqui).

Se lista de “melhores trecos” já são bastante subjetivas, as de “piores troços” então são de arrancar cabelos alheios, o que torna tudo ainda mais divertido. Abaixo, entraram as faixas de K-Pop e J-Pop que ouvi e minhas opiniões variaram entre “huh, esse act lançando isso aqui?” ou “nossa, que vontade de arrancar meus tímpanos.” O que quer dizer que algumas delas nem são ruins ruins, só, ahn, fracas por x motivos ao serem executadas por y artistas, sendo um pecado por existirem da forma que existiram. As outras são só um cocô sonoro mesmo. Aah, e atenção pro “que ouvi” em vermelho ali atrás, pois não faz o menor sentido querer falar mal de bagulhos feitos por gente que sequer me importo com a existência (basicamente, 80% da corja de boygroups da atualidade).

Pormenores introdutórios introduzidos, vamos falar mal do BTS pra já atrair a atenção da garotada e bombar de views

Continuar lendo “As músicas mais pau mole de 2020 no K-Pop/J-Pop”

ALBUM REVIEW | BLACKPINK – The Album (2020)

Entre despertar algo bom, por impressionar com músicas legais, ou algo ruim, por decepcionar com músicas péssimas, o The Album fica no pior estágio entre esses dois opostos: o de não despertar nada.

Continuar lendo “ALBUM REVIEW | BLACKPINK – The Album (2020)”

Quem é Selena Gomez? 5 músicas para conhecer a cantora que fará feat. com o BLACKPINK

Recentemente, a cantora norte-americana Selena Gomez anunciou em sua conta de Twitter que participaria como feature no próximo single do BLACKPINK, que segue, ainda que a passos lentos, preparando terreno para seu tão aguardado (por quatro anos) primeiro álbum de estúdio.

Desde que foi cogitado que Jennie e as outras três colaborariam com algum artista ocidental, uma porção de nomes de sua mesma gravadora nos EUA, a Interscope, foram especulados por fãs. Apontaram desde um segundo round de “Sour Candy” com a Lady Gaga ou com acts de também larga fama, como Maroon 5, Kendrick Lamar (huahua) e Billie Eilish, até uma parceria com alguém de alcance internacional mediano, como o The 1975 (seria hilário), a Carly Rae Jenpsen ou a Jessie Ware. Nem um, nem outro. A selecionada pelo selo foi a Selena Gomez.

Não me entendam mal, eu adoro a carreira musical da Selena Gomez (ou nem faria esse post), mas tá meio na cara que isso é uma daquelas táticas de produtores para que um nome tímido se apoie no outro e, nisso, ambos gerem mais burburinhp do que teriam normalmente. Embora chame atenção entre o público adolescente capopeiro, BLACKPINK ainda é um act super nichado. Já Seleninha, hoje, faz mais barulho como tuiteira/instagramer que como cantora/atriz.

Levando em conta que seu último grande álbum (em relevância e qualidade) é de 2015 e que o BLACKPINK só debutou em 2016, é provável que um sem número de blinks de 12, 13 anos tenham coçado a cabeça em dúvidas sobre quem diabos é essa garota. Para ajudar essa galerinha jovem, resolvi lista aqui cinco das minhas prediletas da ex-namorada do Justin Bieber, caminhando por diferentes eras que eu acho que representam bem sua evolução de disney girl até act-que-faz-sexy-concept de sucesso. Venham com o titio Lunei em uma viagem que começa na década retrasada…

Continuar lendo “Quem é Selena Gomez? 5 músicas para conhecer a cantora que fará feat. com o BLACKPINK”