PLAYLIST: março de 2022

E foi-se o mês de março. Pra mim, foi extremamente ocupado, mas altamente produtivo. Não sou de acreditar em horóscopo (costumo falar de signos ironicamente, aí as pessoas acham que é verdade), mas um podcast que eu acompanho, no iniciozinho de janeiro, tinha feito um mapão para o que poderia acontecer durante o ano à cada casa zodiacal, e pros de áries (oie), falavam que era um momento para investir em trabalho, se esforçar e essas bostas, que “as estrelas estavam boas pra evoluções”. E não é que tem rolado?

O site de animês que tenho com colegas (o JBox) tá crescendo, tenho feito freelas bacanas pro “braço nerd” do Uol, o Tangerina, ganhei uma bolsa de extensão na faculdade que, basicamente, vai me pagar para fazer um documentário, e ainda tem mais coisa no horizonte. Nesse meio tempo, tinha deixado o Miojo (agora com um novo visual) de férias, mas essa bodega aqui é um escape bobão que tenho onde posso escrever o que bem entender como distração do resto da vida adulta, então já é hora de voltar do recesso!

Durante o mês de março, saiu MUITA coisa, tanto no K-Pop, quanto no J-Pop. Ao todo, foram adicionadas TRINTA E CINCO faixas na playlist. Não vou tecer comentários individuais dessa vez, mas dividi ela em ~estilos~ e vou apontar uns highlights de cada um deles… 

Continuar lendo “PLAYLIST: março de 2022”

TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2015 [40-26]

E enfim chegamos à trinca final de posts. O que quer dizer que, daqui em diante, todas as faixas realmente fizeram algum barulho em minhas playlists, a ponto de, em dados momentos, serem consideradas para o top 10. Mas a vida não é perfeita para todos, então tais delicinhas acabaram barradas da festa um pouco mais cedo.

Sem mais delongas, vamos lá…

Continuar lendo “TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2015 [40-26]”

Guia prático para se aventurar no J-Pop #01: as J-Divas! (parte 1 de 2)

Estar há tanto tempo acompanhando o pop asiático jpg me permitiu observar como o cenário de consumo da música vinda lá do outro lado do globo mudou com os últimos anos. Enquanto na década de 2000, que foi quando comecei a usar a internet e consumir trecos vindos de asiáticos, e no começo da de 2010, era bastante comum que o Japão fosse o “centro cultural”, com a galera, principalmente fãs de animes, iniciando suas aventuras por ali e, então, conhecessem o que rola na Coreia do Sul, China e etc. (parte do K-Pop ter bombado aqui no Brasil é culpa dos otakus, tinha até “sala de K-Pop” em eventinhos como Anime Friends e suas variações), hoje as coisas são… diferentes.

Muito pelo investimento dos coreanos, muito também pela falta de investimento dos japoneses, hoje o K-Pop é que é o momento. Arrisco a dizer até que, sempre que alguém fala de música asiática, o que vem à cabeça do ouvinte ou leitor, automaticamente, é o pop idol da Coreia do Sul. O que não é um problema de verdade, mas sinto que é uma pena o J-Pop não ter acompanhado isso em grandeza. Tanto que a diferença de views aqui no blog entre postagens de um e outro é IMENSA.

Como sou um velho chato que gosto de panfletar faves mesmo que ninguém se importe, e como sei que a maioria de vocês, leitores, são uns preguiçosos e não iriam buscar muitos desses nomes por conta própria, resolvi unir o útil ao agradável: a partir de hoje, iniciarei um guia prático (ênfase no prático) sobre como começar a se aventurar pelo J-Pop. Ele todo será dividido em diferentes categorias e compilará o grosso de artistas que eu mais acompanho e escrevo por aqui (geralmente em playlists, tops e raspas no tacho), indicando algumas faixas principais e dando uma bio do que vocês podem esperar deles.

A primeira categoria selecionada foi a de J-Divas!!1! O nome é autoexplicativo: são cantoras solo que focam suas carreiras no pop para as massas e segue à risca todo aquele arquétipo que mesmo nomes ocidentais nos entregam, dividindo-se em eras, onde vários singles se juntam num álbum, aí vem as turnês e o ciclo se repete ad infinitum. Só que a lista acabou ficando tão grande que resolvi dividi-la em duas partes, uma pra hoje, outra para… breve. -q

A grande maioria das que estão listadas aqui têm seus repertórios disponíveis em plataformas de streaming, como Spotify, Deezer, Apple Music e no youtubão das massas. É só ir atrás das que mais despertarem seus interesses. Sem mais delongas, em ordem alfabética, vamos lá…

Continuar lendo “Guia prático para se aventurar no J-Pop #01: as J-Divas! (parte 1 de 2)”

Raspa no tacho (24/01): Epik High com CL e Zico, Cherry Bullet, uns oppas aí e mais

Toda semana, uma porção de trecos saem e, por algum motivo, como falta de relevância para encher um post inteiro, ou falta de tempo deste que vos escreve, acabam não dando às caras aqui quando deveriam. Juntem isso tudo num lugar só e, plim, temos a raspa no tacho.

Continuar lendo “Raspa no tacho (24/01): Epik High com CL e Zico, Cherry Bullet, uns oppas aí e mais”

TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2020 [10-01]

E enfim chegamos ao fim do top 100 de 2020 do Miojo Pop, listando quais foram os melhores lançamentos do asian pop durante o devastador primeiro ano da nova década (um oferecimento COVID-19). Muitas foram as ótimas músicas que passaram por aqui nos últimos dias, mas só 10 conseguiram atingir o ápice em tal ranking.

Sem mais enrolações, qual bop se juntará ao glorioso pancadão da Anda, What you Waiting For, ao baladão ultraemotivo da BoA, Fly, ao sex anthem Eclipse, da Kim Lip, ao rockzão poético She Hates Me, da Anna Tsuchiya, e ao pop heaven de Aladdin, do Wednesday Campanella, no panteão de bests of aqui do blog? Confiram…

Continuar lendo “TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2020 [10-01]”