Soyeon, do (G)I-DLE, nos serve fast food musical em “Beam Beam” (YAASSSSSSS)

A Soyeon começou como uma aposta solo da Cube, que a enviou ao Produce 101 (onde ela foi bem até, pegou um top 20 na classificação final) e, depois, ao Unpretty Rapstar como um investimento para construir sua imagem de nova mina fodona da gravadora. Aí rolaram uns lançamentos que ninguém se importou muito em ouvir e o primeiro plano foi jogado de lado em 2017, com o debut do (G)I-DLE como o novo produto feminino principal da empresa.

Corta para 2021, com o grupo já até consolidado nesse cenário e a mesma não só tendo se tornado uma produtora bastante requisitada dentro e fora da Cube, mas alcançando um novo nível de sucesso fora da bolha graças ao K/DA (olá, lolzeiros). O passo mais coerente, então, seria a retomada de sua carreira solo – o que, surpreendentemente, realmente aconteceu. Confiram Beam Beam

Continuar lendo “Soyeon, do (G)I-DLE, nos serve fast food musical em “Beam Beam” (YAASSSSSSS)”

PLAYLIST (Maio’21) 🍜

E se foi maio. Cansativo no meu lado discente, já que foi o último mês do terceiro período da minha faculdade e uma porção de professores resolveram despirocar, tacando provas surpresas, avaliações malucas e desbancar em surtos de raiva em sala de aula. Mas bem bom nos outros: mamãe tomou vacina, as lojinhas online aproveitaram o ~mês do orgulho nerd~ pra colocar tudo em promoção, então descolei barato uns gibis e livros de luxo que eram caros da minha lista de desejos, além duns joguinhos para o meu novo ultra super uber pc gamer com luzinha colorida irritante. Írra!

E no pop asiático as coisas foram surpreendentes. Com o fim desse período de virada entre primavera e verão, vários acts grandes fizeram comeback e debutaram com armas fortes tentando arrancar a atenção do público na Coreia do Sul. Joy e TXT não conseguiram a minha ainda, nem ouvi os álbuns, então ficam para junho só. Já no Japão, bom, só sei o que os coleguinhas postaram em seus blogs, pois não tive tempo de procurar mais. Mas teve FEMM com sua melhor música em anos, então comemoremos e comecemos logo essa playlist elaaaaasssss…

Continuar lendo “PLAYLIST (Maio’21) 🍜”

Yuqi bota do gogó pra jogo e se torna a rainha do rock em “Giant” e “Bonnie & Clyde”

Mais cedo nesse ano, eu lembro de ter desejado que as gravadoras retomassem aquele hábito de lançarem como solistas as integrantes de maior destaque em seus grupos. E enquanto para o (G)I-DLE eu só esperava mesmo que rolasse um comeback da Soyeon (que está vindo aí), eles me surpreenderam dando um double-a-side pra Yuqi!

Gosto muito do vocal da Yuqi nos releases com as outras meninas. Ela sempre canta numa região mais grave, fazendo um contraponto bacana às performances mais agudas da Soyeon e do miado de gata no cio da Minnie. Para melhorar, ele foi muito bem usado aqui, com ela entregando dois jams rock wins para minhas playlists. Vamos a eles, na ordem de lançamento dos MVs…

Continuar lendo “Yuqi bota do gogó pra jogo e se torna a rainha do rock em “Giant” e “Bonnie & Clyde””

PLAYLIST (Abril’21) 🍜

Mês esquisito esse, hein? A enorme maioria de girlgroups, nugus ou de alto escalão (estou xingando vocês, ITZY) cagaram no maiô com uma porrada de músicas tenebrosas. Em contrapartida, vários male acts mandaram muito bem, com bobagens pop divertidas para as pistas de dança não se levando tão a sério. Qual o sentido? Estou num universo paralelo? Que loucura!

Vamos para a atualização da playlist do blog, que já conta com 78 músicas e quase 5 horas de duração. De antemão, já aviso: uma porrada de oppas, músicas de animes e album tracks do novo hinário da Yukika…

Continuar lendo “PLAYLIST (Abril’21) 🍜”

PLAYLIST (Janeiro’21) 🍜

Janeiro (já) se foi e, com isso, já temos em mãos o primeiro mês do ano de 2021 para o pop asiático. Quem já é velho de guerra aqui sabe o que isso significa no calendário aqui do blog, mas para quem chegou no Miojo Pop a partir do boost de público que o top 2020 trouxe, explicarei.

Tenho por hábito manter uma playlist com as faixas de K-Pop, J-Pop, etc. que mais vou gostando ao longo dos respectivos anos, que sempre deixo embedada ali na barra lateral direita, que é atualizada, geralmente, no começo de cada mês, compilando as melhores soltas nas quatro semanas anteriores. Vocês podem seguir ela no Spotify para ir acompanhando esses updates em primeira mão, que, quase sempre, são comentados faixa a faixa por aqui.

O maior critério é… eu ter gostado muito das músicas. Tal como os rankings de melhores do ano, não vejo a menor necessidade de ser inclusivo, “dar chances” ou algo do tipo. O que entra é o que eu vou escutando com mais afinco e ponto. E nesse comecinho de ano, foram vinte e duas as selecionadas, sendo que uma delas (ó eu já quebrando minhas próprias regras) é do finalzinho de 2020, que meio que caguei à época, mas se tornou um grande vício nos últimos tempos. Elas não estão bem em ordem de preferência, mas sim posicionadas na tracklist pelo tipo de “vibe” que me proporcionam.

Será que a sua favorita aparecerá? Bom, não ser for a Yubin… :V

Continuar lendo “PLAYLIST (Janeiro’21) 🍜”