Queendom 2: comentários sobre a rodada de escolhas (questionáveis) dos fãs!

Nos últimos dois episódios, foram ao ar as apresentações da terceira rodada do Queendom, em que as participantes performam faixas escolhidas pelos fãs. Como todos os vídeos já estão disponíveis no canal de YouTube da MNET, aqui vão os meus pitacos sobre cada uma das apresentações.

Começando pela pior delas…

Kep1er – The Boys (cover do Girls’ Generation)

Um salve para o amigo Dougie, que deve ter tido uma crise alérgica ao descobrir que um dos grupos que ele mais alfineta resolveu fazer um cover bate-estaca de uma das músicas que ele mais arrasta pra lama.

Eu não assisti a esse episódio, então não tenho ideia do porquê elas resolveram apresentar “The Boys”, mas talvez falte um pouco de… senso do ridículo na staff do Kep1er num todo. Ao observarmos o desempenho delas ao longo da competição, fica nítido que essas meninas simplesmente são cruas DEMAIS para qualquer coisa ainda. O que é uma coisa fácil de se justificar, já que elas são um grupo formado por trainees num reality show, que provavelmente não passaram pelo tempo correto de treinamento militar para estarem aptas a cantar, dançar e vender carisma num palco. E é ainda pior, porque elas literalmente haviam acabado de debutar quando as gravações começaram, elas não tiveram tempo NENHUM para adquirir experiência.

Comparem com isso aqui:

O Girls’ Generation já estava em seu quinto ano de atividade quando soltaram “The Boys”. Elas já tinham o tino para vender esse tipo de música ao vivo. O Kep1er é um vexame, com nenhuma das pirralhas (e nem a ex-CLC, que parece ter regredido em experiência pra se igualar às outras) conseguindo cantar, dançar ou se portar direito. Daqui uns anos, quando o furor todo de fanbase puxa-saco passar, elas olharão isso no YouTube e morrerão de vergonha. E de raiva da staff delas, que deveria ter o mínimo de profissionalismo para entender que elas ainda não são NADA em vez de colocar o grupo pra enfrentar nomes de peso semanalmente na TV.

Enfim, a versão ficou uma merda. Eu adoro “The Boys” pelo arranjo “mecânico” dela, como se fosse um tipo de cântico androide futurista apocalíptico que vai nos envolvendo. Aí se livraram de tudo o que fazia ela especial instrumentalmente pra entregar outro try-hard sombrio de boygroup. O último lugar foi pouco aqui. Deviam ter sido eliminadas antes da final.


VIVIZ – BOP BOP!

“BOP BOP!” é uma música muito legal e que cresceu demais comigo de fevereiro até aqui. Que bom (para todos nós) que o trio não quis inventar muita moda em cima do instrumental, só adicionando mais elementos para que o resultado ficasse ainda mais disco. O break ficou legal, as partes de fanfarra também. Tudo soa como um remix bem agradável. E os elementos de palco foram bem escolhidos, o que resultou numa boa performance… de dança.

Isso porque as três mandaram muito mal vocalmente. A mais gostosinha ali, de cabelo ruivo, em particular estava PÉSSIMA, meio que tocando o foda-se numas partes e só dublando, o que ficava ainda pior, porque dava pra perceber na hora que era a base atrás. Poderia ter sido o ponto alto delas até aqui, mas foi ligeiramente constrangedor também.

A propósito, que desculpa esfarrapada elas deram pra rebater o Loona quando foram escolhidas como as piores da noite, hein? Dizer que queriam mostrar o VIVIZ e não o GFRIEND, sendo que apresentaram GFRIEND na primeira rodada, foi de rolar os olhos.


Cosmic Girls – Pantomime

Vocês que assistiram ao episódio, me respondam algo: elas sequer chegaram a cogitar apresentarem Babyface ou nem isso? Porque estou me sentindo meio roubado aqui por a maior album track das garotas cósmicas não ter sido a selecionada. Porra, Exy!

Ahein. Piadas à parte, isso aqui foi BOM PARA UM CARALHO! Adorei terem transformado a faixa num treco burlesco jazzista. E tudo o que elas fizeram no palco foi espetacular. As projeções na cortina no começo me deixando sem entender que porra estava acontecendo, a câmera enganando que as cadeiras estavam alinhadas para descobrirmos que na verdade não, as mudanças de palco, aquela parte na coreografia mais pro fim onde elas são movimentadas como se fossem bailarinas numa caixinha de música.

Aqui, o Cosmic Girls FINALMENTE trouxe a magia que eu esperava do grupo desde o começo. Pra mim, a melhor apresentação da rodada.


Loona – Butterfly

Diferente do Aquário Hipster, eu gosto muito de “Butterfly”. Acho essa uma música que consegue vender perfeitamente a aura mais transcendental que parece se propor, sendo um tipo de assinatura da imagem mais mística que o Loona queria trazer na época. E totalmente entendo essa ser uma faixa especial para os fãs, porque foi um momento de “será que vai?” que não foi, pois vários troços aconteceram na BBC nesse meio tempo. Mas, por mais que eu curta, e por mais que entenda o apelo, não acho que foi uma boa escolha pra essa fase. Porque o Loona tem outras músicas mais “impactantes” no catálogo, principalmente nos solos e no mini do Odd Eye Circle, que poderiam ser retrabalhadas para trazer uma impressão maior à galera que não acompanha o grupo.

Imaginem as reações ao break de “Love Cherry Motion” que poderiam viralizar…

Isso posto, não curti tanto a apresentação. De novo, acho que faltou segurar no vocal. E as mudanças no instrumental foram para pior.


Brave Girls – Red Sun (sério?)

Pra quem não tá ligando o título à faixa, “Red Sun” é uma música meio nada a ver que o Brave Girls soltou prum projeto aí enquanto aproveitava a recém-adquirida fama pelo viral de “Lollin'”. Não chegou a ser um comeback de verdade e ACHO que nem apresentação nos Raul Gils da via teve. Eu, particularmente, acho ela UMA MERDONA, mas os fãs (que têm mau gosto) quiseram, então tá aí.

O instrumental original é PÉSSIMO, com um monte de explosões no refrão que irritam meus ouvidos. Pra essa apresentação, elas até deram uma aliviada nisso, mas não dá pra salvar não. Hyolyn tem toda razão de ter ficado putaça com o resultado.


Hyolyn – See Sea

Eu… não entendi porque que as pessoas não curtiram isso aqui no programa. Pra mim, foi um dos maiores destaques da rodada. Música ótima no original, que continuou bem legal com as inserções de “Bae”, com ela cantando AO VIVO de verdade, DANÇANDO de verdade, com ideias legais pro palco que serviram bem à coreografia, figurinos impecáveis (a parte que a luz diminui e o neon das roupas se destaca é boa demais). Por que será que a Hyolyn não ficou em primeiro de novo ou em segundo? Eu gosto muito do Brave Girls, mas a apresentação delas foi ruim e as partes da Minyoung no dueto com a Hyolyn lá foram bem abaixo da média. Não entendi.


Minha escadinha dessa rodada:

1. Cosmic Girls

2. Hyolyn

3. VIVIZ

4. Loona

5. Brave Girls

6. Kep1er

21 comentários em “Queendom 2: comentários sobre a rodada de escolhas (questionáveis) dos fãs!

  1. Bom, antes de eu colocar minhas opiniões sobre essa rodada, por favor permita-me comentar alguns pontos da sua resenha:

    “E de raiva da staff delas, que deveria ter o mínimo de profissionalismo para entender que elas ainda não são NADA em vez de colocar o grupo pra enfrentar nomes de peso semanalmente na TV”

    Fazendo o papel de advogado do diabo pro staff do Kep1er, vamos combinar que nenhum dos outros nomes competindo no Queendom 2 é um nome de peso…

    “Vocês que assistiram ao episódio, me respondam algo: elas sequer chegaram a cogitar apresentarem Babyface ou nem isso?”

    Eu não assisti ao episódio, mas sei que ELAS MESMAS pediram pros fãs sugerirem “Pantomime” pra essa rodada:

    “Por que será que a Hyolyn não ficou em primeiro de novo ou em segundo? Eu gosto muito do Brave Girls, mas a apresentação delas foi ruim e as partes da Minyoung no dueto com a Hyolyn lá foram bem abaixo da média. Não entendi.”

    Essa aqui é fácil de responder. Os dois primeiros rounds criaram a falsa impressão que a Hyolyn está com a popularidade lá em cima com o público; na verdade, lendo comentários dos fandoms, a impressão que eu tenho é toda a votação está nas mãos dos fandoms… e, como quem vota tem direito a dois votos, todos estavam dando um voto pro seu grupo favorito (com Viviz, Loona, Cosmic Girls e Kep1er tendo os fandoms mais expressivos) e dando o outro voto pra Hyolyn, em parte por achar que ela realmente merecia, em parte pra não dar o voto pra um dos grupos “rivais”.

    Depois das Brave Girls ficarem em último no segundo round e de terem tecnicamente ficado em último no primeiro (só se salvaram pelo W.O. do Loona naquele round), o público ficou com medo real delas serem eliminadas, e vi vários fandoms combinarem de dar o segundo voto pra elas. Com isso, a Hyolyn perdeu esses votos – e aí a gente percebe que o público real dela é bem mais fraco de voto do que os rounds anteriores faziam parecer (na votação global, ela ficou em ÚLTIMO dessa vez)…

    Junte isso à pontuação média que ela teve na etapa das units, e está aí a explicação pra queda dela (que nem foi tão grande; ela ficou pouquíssimos pontos abaixo do terceiro lugar nessa rodada). Acho que ela ainda tem chance de ganhar, mas eu não me surpreenderia se ela não pontuar bem na semana que vem. E ela não é a única que pode cair bastante na final…

    Curtido por 3 pessoas

    1. Gente, eu tô chocado com essa dos votos, e nem deveria, já que no GP999 foi essa enganação toda (O ranking virando o caos no último round antes da final), mas é bem isso (E a MNet viu que essa de dois votos causa caos, então provável que todos os próximos Survival deles tenham isso)

      Curtido por 1 pessoa

  2. Concordo muito com tudo que você falou sobre as performances, só ficou um pouco diferente a ordem do ranking
    1 WJSN
    2 Hyolyn
    3 Viviz
    4 Brave Girls
    5 Loona
    6 Kep1er

    PS: A Hyolyn caiu tanto por causa do fandom dos outros grupos, principalmente os orbits. Desde que ela começou a comer vivo os grupos favoritos do pessoal, eles se organizaram para não dar mais o segundo voto para ela mesmo que merecesse.
    E ainda teve todo drama com BG que desde o começo mostrou ter chance de sair e o pessoal se organizou para manter elas.

    Curtido por 1 pessoa

  3. OK, talvez amanhã eu mude de opinião, mas vamos ao que achei hoje, depois de rever os seis vídeos (senta, que lá vem textão…):

    6- Viviz

    Demorei pra decidir qual seria o quinto lugar e qual seria o sexto do meu ranking, porque as duas performances pecaram em pontos distintos. O Viviz teve dois acertos, que foram a escolha de “Bop Bop!”, que é uma música muito boa, e do remix que ficou legal (embora a versão original ainda seja mais memorável).

    O problema é que… é só isso que elas trouxeram. Não é uma performance ruim, mas visualmente ficou bem basicona (cenário, figurino, etc.), dessas que não me surpreenderiam em um music show qualquer. Isso não teria problema se elas tivessem a presença de palco de uma Hyolyn da vida, mas, bom… elas não têm. E os vocais estavam ruins, com várias desafinadas e vários momentos apenas dublando a base pré-gravada. Por esses motivos, elas ficam em último no meu ranking (mas o saldo ainda é positivo).

    5- Kep1er

    Se o Viviz escolheu muito bem a música e o remix, o Kep1er não fez uma escolha feliz. Tudo bem fazer um cover, desde que o grupo consiga fazer parecer que o cover é uma música dele mesmo – e isso não aconteceu aqui, parecendo aqueles stages especiais de fim de ano em que um grupo nugu faz homenagem a um grupo consolidado. Os vocais no geral foram melhores que os do Viviz, mas esses microfones especiais que o Kep1er usa são mais indicados pra cantores com vocais estáveis porque capta melhor tanto os acertos como os erros… e nenhuma delas é estável o bastante cantando enquanto dança.

    Apesar disso, coloco elas em quinto lugar porque, diferente do Viviz, o Kep1er pelo menos tentou entregar alguma coisa mais elaborada. O cenário ficou legal, as escadas davam algum dinamismo pra performance, e elas dançaram bem (talvez a coreografia mais puxada da rodada, embora não a mais bonita). Foi a melhor performance delas na competição (o que não quer dizer muita coisa).

    4- Hyolyn

    Adorei essa combinação que ela fez de “See Sea” e “BAE”, e os vocais dela continuam os mais impressionantes do Queendom 2. Teve carisma, teve presença de palco, e em certo momento ela quase pegou meu segundo lugar.

    Não pegou porque, apesar de todas essas virtudes, faltou uma conexão emocional que as três performances acima dela conseguiram trazer. Também achei que faltou originalidade: embora eu tenha achado essa performance da Hyolyn bem mais legal que a do round 2, as ideias aqui parecem uma repetição do que ela já fez no round 1 (apenas mudando o conceito de “gostosa na floresta” pra “gostosa na praia”). Foi muito boa – apenas não boa o suficiente.

    3- Loona

    Essa aqui é difícil: já vi gente falando que foi maravilhosa, vi gente falando que deixou a desejar, e penso que as duas posições são válidas. Foi talvez a coreografia mais bonita dessa rodada (embora a do Kep1er pareça mais puxada), mas é uma coreografia mais conceitual do que impressionante. Achei o remix muito bonito, meio estilo Disney, mas sem o pulso que a versão original tem. Gostei como os vocais delas estavam bem perceptíveis (oi, Viviz!) – na versão original é difícil conseguir ouvir com clareza as vozes delas -, mas também houve algumas falhas perceptíveis.

    No fim, a performance do Loona pra mim desafia o limite entre a minha subjetividade enquanto admirador delas e a minha objetividade avaliando os elementos e a execução. Nesse limiar, acho que o terceiro lugar é o lugar certo para eu colocá-las desta vez.

    2- Brave Girls

    Essa aqui é interessante: quando li que elas ficaram em primeiro, tinha certeza que tinha sido unicamente por pena do público. Aí eu assisti, e… adorei tanto que eu mesmo ia colocar essa performance em primeiro lugar. O engraçado é que tinha TUDO pra dar errado: “Red Sun” está longe de ser uma das melhores músicas das Brave Girls, e os batidões e os “look at me, look at me now” da música original não combinam NADA com a ideia de um conceito de balé/conto de fadas…

    …mas não é que o remix DEU CERTO? O resultado causa uma estranheza, mas é uma estranheza boa, que fica na cabeça. Ficou muito bonito, e sem ficar enjoativo; no fim, elas nem precisavam ter colocado a introdução longa e a quebra no meio da performance pra mostrar vídeos da trajetória delas (embora eles tenham combinado muito bem com todo o resto). Não teve uma grande coreografia (mas até aí, a Hyolyn também não teve), mas os vocais e a presença de palco delas compensou isso. Estão de parabéns, e mereceram o primeiro lugar do público (mesmo não estando em primeiro aqui).

    1- WJSN

    Eu definitivamente não imaginava que elas passariam do meu ÚLTIMO lugar no round 2 pro PRIMEIRO no round 3. Mas caramba, as Cosmic Girls trouxeram tudo aqui: teve produção, teve figurinos, teve vocais, teve coreografia (não tão elaborada como as do Loona e do Kep1er, mas que se encaixava perfeitamente no contexto)… o conceito de jazz ficou muito legal, as projeções no pano na frente delas foram um ótimo recurso visual, a dança nas cadeiras foi perfeita…

    Na primeira vez que vi, ia colocar elas em quarto lugar, porque apesar de tudo isso, tinha achado a apresentação com tantos elementos que o resultado no palco acabava ficando confuso e poluído. Mas revendo o vídeo, percebi que foi só uma primeira impressão errada, porque tudo ali se encaixa nos lugares certos.

    Parabéns pra elas, que finalmente conseguiram usar a megalomania mostrada nos rounds anteriores do jeito CERTO. Se conseguirem fazer o mesmo na final na semana que vem, têm boas chances de vencer o Queendom 2 (os fãs só precisam melhorar na parte de visualizações e curtidas no YouTube, porque isso conta pontos pra final e os vídeos delas estão indo bem mal nesse quesito).

    Curtir

  4. Quando as meninas do brave girls colocaram os vídeos emocionantes eu pensei na hora “vão ganhar o povo na tristeza” e não deu outra. Mas eu achei que elas iam fiar em 4 ou 5 lugar, nunca que iam ficar em primeiro. Hyolyn eu pensei que ia ficar em segundo ou terceiro, chocada que não ficou.

    Achei bem justo colocar Hyolyn para apresentar primeiro, acho que ela deve ser a única participante/grupo que não foi (não necessariamente todas as integrantes foram, mas acho que todo grupo ja foi).

    Kep1er não teve o gogó pra cantar the boys e foi sofrível de ver elas fazendo o que podiam. Eu queria tanto ver elas fazendo o “rap”.

    Viviz cantaram mal para caramba (o vocal dessas meninas em grupo é um tristeza. Eunha até mostrou que até canta bem no round 1, mas quando ta no grupo… fica muito doce? infantil? sei lá, me incomoda).

    WJSN fez A apresentação, foi grandioso, criativo, excelente para o programa, mas pessoalmente, a única música delas que tenho na playlist é babyface o restante eu acho bem qualquer coisa. E eu odeio jazz, ao mesmo tempo que fiquei bem UAU com tudo rolando no palco não esperava a hora da música acabar kkkk.

    Loona ficou meio meh depois de WJSN? Pode ser isso ou faltou sal mesmo. Podiam ter colocado uma capa de borboleta para trazer mais efeito para coreografia, mais cenário, sei lá. Eu to contente que pelo menos não foi why not ou ppt que os fãs pediram.

    Bravegirls ate que melhorou a música original. Ter colocado essas parte clássica me lembrou de feel my rhythm, mas de forma positiva, ficou bem melhor do que o red velvet fez. Mas claramente o apelo foi no emocional mesmo. E beleza, é uma competição então melhor usar tudo que tem.

    Hyolyn tava belíssima e eu amo see saw. Eu só não sei se galera entendeu a participação da menina que era LITERALMENETE a fã dela, e teve o sonho realizado de estar no palco com a diva, fazendo disso realmente a música para o fã, eu achei bem bacana. Acho que os figurinos podiam ser mais ousados, imagina ela num maio à la sos malibu???
    Meu ranking:
    1. WJSN
    2. Hyolyn
    3. Loona
    4. Bravegirls
    5. VIVIZ
    6. Kep1er

    Curtido por 1 pessoa

  5. O caso do Kepler é que o line up vocalmente ficou muito destoante, aí pega uma música de girlgrup pensado milimetricamente, oSNSD foi treinado pela SM, o nos faz entender o porque algumas meninas que participaram do gp999 foram cortadas da SM. Todos os timbres e vozes das soshi foram trabalhados e pensados para funcionar juntos, além de ter 4 vocalistas poderosas, e umas 3 com vocais bons, o que faz funcionar bem.
    Já o Kepler mau tem 1 vocalista já que a menina que ficou em 1° não consegue segurar as notas em nenhuma apresentação praticamente, além dos timbres muito diferentes não funcionando juntos.

    Nunca pensei que falaria isso mas o izone em comparação tinha uns 4 boas vocalistas, mais 3 super estáveis. Não curtia muito o grupo, mas funcionavam juntos

    Curtido por 1 pessoa

  6. Eu quero saber é como Brave Brothers teve a PACHORRA de não fazer essas gurias promoverem After We Ride até o cy soltar as pregas. Era só colocar uma coreografia meia-boca como elas já fazem pra viralizar no tiktok e o hit tava pronto. Pqp, né? Não tem como defender

    Curtir

  7. Eu nem acompanho o Queendom, mas o Youtube me recomendou a performance de The Boys (uma das minhas favoritas do SNSD) e… Yikes. Tive a impressão de que eu estava vendo um grupo de dança amador fazendo um cover para um concurso num evento de anime (quem lembra dos finados? Sdds).

    Foi MUITO ruim, de um jeito vergonhoso até: The Boys é uma daquelas músicas que funcionou extremamente bem para o SNSD porque elas têm uma vocal line de extrema competência, que pode dividir as high notes ao longo da música e poupar a main vocal para a high note MATADORA da bridge, mas as coitadas do Kepler, tadinhas, só tem uma menina que consegue chegar perto desse nível (e veja bem que eu disse PERTO) e ela parecia exausta o tempo todo, desde o primeiro verso. O timbre delas não combinou com a música (faz muita falta ter uma coisinha da voz fininha igual a Jessica cantando as partes dela na bridge e antes do último refrão, e uma boa harmonizadora como a Seohyun, que consegue harmonizar com todo mundo do SNSD, da Sunny à Hyoyeon, e fazer encaixar na música), e o remix do instrumental ficou genérico demais. Achei a coreografia um grande “jogo de sombras” porque usaram essas escadas para fingir um dinamismo que não existia ali, e que na maioria das vezes só ficava aleatório mesmo.

    Curtir

    1. Assistindo o resto para poder comparar:

      – Não vou com a cara da Hyolyn. Meu santo não bate com o dela por algum motivo e nem assisti até o final. Não comentarei.
      – Gosto de Butterfly, e gosto do LOONA, mas não acho que foi a escolha certa. Mas pelo menos elas cantaram ao vivo e entregaram, né?
      – WJSN mandou bem, gostei.
      – Brave Girls achei cringe de um jeito que deu a volta e virou camp. Não sei se gostei ironicamente, ou se é tão camp que passou a ser bom.
      – O Viviz pra mim é o que acontece quando você pega as pessoas menos carismáticas e competentes de um grupo e acha que elas podem sustentar uma performance. Elas até têm uma main dancer, mas o resto fica meio prejudicado em qualquer outra categoria. É tipo pegar a Dahyun, Tzuyu e Mina do Twice e jurar que as 3 vão entregar uma boa performance, né? Só se for para ASMR.

      Dito isso, o Kepler ainda é a pior performance de longe. Deu até dó.

      Curtir

      1. Sobre “Butterfly”, acho que não tinha muito o que o Loona fazer, porque essa música realmente é a favorita de boa parte dos orbits (e se não me engano, elas mesmas também gostam bastante). O problema é que tanto elas como os orbits não parecem ter entendido a proposta do round: os orbits sugeriram uma música que ELES gostam e as garotas pensaram a performance especialmente pra eles – o problema é que a ideia é que os fãs escolham uma música cuja performance possa conquistar O PÚBLICO GERAL, não agradar quem já torce por elas…

        Por mais que a gente reclame dos pancadões que o Loona tem lançado nos últimos anos, talvez o melhor fosse elas terem escolhido um deles, já que o povão na Coreia do Sul parece amar esse estilo e os singles delas que chegaram mais perto de ser um hit foram nessa pegada… acho que “OOPS!” seria interessante (a música já tem até um break, coisa que foi colocada em praticamente TODAS as performances do Queendom 2).

        Se bem que, por outro lado, “Butterfly” tem uma distribuição razoável de linhas (comparemos com “So What” onde a ViVi tem um “hey” e é só isso), então se a intenção era vender a imagem de todas as integrantes pro público geral, a escolha foi boa.

        Curtir

        1. Acho que eu concordo contigo, vendo a proposta da coisa, de escolherem outras coisas mais “dentro do esperado”. Mas pelo menos Butterfly tem como vantagem (além da distribuição de linhas) o fato de ser diferente, apresentar uma proposta nova. Entregar girl crush era o esperado da rodada, por assim dizer, então o LOONA surpreendeu. Nesse ponto, eu diria que o LOONA e o Kepler estão em dois extremos, já que o maior problema do Kepler foi exatamente ser A definição de lugar comum: foi uma performance que não inovou em nada, não trouxe nada de diferente do que todo mundo já esperava por ser a modinha. São escolhas, basicamente.

          (Até assustei com a ViVi rainha-bias-deusa tendo linhas, a que ponto chegamos né)

          Curtido por 1 pessoa

  8. Acho que eu, como Orbit que sempre esteve muito emocionalmente envolvida com elas desde o início do pré-debut (desde a Heejin, por deus), quase larguei a mão delas de vez após todos os problemas em 2019 + So What/Why Not e tive minha fé restaurada nelas com Hula Hoop, não tinha OUTRA escolha a não ser Butterfly. Tenho certeza que qualquer Orbit ficou intensamente movido com a apresentação delas, e acho que foi um momento de conexão do grupo com os fãs como poucos. Foi delicado, foi emocionante, foi mágico, e tinha uma carga emocional gigantesca. Por isso, pra mim, tá sendo um choque de realidade perceber que, talvez, não tenha sido a escolha certa dentro de uma competição, e que várias pessoas acharam a performance um pouco insossa e sem graça. Eu consigo enxergar, agora, de onde as pessoas tão vindo, mas várias pessoas estão falando que o LOONA e os Orbits não entenderam o propósito da rodada, no que eu discordo: era uma apresentação para os fãs, por mais que no contexto de uma competição realmente teria sido melhor escolher algo mais impressionante.

    No mais, não sei se eu estou um pouco amarga pelos eventos com o fandom do WJSN e o do LOONA recentemente e isso acabou afetando um pouco minha percepção da apresentação delas, mas apesar de estar tudo muito lindo (o início, com elas brincando com as luzes na cortina igual a apresentação de Flower Power do SNSD no Tokyo Dome foi o ponto alto de todas as apresentações pra mim) achei que ficou meio monótono demais, apesar de todas as coisas acontecendo no palco, achei que as Cósmicas não conseguiram carregar bem a apresentação e faltou dinamismo. Fora isso, tirando a Hyolyn que deu uma mitada como sempre nenhuma me chamou muita atenção a não ser o Kep1er por ter me proporcionado o incrível momento da Taeyeon tendo que fingir que gostou da Chaehyun com falta de ar a música inteira, Kep1er slayyyyyyy

    Curtir

      1. Porrada virtual sim kkkkkkkk desde que a Exy falou que o LOONA foi imemorável no r2 tá um inferno ser fã de um desses grupos e mencionar qualquer coisa do grupo vizinho ❤ briga de Z-List pra ver quem tem mais entradas no top 500 do Melon

        Curtir

        1. A parte mais engraçada dessa treta é saber que a mesma Exy já era amiga da Yves ANTES do Queendom 2 (inclusive ajudou a Yves a realizar seu sonho de falar com a Seola) e agora ficou amiga também da HyunJin.

          Essa deve ser a amizade mais improvável do k-pop, considerando a imagem de séria da Exy e a imagem NADA séria da HyunJin (sem falar na diferença de idade delas). Mas ei, se deu certo, então tá ótimo!

          No mais, acho (e espero!) que depois dessa semana os ânimos dos fandoms devem se acalmar. É igual a SinBcita: no começo do programa, parecia que a imagem dela ia sair torrada com a Mnet pegando ela pra ser a vilã da competição, os fãs do WJSN devem ter se incomodado um pouco com o esporro dela na Yeoreum, os fãs do Kep1er devem ter se incomodado com o deboche dela pro Kep1er, mas no fim tudo já passou e a gata tá aí com a carreira bem bonita lá fora.

          Curtir

  9. Sobre as escolhas dos atos:

    Kep1er: deviam ter escolhido o debut

    VIVIZ: boa escolha, mas como foram muito ruim, decepcionaram, já que GFRIEND era conhecido por ser um ótimo grupo ao vivo, entregando vocais e dança

    Loona: é compreensível Butterfly, mas seria ótimo se pegassem algo do pre-debut, como a ótima I’ll Be There, e dividir as linhas entre as pirralhas, além de render ótimos momentos lesbo-light p/ chocar

    Brave Girls: com tantos hinos na discografia, sério mesmo?

    Hyolyn: rainha que nunca decepciona. Coreanos são machistas

    Cosmic Girls: além de Babyface, também podiam ter escolhido a ótima Luckitty-Cat, pois renderia uma performance lindja à la Nyan Cat, com um monte de gatos intergalácticos e fazer todo mundo vomitar arco-íris

    Curtir

Deixe uma resposta para Brave Sound Drop It Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s