Raspa no tacho (28/04): Miyeon (do (G)I-DLE), Seventeen, NU’EST e mais

De tempos em tempos, uma porção de trecos saem e, por algum motivo, como falta de relevância para encher um post inteiro, ou falta de tempo deste que vos escreve, acabam não dando às caras aqui quando deveriam. Juntem isso tudo num lugar só e, plim, temos a raspa no tacho.

Continuar lendo “Raspa no tacho (28/04): Miyeon (do (G)I-DLE), Seventeen, NU’EST e mais”

As 20 melhores músicas… do K-Pop!

Tempos atrás, uma patota de profissionais da música na Coreia do Sul se reuniu para eleger quais foram as melhores faixas lançadas na história do K-Pop até aquele momento para a Melon (leiam aqui). A eleita, no caso, foi “No.1”, da BoA, o que faz sentido, já que, como pontuou o Dougie no post que linkei, essa se tornou uma música assinatura dela, que é um enorme símbolo do começo da onda hallyu como um todo. O pódio fecha com “Growl”, do EXO, ocupando a segunda posição, seguida de “Gangnam Style”, do Psy, que rapa a terceira.

O ranking provavelmente é condizente com o K-Pop enxergado de dentro da própria indústria (tanto que “Gangnam Style”, o primeiro hit global coreano, está alto assim). Contudo, ao ver essa lista lá em agosto, pensei em fazer o meu próprio topzinho de maiores bops coreanos já lançados. Levei um tempo maquinando e cheguei nessas 20 que, meio que, compilam o meu gosto e os highlights da minha vidinha de capopeiro, que começou lá em 2010 e infelizmente dura até hoje.

Tem coisa velha, tem coisa nova, title, album track, vários lançamentos de um ano só, anos que foram totalmente ignorados, uma delicinha que nem pegou #1 no top de seu respectivo ano, mas acabei descobrindo que ela é mais importante que as que ficaram acima, spoilers de tops que ainda nem saíram, muitas faves juntas num lugar só, um só act aparecendo três vezes e um mundaréu de outros que nem foram mencionados, pois esse é o crème de la crème do meu gosto pessoal.

Preparem a pipoca e vamos celebrar os maiores jams da história do K-Pop…

Continuar lendo “As 20 melhores músicas… do K-Pop!”

As esquecidas no churrasco de 2015 (feat. Blogosfera Fundo de Quintal)

Oie. Se nada der errado, a partir da terça-feira eu começo a postar o top 100 com as melhores faixas do asian pop de 2015. O “problema” é que esse foi um ano bem forte em lançamentos lá do outro lado do mundo. E aí, consequentemente, uma porção de músicas muito bacanas de acts bem grandes ficaram de fora na peneira.

Para selecionar quais faixas devem ou não entrar nesse tipo de ranking throwback, eu tenho usado, do ano passado para cá, o quanto tais canções sobreviveram em minhas playlists diárias. Sejamos francos: de nada adianta sabermos que tal faixa é melhor, mais bem feita, mais importante, famosa e bem sucedida que tal outra faixa se, no dia a dia, nem damos bola para ela de verdade. Nisso aí, sobraram nove capopes icônicos que até bateriam ponto pela qualidade, mas praticamente não escuto hoje em dia (ou, pelo menos, não tanto quanto as 101 100 que entraram no top).

Para aproveitar a ocasião, convidei meus coleguinhas da Blogosfera Fundo de Quintal para dar pitacos sobre tais gems que morreram na praia. Qual música cada um escolheu? Por que eu tive a pachorra de não incluir essas mas dar biscoito para Jay Park e Dean no corte final? Por que ninguém quis falar de “So Crazy”, do T-ara? Essas e outras perguntas talvez sejam respondidas clicando abaixo no continuar lendo…

Continuar lendo “As esquecidas no churrasco de 2015 (feat. Blogosfera Fundo de Quintal)”

Guarnições #01: garotas topzeiras, explosões de cerejas na praia e mais na primeira edição da nova coluna do Miojo Pop!!1!

Oê! Então, pessoal, como parte de um novo “direcionamento” (pfff) que quero a aplicar ao blog a partir desse ano (que se resume em “falar mais do passado do que já falo antes”, não achem que é tão sério assim), começo agora um novo quadro semanal (hahaha, nem eu acredito nisso) no Miojo Pop, o “Guarnições” (termo gastronômico almofadinha para… “acompanhamentos”).

Sem muita enrolação, a ideia é que, todo sábado, eu traga para vocês um punhado de faixas que não foram trabalhadas como singles ou titles dentro do asian pop, vindas de diferentes países, artistas, acts, gêneros e por aí vai, que acho que são muito bacanas e quero falar sobre, mas também não acredito que rendam texto o bastante para posts próprios em Time Machines (que também quero deixar como quadro semanal, mas só mais pra frente) e afins.

Os únicos critérios são elas serem b-sides ou album tracks, eu gostar bastante de ouvir e querer panfletar. Independem da época que saíram, dos artistas e de todo o resto.

Isso posto, vamos às escolhidas dessa semana. Dois capopes e dois jotapopes:

Continuar lendo “Guarnições #01: garotas topzeiras, explosões de cerejas na praia e mais na primeira edição da nova coluna do Miojo Pop!!1!”

TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2016 [25-11]

Penúltima parte desse ranking. O que quer dizer que, hoje, rola aquele clichê de listas de melhores do ano da blogosfera fundo de quintal, onde são várias e várias as gemas intocáveis, lacradoras, fadas de cristal, donas de nossos furicos, destruidoras de nações inteiras e salvadoras do pop, mas que, por pura subjetividade desse belo rapaz que vos escreve, acabaram ficando fora das 10 mais.

Uma porção de fan favorites rodam abaixo. Será que a sua SOTY aparece aqui? É clicar e conferir…

Continuar lendo “TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2016 [25-11]”