DOOM DOOM TA: Eu fui tri.balizado!

Dias atrás eu soltei um post falando da ruim/boa RUB-A-DUM, do icônico TRI.BE. Eu meio que só passei por cima do single de debut delas ao longo da introdução, pois meio que só tinha passado por cima do single de debut delas na época do lançamento. Mas me deixem reparar esse erro, pois tenho ouvido a MERDAVILHOSA DOOM DOOM TA umas cinquenta e quatro vezes por dia essa semana e preciso dizer que eu fui TRI.BALIZADO!

*BOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOM*

“DOOM DOOM TA” é uma grande bagunça, mas uma bagunça que, de alguma forma, sabe-se lá como, soa coerente ao final. Igual “RUB-A-DUM”. A diferença é que, em vez delas passarem por oitenta e sete influências sonoras internacionais diferentes, o tigrozo aqui parece ter segurado mais a mão, focando só no moombahton Major Lazerish, que ganha uns batidões de FUNKZÃO CARIOCA a partir da segunda rodada de versos.

É sério, toda vez que esse pós-refrão com os tum-ta-tum-tum-tum-ta chega, eu sou só esse gif da Mulher Filé se curtindo:

A Fazenda - #20 by JP - GIFs - BCharts Fórum

De resto, a música ainda é uma delicinha em todas as suas partes. Eu adoro o trocadilho de “try be, be that locaaaa” com o nome do grupo, adoro o pré-refrão e o final dos refrães com os gritinhos ao fundo, adoro os jogos de palavras do refrão, adoro a bridge meio tosca. É tudo TÃO BOBAGENTO que me sinto transportado diretamente para o começo da década passada, quando 2NE1 e 4MINUTE soltavam coisas parecidas com isso umas três ou quatro vezes por ano.

Não tenho a mais remota ideia se o TRI.BE vai vingar em algum momento (é provável que sim, pois o Shinsadong Tiger quase sempre consegue, vide o próprio 4MINUTE, T-ara, Momoland e, claro, EXID), mas eu já estou deitado para as rookies do ano.

Btw, eu sou do Rio de Janeiro e permito que elas se apropriem culturalmente do funk, lidem com isso -q

7 comentários em “DOOM DOOM TA: Eu fui tri.balizado!

  1. Não sei por que, mas nunca imaginei que você seria carioca. Sei lá, você me passava mais uma vibe de paulistano padrão.
    Essa música não vingou comigo ainda, embora eu sempre dou uma chance porque admiro a tentativa de tentar “inovar” em algo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s