TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2021 [40-26]

E enfim chegamos à trinca final de posts. O que quer dizer que, daqui em diante, todas as faixas realmente fizeram algum barulho em minhas playlists, a ponto de, em dados momentos, serem consideradas para o top 10. Só que a vida não é perfeita para todos, então tais delicinhas acabaram barradas da festa um pouco mais cedo. Mas só um pouquinho mesmo.

Sem mais delongas, vamos lá…

Continuar lendo “TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2021 [40-26]”

TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2021 [85-71]

Dando continuidade a esse ranking, vamos para mais um corte contendo vários grandes bops esplendorosos e inesquecíveis do ano de 2021. Essa segunda parte contém muitas músicas maravilhosas que, em algum momento dos últimos meses, fizeram muito a minha cabeça, foram enormes vícios e por aí vai.

Bora lá…

Continuar lendo “TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2021 [85-71]”

TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2021 [100-86]

E o aparentemente interminável ano de 2021, enfim, terminará. No fim, essa pareceu uma grande segunda temporada de 2020, com todos os problemas sanitários globais ainda bem em alta em sua maioria, mas há um pingo de esperança no horizonte com a quantidade de internações diminuindo na mesma proporção que a de vacinados aumenta. Vitória da ciência, pau no cu do arrombado do Bolsonaro, velho desgraçado.

No asian pop, as coisas seguiram firmes. É uma nova geração para o K-Pop, com novos grupos entrando na ativa e começando a mostrar a que vieram. J-Pop tá lá, um tiquinho mais limitado e tímido aqui para esses lados, mas ainda forte. E um dos álbuns que mais escutei nos últimos meses foi um de MandoPop, vejam a surpresa!

É final de dezembro e finais de dezembro na blogosfera fundo de quintal significam listinhas de melhores do ano. Começo aqui a minha, com 100 músicas, dividida em 7 partes que, se nada der errado, irão ao ar de hoje até o dia 31. Como esses posts sempre costumam furar um tiquinho a bolha de leitores aqui de Miojo e atingir o público que quer saber quais foram os maiores capopes do ano vigente ou algo assim, algumas regrinhas para não iniciados:

MARAVILHOSAS REGRAS

O top é meu, baseado única e exclusivamente em minha opinião, minha subjetividade. Então, coisas como charts, vendas, popularidade e relevância pra o meio em nada influenciam nele;

Um mesmo act pode aparecer um monte de vezes, ainda que isso signifique cortar outro que teve só um singlezinho legal no ano. Representatividade numérica não conta tanto para mim;

Meu maior critério de escolha, na real, é o quanto as faixas duram em minhas playlists diárias. Quanto mais ouço, mais alto ela aparece. Nem tudo que é bom eu gosto e nem tudo que eu gosto é bom. Mesmo que eu considere uma música “melhor” que outra em questões técnicas (exemplo aqui, reveluvs), se eu ouvi pouco conforme os meses passaram, tchau;

Vocês têm todo o direito de discordar das minhas opiniões e até sugerir outras melhores para as posições ocupadas, mas saibam que estarão errados, pois meu gosto musical é perfeito. Bjokas.

Sem mais delongas, vamos às 15 faixas do primeiro corte. Here we go again

Continuar lendo “TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2021 [100-86]”

Would You Run: TRI.BE serve mais um pancadão para vocês reclamarem de alguma apropriação cultural e eu ir requebrando até o chão

O TRI.BE meio que se tornou um grupo queridinho desse blogueiro bocó quando, mais cedo nesse ano, eu fui #TRI.BALIZADO com RUB-A-DUM e DOOM DOOM TA, dois farofões crocantes demais que misturam uma porção de elementos distintos, incluindo o funk carioca. Em paralelo, uma galera, provavelmente bem jovem, começou a problematizar o grupo, dizendo que elas se apropriavam culturalmente de culturas que não são a cultura delas e deveriam parar de se apropriar culturalmente de culturas que não são a cultura delas.

Como essas discussões de Twitter têm a profundidade de um pires e a duração de um vídeo no TikTok, as novas protegidas do Shinsadong Tiger já estão de volta, ainda com esse conceito “world music diplo com M.I.A. capopeiro“, jogando no liquidificador uma porrada de troços com Would You Run

Continuar lendo “Would You Run: TRI.BE serve mais um pancadão para vocês reclamarem de alguma apropriação cultural e eu ir requebrando até o chão”

PLAYLIST (Maio’21) 🍜

E se foi maio. Cansativo no meu lado discente, já que foi o último mês do terceiro período da minha faculdade e uma porção de professores resolveram despirocar, tacando provas surpresas, avaliações malucas e desbancar em surtos de raiva em sala de aula. Mas bem bom nos outros: mamãe tomou vacina, as lojinhas online aproveitaram o ~mês do orgulho nerd~ pra colocar tudo em promoção, então descolei barato uns gibis e livros de luxo que eram caros da minha lista de desejos, além duns joguinhos para o meu novo ultra super uber pc gamer com luzinha colorida irritante. Írra!

E no pop asiático as coisas foram surpreendentes. Com o fim desse período de virada entre primavera e verão, vários acts grandes fizeram comeback e debutaram com armas fortes tentando arrancar a atenção do público na Coreia do Sul. Joy e TXT não conseguiram a minha ainda, nem ouvi os álbuns, então ficam para junho só. Já no Japão, bom, só sei o que os coleguinhas postaram em seus blogs, pois não tive tempo de procurar mais. Mas teve FEMM com sua melhor música em anos, então comemoremos e comecemos logo essa playlist elaaaaasssss…

Continuar lendo “PLAYLIST (Maio’21) 🍜”