7 bops de outras vezes que um bando de mulheres se uniu no pop

E aí que a Lee Hyori, a Uhm Jung Hwa, a Hwasa e a Jessi resolveram se juntar para formar uma nova unit, as Refund Sisters. A história está melhor contada lá no Dougie, mas parece que tudo surgiu durante um segmento do “How Do You Play”, com a Hyori, ao ser questionada sobre como seria seu girlgroup perfeito, citando as três. O público gerou burburinho e a ideia foi tocada pra frente, com o quarteto sendo produzido pelo Yoo Jae Suk (também do SSAK3) e, eventualmente, ganhando um debut após a confirmação oficial semana passada.

Não sei se acredito de verdade nessa história não. Provavelmente, já havia essa intenção nos bastidores quando a Lee Hyori nomeou as três, mas quem sou eu para estragar a magia?

De qualquer forma, é sempre muito legal ver várias cantoras se juntando para trabalharem juntas em músicas. Enquanto é bem comum que vocalistas masculinos e rappers chamem “os parça” para features cheios de convidados, colaborações com mais que duas minas dentro da indústria pop são… raras. Inclusive entre artistas que vendem o feminismo como parte de sua persona.

Dito isso, e como um esquenta para a estreia do Refund Sisters, resolvi relembrar aqui 7 bops lançados quando um bando de mulheres se uniu no pop (asiático e ocidental). Give Me All Your Luvin’, da Madonna, ficou de fora, pois a Nicki e a M.I.A. quase não têm linhas nela. E Don’t Call Me Angel foi ignorada, pois fico meio constrangido com a participação da Lana Del Rey nesse videoclipe.

Continuar lendo “7 bops de outras vezes que um bando de mulheres se uniu no pop”

Quem é Selena Gomez? 5 músicas para conhecer a cantora que fará feat. com o BLACKPINK

Recentemente, a cantora norte-americana Selena Gomez anunciou em sua conta de Twitter que participaria como feature no próximo single do BLACKPINK, que segue, ainda que a passos lentos, preparando terreno para seu tão aguardado (por quatro anos) primeiro álbum de estúdio.

Desde que foi cogitado que Jennie e as outras três colaborariam com algum artista ocidental, uma porção de nomes de sua mesma gravadora nos EUA, a Interscope, foram especulados por fãs. Apontaram desde um segundo round de “Sour Candy” com a Lady Gaga ou com acts de também larga fama, como Maroon 5, Kendrick Lamar (huahua) e Billie Eilish, até uma parceria com alguém de alcance internacional mediano, como o The 1975 (seria hilário), a Carly Rae Jenpsen ou a Jessie Ware. Nem um, nem outro. A selecionada pelo selo foi a Selena Gomez.

Não me entendam mal, eu adoro a carreira musical da Selena Gomez (ou nem faria esse post), mas tá meio na cara que isso é uma daquelas táticas de produtores para que um nome tímido se apoie no outro e, nisso, ambos gerem mais burburinhp do que teriam normalmente. Embora chame atenção entre o público adolescente capopeiro, BLACKPINK ainda é um act super nichado. Já Seleninha, hoje, faz mais barulho como tuiteira/instagramer que como cantora/atriz.

Levando em conta que seu último grande álbum (em relevância e qualidade) é de 2015 e que o BLACKPINK só debutou em 2016, é provável que um sem número de blinks de 12, 13 anos tenham coçado a cabeça em dúvidas sobre quem diabos é essa garota. Para ajudar essa galerinha jovem, resolvi lista aqui cinco das minhas prediletas da ex-namorada do Justin Bieber, caminhando por diferentes eras que eu acho que representam bem sua evolução de disney girl até act-que-faz-sexy-concept de sucesso. Venham com o titio Lunei em uma viagem que começa na década retrasada…

Continuar lendo “Quem é Selena Gomez? 5 músicas para conhecer a cantora que fará feat. com o BLACKPINK”

Hey Mama & Hey Mama: o gracejo elegantão da subunit do EXO e o pancadão mutreteiro do David Guetta

Terceiro episódio desse bloco ainda sem nome aqui do blog onde pego duas músicas, uma oriental, outra ocidental, que tenham o mesmo nome, comento e, ao fim, decido qual a melhor. Dessa vez, temos Hey MamaHey Mama, da unit de famosinhos do EXO e do David Guetta com um povo aí. Vamos lá…

Continuar lendo “Hey Mama & Hey Mama: o gracejo elegantão da subunit do EXO e o pancadão mutreteiro do David Guetta”

Paparazzi & Paparazzi: Girls’ Generation perseguidas, Lady Gaga perseguindo e um par de grandes hits

Vocês deram bem mais audiência do que eu imaginava para o primeiro post dessa nova série boboca aqui do blog semana passada, onde comentei duas músicas diferentes com o mesmo nome, mas feitas uma por artistas orientais, outra por artistas orientais (no caso, Twice e Iggy Maionese com Fancy). O que significa que não fingirei que ela nunca existiu e, agora, darei as continuações semanais que havia comentado.

Dessa vez, daremos um pulo em dois contextos totalmente diferentes para acts pop totalmente diferentes, mas que compartilham uma Paparazzi em seus catálogos: Girls’ Generation Lady Gaga

Continuar lendo “Paparazzi & Paparazzi: Girls’ Generation perseguidas, Lady Gaga perseguindo e um par de grandes hits”

Fancy & Fancy: o dancefloor anthem do Twice e a bobagem trash da Iggy Azalea

Eu estava meio de bobeira nesse fim de semana e pensei: “ooh, e se eu fizer um bloco no blog onde eu falo de músicas asiáticas e ocidentais que têm o mesmo nome?”, aí, bom, decidi fazer um bloco aqui no blog onde eu falo de músicas asiáticas e ocidentais que têm o mesmo nome. E é meio que só isso mesmo. Inclusive, nem pensei num título fixo pra isso, aceito sugestões nos comentários.

Para esse debut, trouxe Fancy Fancy, do Twice e da Iggy Azalea. Quem bota quem para mamar? É o que conferiremos a seguir…

Continuar lendo “Fancy & Fancy: o dancefloor anthem do Twice e a bobagem trash da Iggy Azalea”