TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2021 [25-11]

Penúltimo dia do ano, penúltima parte desse ranking. O que quer dizer que, hoje, rola aquele clichê de listas de melhores do ano da blogosfera fundo de quintal, onde são várias e várias as gemas intocáveis, lacradoras, fadas de cristal, donas de nossos furicos, destruidoras de nações inteiras e salvadoras do pop, mas que, por pura subjetividade desse belo rapaz que vos escreve, acabaram ficando fora das 10 mais de 2021 de acordo com esse blágh.

Uma porção de fan favorites rodam abaixo. Será que a sua SOTY aparece aqui? É clicar e conferir…

25. SUNMI – TAIL

MELHOR COREOGRAFIA

Começou o banho de sangue. “Tail” é excelente, caras, excelente, excelente. Lembra a Sunmi em seu auge, ainda lá na JYP Entertainment fingindo ser uma vampirona com releases dançantes sombrios. Essa melodia crescente mais “mecanizada”, em que os sons vão aumentando gradativamente de intensidade casa demais com a proposta. A guitarra esquisita que, em partes, está mais em evidência, mas em outras, está lá no fundo distorcida enlouquecendo abafada pelo resto do instrumental, é gostosa demais. E ainda tem o refrão duplo safado, o fato da música seguir numa crescente imparável depois dele, o MV inspirado no filme da Mulher-Gato… sério, caras, é excelente, excelente, excelente. Melhor single da Sunmi em anos.

24. FEMM – PRIVATE DANCER

“Private Dancer” é esse novo FEMM in a nutshell. Ainda é aquela maravilha cremosa dançante que as dolls nos entregavam anos atrás, mas refeita nesse pacote “gostosas que vão te pegar na internet” para o qual elas evoluíram no ano passado. E não poderia ser mais divertido. O instrumental eletrônico futurista mais grave bate que nem um soco no estômago, o drop repetitivo que vem a cada término de refrão é pra ir rebolando fazendo cara de sapeca de ladinho enquanto coloca o dedo na boca, e o pacote todo daria orgulho à Tina Turner. Igual à Sunmi acima: melhor single do FEMM em anos.

23. NU’EST – INSIDE OUT

Essa também é tão boa. Eu nunca dei duas fodas reais para o NU’EST, cago para o fato deles terem conseguido fazer a volta de grupo flopado para grandes hitmakers após a participação na segunda temporada do Produce 101. Mas “Inside Out” é um puta jam. O refrão com os “you’re the one that I want eh eh eh the one that I need eh eh eh don’t wanna be free eh eh eh” é uma delícia pegajosa, o instrumental é bem envolvente e refrescante, tudo nessa música nos serve o que de melhor um boygroup pop pode nos proporcionar (ou seja, é o contrário de tudo o que esse novinhos atuais que pesam a mão no try-hard fazem).

22. EILL – KOKO DE IKI WO SHITE

Isso de misturar jazz com rock no pop da Sheena Ringo realmente se tornou algo no mainstream japonês. Um dos maiores exemplares veio de uma das maiores animesongs desse ano, “Koko de Iki wo Shite”, da Eill, encerramento do ame-ou-odeie “Tokyo Revengers” (que eu acabei deixando de fora da minha lista de melhores animes do ano lá no outro site e provavelmente serei assassinado por isso). Adoro a levada mais teatral dela, como se essa fosse uma apresentação burlesca num bar da yakuza ou algo assim. Que tempo bom para ser otaku e fã de J-Pop ao mesmo tempo.

21. PURPLE KISS – CAN WE TALK AGAIN

MELHOR BALADÃO PRA DOR DE CORNO

“Can We Talk Again” me transporta diretamente para a primeira metade da década passada, onde praticamente qualquer grupo feminino tinha como obrigação entregar uma midtempo sensual, com elementos mais melancólicos, sombrios, mas sempre bastante cativantes em suas construções melódicas. Que bom que a RBW se preocupou logo de cara em dar ao Purple Kiss uma identidade que não se limita à uma sonoridade específica, mas sim em explorar o quão boas elas conseguem ser dentro desse universo de horror mais elegantão que parece ser o gimmick por trás do grupo. Capaz de conseguirem preencher o mesmo espaço do Mamamoo em algum tempo.

20. LIM KIM – FALLING

MAIOR HOLLA

Quem aí quer a minha “Holla”? A Lim Kim vinha viajando legal nos últimos anos, indo quase prum caminho “anti-pop” em seus releases pós-2015. Mas que ótimo que um produtor qualquer segurou na mão dela e produziu essa “Falling”, que dosa certinho o que deve ser alternativo e o que deve ser radiofônico dentro de uma música. De quebra, ainda tem o refrão hilário pra nós brasileiros já avançados do Duolingo, que fez com que eu me viciasse nela e a subisse umas 70 posições automaticamente quando comecei a planejar esse top. Vamos lá, todo mundo: “I want your rola-ola-oooo, rola-ola-ooo, rola-ola-o fall in me!” ❤

19. LOONA – NOT FRIENDS

Falando em produtores que salvaram acts da desgraça, uma salve aqui pro tal do Ryan Jhun que tirou o Loona da sequência de cocôs auditivos que foram os últimos singles try-hards delas após a saída do Jaden. Infelizmente, só Kim Beiço, JinSoul, Heejin e Yves foram chamadas para recriar a magia Brave Brothers/AOA de anos atrás em “Not Friends” (inclusive com o MV delas encarnando algum fetiche avulso, no caso assassinas de aluguel ou algo assim), mas foi o suficiente para ser o negócio mais legal do grupo em uns três anos, viu. Se os deuses abençoarem, a BBC enxergará as vendas bacanas que o físico disso aqui teve como um sinal e as coisas voltarão a melhorar musicalmente para a Pirralha do Sapo e suas dançarinas daqui em diante. Temos que ter fé! :V

18. (G)I-DLE – HWAA

Eu sei, eu sei. “Hwaa” lembra “Oh My God”, que lembra “Lion”, que lembra “Senorita”, que lembra “Hann”. Mas de todas essas recriações de uma mesma fórmula da Soyeon, foi aqui onde elas atingiram seu ápice. Que música bonita! A mistura do pop mais épico e sentimental com elementos folclóricos me lembra o que o Flower fazia no Japão. É mais comum ver esse tipo de encontro entre o contemporâneo e o clássico na ilha vizinha, o que torna “Hwaa” um bicho curioso no K-Pop. E só poderia mesmo ter vindo do (G)I-DLE, que saiu de um “novo 4MINUTE” para reprisar a competição da Cube com a YG para um dos acts mais originais e únicos dentro de sua geração.

17. PERFUME – POLYGON WAVE

O Perfume foi o grupo mais prejudicado na má fase do Nakata. Teve uma época que eu simplesmente desencanei e acreditei que elas jamais soariam novamente como, huh, “Perfume”. No entanto, a roda do tempo gira e as coisas voltam para seus devidos lugares. “Polygon Wave” é a música mais “Perfume” do Perfume em um tempão. Ela entrega toda a magia retrofuturista que se tornou associável ao trio entre o final dos anos 2000 e o meio da década passada. Os sintetizadores gamers são legais demais, os versos são super bonitinhos e o refrão vicia igual crack. Ouvir “Polygon Wave” me faz fitar um futuro esperançoso após esses dois anos de merdas que vivemos – e não é qualquer música que me faz isso.

16. SHINEE – ATLANTIS

MELHOR MÚSICA DE BOYGROUP

Eu nem sei se eu esperava um comeback do SHINee nessa altura do campeonato. As peças do K-Pop se moveram demais, o Taemin se firmou como um dos solistas mais fortes da atualidade, o próprio jeito como a SM trabalha seus boygroups hoje em dia já é bem diferente (todos são NCT, até o próprio SHINee). Mas ele veio e muito bem nesse repackage, com os quatro servindo uma das músicas mais intensas de 2021. Versos, refrão, rap, instrumental, bridge, tudo é bom pra caralho! E há algo de catártico naquele final apoteótico com eles cantando que é como se estivessem debaixo d’água que torna tudo impossível de não se deixar levar.

15. SUNMI – SUNNY

MELHOR ALBUM TRACK

Talvez isso surpreenda vocês, mas calhou de a minha música predileta da Sunmi esse ano ser essa album track aqui. Há alguma coisa na soma entre o instrumental oitentista refrescante, na letra romantiquinha e no vocal sexy da Sunmi cantando ela que a torna irresistível. O refrão fica na cabeça igual chiclete no cabelo. Tudo é viciante demais. Não é à toa que ela apareceu bem alto naquela lista de mais ouvidas do ano no Spotify aqui pra mim. “Sunny” não foi o momento mais explosivo da Sunmi em 2021, mas seu charme é tanto que seguiu como uma trilha sonora recorrente e inspiradora para os meus dias.

14. PURPLE KISS – ZOMBIE

Outra que talvez pegue vocês de surpresa por estar beirando assim o top 10. “Zombie” é divertida demais, não tem como não se deixar cativar por todos os momentos nela. O título repetido ad infinitum realmente cola no cérebro, o refrão é cheio de graça, tudo é como uma enorme explosão de energia colorida, vibrante, que leva minha cabeça para outra realidade. Que ano espetacular esse foi para o Purple Kiss, despontaram aqui como as maiores rookies de 2021 (foi mal, aespa). Não vejo a hora do publico coreano eventualmente viralizar alguma dancinha delas e o reconhecimento chegar.

13. LEXIE LIU – ALGTR

A icônica música do macarrão frito! ❤ A Lexie Liu foi uma das minhas grandes descobertas desse ano. E isso veio do YouTube torando o vídeo de “ALGTR” todo. santo. dia. na minha timeline até eu clicar. E a igreja aplaude de pé eu ter clicado, pois QUE TROÇO GENIAL! Um monte de gente no asian pop buscou inspiração nos anos 80 do ano passado pra cá (culpa do The Weeknd), mas a Lexie, que é uma grande gostosa hipster, não se conteve no que era de mais mainstream da época e apelou prum EBM retirado diretamente de algum muquifo fedido de Nova Iorque, trazendo um bagulho esquisito, pesado, mas que dá vontade de se jogar na pista de dança toda vez que começa a tocar. E ainda rola uma mensagem-social-foda fumada de precisarmos rebootar o mundo, pois a humanidade está sendo trancada em telas ou algo assim. Sérião: que pancadão glorioso!

12. WEDNESDAY CAMPANELLA – ALICE

Essa aqui, caras, ESSA AQUI! Eu não tinha ideia do quanto o Wednesday Campanella fazia falta em minhas playlists até eles retornarem, tipo, mês passado quase, fazendo o que eles faziam de melhor em seu auge. “Alice” é um acontecimento galáctico, uma epifania. É daquelas músicas que imediatamente já me despertam uma vontade de sair pulando por aí. Essas “explosões” do teclado são uma graça. E toda ela é intensa na medida e cativante ao extremo. Se isso foi o que a pirralha lá do livro ouviu quando chegou ao País das Maravilhas, as aventuras dela por lá foram mesmo uma viagem de ácido inacreditável. Vou agora procurar um coelho apressado no mato pra ver se consigo esse efeito também.

11. RED VELVET – QUEENDOM

Esse refrão aqui é pra matar um. Na verdade, “Queendom” toda parece feita para matar um (nem que seja o próprio Red Velvet). Eu concordo que esse é o single menos “Red Velvet” delas, que tá mais para f(x) no “4 Walls” ou quaisquer outros acts da SM que tenham caído nas mãos do LDN Noise anos atrás. Mas, honestamente, quem se importa? “Queendom” é tão boa, forte, icônica, destrutiva, maravilhosa, radiante, estonteante e todas as demais descrições positivas que possamos imaginar que não interessa se ela não se encaixa tão bem no catálogo do grupo. Aquela parte com elas gritando gostoso na bridge grudadinha com o refrão final delas se esgoelando como se não houvesse amanhã é quase uma cura para a depressão. Um brinde de sangue às cinco unhas encravadas do pé esquerdo de asmodeus, que só morrerão na praia e não pegarão um top 10 por eu ter gostado mais do IZ*ONE fazendo, basicamente, a mesma coisa…

 

Red Velvet Red Velvet Queendom GIF - Red Velvet Red Velvet Queendom Kpop -  Discover & Share GIFs

It is what it is, crianças e saudosos da pangeia. Agora, só restam as 10 mais. Chutem aí o que vai aparecer.

Marotos spoilers: o top 10 é composto por 5 faixas coreanas, 4 japonesas e 1 chinesa. Do K-Pop, temos dois girlgroups, sendo que um deles é uma subunit, um mesmo act hipster batendo ponto duas vezes e uma solista gostosíssima; do J-Pop, temos um feat. duma banda com uma gostosona, duas animesongs e um duo de tias que voltaram esse ano; por fim, do MandoPop, quem aparece é uma solista que já teve faixas em outras partes da lista. Quem acertar tudo ganha uma sobremesa.

Nos vemos na véspera de ano novo. Inté! \o

17 comentários em “TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2021 [25-11]

  1. Queendom, que não chega a ser um top 30 para mim, quase entrando no top 10, sendo que temos faixas melhores no álbum: ????????

    Esse ano não consigo nem imaginar nada do top 10. Do kpop, além da dica óbvia do Iz*one, não sei nem chutar: achei que a Sunmi ia pegar um lugar nas 10 mais com Tail, e o TXT já morreu também, então não faço ideia… Do Jpop, uma das animesongs é Vivid Vice do WYXT, mas acho que seria um pouco demais se a outra fosse Lost in Paradise do Ali (dobradinha de Jujutsu Kaisen para comemorar o filme que lançaram agora no Natal?). Cpop não ouço nada (eu gosto do WayV, mas as versões em coreano e inglês das faixas deles >>>>>), não posso opinar.

    Curtido por 2 pessoas

    1. Do Jpop, uma das animesongs é Vivid Vice do WYXT (chuto que tá no mínimo no top 5, e deve ganhar melhor animesong). A outra não sei se conta, porque não lembro se saiu em dezembro/2020 ou janeiro/2021 o single, mas seria uma dobradinha interessante se fosse Lost in Paradise do Ali, ambas partes da OST de Jujutsu Kaisen.

      Curtido por 1 pessoa

  2. chutando aqui com nome da música ou artista:
    Easy WJSN
    Vivid vice
    Lost in Paradise
    Genie high feat chanmina
    Lexie Liu
    Capsule (?)
    Hey kid close your eyes + uma do AKMU
    Hello da Joy ou Dumb Dumb da Somi
    D-d-dance izone

    Curtir

  3. “Not Friends” é maravilhosa! E parece que o Ryan Jhun já tinha preparado um segundo single pra essa parceria (dando indicações de que ele traria Olivia Hye e Dona Xú entre as escolhidas dessa vez); pena que o Jhun foi cancelado – e com isso o projeto também foi cancelado…

    Torço pra que o cancelamento dele já tenha ficado pra trás em 2022 e que ele traga mais uma música boa pro repertório da rainha do k-pop ViVi e suas 11 backing vocals.

    Curtido por 1 pessoa

  4. O nuest me trás algumas perguntas.
    Esses meninos fazem 10 anos de carreira ano que vem, quando foram loucos de renovar com a pledis.
    Já serviram ao exército nos anos de flop, ou debutaram com 10 anos???

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s