TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2020 [55-41]

Quarta parte da lista. Enfim, chegaremos na metade desse top 100. Tenho quase certeza que ao menos duas faixas aqui pegarão vocês de surpresa, pois devem figurar no top 10 de muita gente esse ano. Quais serão?

Bom, tenho quase certeza que não será essa abaixo, que só eu mesmo (e a Doja Cat) devo ter dado duas fodas nos últimos meses…

Continuar lendo “TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2020 [55-41]”

PLAYLIST | Asian Pop 2020: Update de outubro

Mais um mês, mais uma playlist. Vamos lá…

Continuar lendo “PLAYLIST | Asian Pop 2020: Update de outubro”

Raspa no tacho (02/11): Twice, CL, AleXa, Refund Sisters, K/DA e mais um monte de bagulhos coreanos

O mesmo de ontem, mas com trecos de K-Pop. Vamos lá…

Continuar lendo “Raspa no tacho (02/11): Twice, CL, AleXa, Refund Sisters, K/DA e mais um monte de bagulhos coreanos”

“THNX” e “ONE AND ONLY” são chatas de doer, CL devia voltar pro porão

persona idol da CL, provavelmente milimetricamente montada pela YG Entertainment em questão de estilo, repertório e proposta, é infinitamente mais interessante que a persona artista da CL, entediante, chata e com músicas genéricas e pseudo emotivas que não conseguem me provocar absolutamente nada de reação fora uma leve bocejada:

Continuar lendo ““THNX” e “ONE AND ONLY” são chatas de doer, CL devia voltar pro porão”

“I Quit” e “Paradox” são tão ruins que me fazem achar o YG um herói por não ter deixado a CL lançá-las antes

Semana passada, CL voltou ao k-pop game ao deixar de vez a YG Entertainment e começar a tocar sua carreira musical de maneira independente. Parte do gimick que torna isso interessante é o fato dela ter conseguido carregar na mochila uma porção de demos feitas dentro da gravadora. Essas estão sendo lançadas em pares semanalmente agora em dezembro, fechando um EP/projeto de 6 tracks nomeado “In The Name Of Love”. E as coisas ganham ainda outro tempero com as datas em que as canções provavelmente foram finalizadas aparecendo em seus títulos, jogando no ventilador que ela vinha reunindo material ao longo dos anos, mas mesmo assim sendo impedida pelo velho lá de trabalha-lo na cena.

O único problema disso tudo é que, agora com os singles chegando aos nossos ouvidos, fica a impressão de que o YG estava certo nisso tudo…

Continuar lendo ““I Quit” e “Paradox” são tão ruins que me fazem achar o YG um herói por não ter deixado a CL lançá-las antes”