PLAYLIST | Asian Pop 2019: Update de setembro

Olá, meia dúzia de leitores que devem ter sobrado após essa ausência massiva de posts. Como vão? Bebendo bastante água? Espero que sim. Minha vizinha, Scheylla, disse que uma conhecida dela tem uma prima, Adryanna, cuja mãe, Leila, apelidada carinhosamente de Leiloca, por quase não beber água, teve pedra nos rins. Deve doer. Pobre Leiloca. Como será que uma pedra sai dos rins de alguém? Procurem aí no YouTube e me contem mais tarde.

Enfim, setembro se foi. E com ele, acho que o verão coreano/japonês também, certo? O que me faz pensar se Hyolyn está viva. Ela não tinha dito algo sobre ser a rainha dos verões e prometido vir com comebacks anuais nesse estilo? O fim do verão também me fez pensar no quão morno anda esse ~começo de final de ano~ no cenário musiqueiro asiático. 2019 começou com paulada atrás de paulada, com diferentes acts parindo hinos mês a mês. Não sei se por essa comparação com o primeiro semestre mais movimentado, mas é como se, agora no segundo, o povo lá do outro lado do planeta estivesse perdendo o gás (e o bom gosto, pois pelo amor de Deus aquele cocô recente do KARD), com pouquíssimas coisas novas batendo ponto em minhas playlists diárias adquiridas ilegalmente em sites de confiança como JPOPSINGLES e KN2BLOG.

Para esse update mensal, mais 23 tracks entram lá na playlist do Spotify, comigo nem tendo dificuldade para selecionar as mais mais dos últimos 30 dias, precisando inclusive adicionar trecos de outros meses (e anos, caso do remix da Lizzo e das versões do povo do Queendom) para fechar um número aceitável. Vai entender.

Sem mais delongas, vamos aos comentários faixa a faixa.

Continuar lendo “PLAYLIST | Asian Pop 2019: Update de setembro”

Em “Divine”, maquiadora da CL entrega o comeback da Kim Lip que a BBC nos privou

Eu genuinamente desconhecia essa tal de PONY até momentos atrás, quando olhei no blog do Dougie que ela é uma maquiadora famosinha na Coreia do Sul, trabalhando inclusive com a CL, que segue na geladeira da YG, pois é burra e não tem amor próprio (ou está presa a um contrato milionário que não a permite sair, escolham sua narrativa).

A piada de até a maquiadora conseguir um lançamento e a ex-Vesga Mais Má seguir na seca é ótima, mas o que me impressionou de verdade nisso tudo foi o quão boa essa Divine ficou:

Continuar lendo “Em “Divine”, maquiadora da CL entrega o comeback da Kim Lip que a BBC nos privou”