Em “Dawn”, LiSA invalida a existência do namorado da HyunA com seu novo pancadão glorioso prum anime aí

Minha ex-namorada LiSA (agora estou com a Hyoyeon) tem traçado uma boa caminhada ao sucesso do meio de 2019 até então. Ela já era bem famosa no nicho de amantes de animesongs dentro e fora do Japão por contribuições excelentes para “Sword Art Online” (Crossing Field é minha OST predileta da década passada), “Angel Beats!”, dentre outros. Contudo, com enorme sucesso de “Demon Slayer” (o desenho conseguiu extrapolar os nichos e se tornar uma febre por lá, dando um boost na venda dos mangás e conseguindo uma das maiores bilheterias japonesas em todos os tempos), seu nome subiu junto, emplacando suas músicas da trilha e seu mais recente LP no topo das paradas, faturando prêmios e performando em lugares que animesongs ainda não tinham tido cacife para chegar.

Com isso tudo de bagagem dos últimos tempos pra cá, eu estava bastante curioso para saber como seriam seus próximos passos. Bom, o primeiro dele já está entre nós e, uou, uooooou, que maravilha:

Dawn é ainda outra faixa tema de anime, dessa vez para um tal de “Back Arrow”, que estreou semana retrasada e eu provavelmente terei que assistir por conta do outro site. No entanto, não sei vocês, mas ao ouvi-la algumas vezes, tenho a impressão de que a faixa é um tiquinho menos “animesongish” que o geral de jams usados para esse feitio. Não que haja algum problema num pop/rockzão seguir à risca os clichês de aberturas ou encerramentos de animações. Muito pela contrário: eu ADORO esses clichês, é a algo que não me cansa e, ano a ano, são vários os bops vindos do Japão que fazem a minha cabeça através deles.

O lance é que “Dawn”, ao menos em meu entendimento, me parece a LiSA flertando um tiquinho mais com o pop que em releases anteriores. Os sintetizadores esquisitos de fritação para raves que aparecem em alguns pontos do instrumental me remetem ao que o Dreamcatcher fez em Scream, por exemplo, servindo um número que ainda é pesado, mas busca esse peso por meio de outros artifícios. É um instrumental bom demais, com a LiSA elevando o pacote todo com sua interpretação vocal que, em alguns momentos, soa angelical, equanto, em outros, soa demoníaca. Os anos fizeram muito bem para ela como cantora e “Dawn”, assim como as faixas todas do ano passado, prova isso.

A b-side do single (vejam que, aqui, o termo “b-side” é usado corretamente, já que ela é o “outro lado” que acompanha o lançamento e não uma fucking album track dentro do um mini ou LP, seus ridículos) também é uma delicinha. A proposta toda me lembra o pop/rock entre o final dos anos 90 e a primeira metade da década de 2000 (ou seja, estaria em casa na trilha sonora de alguma temporada da “Malhação”, com o Cabeção fazendo estripulias com a Dona Wilma no Gigabyte e algum casal random não conseguindo ficar junto no Múltipla Escolha).

Adoro os bagulhos rockish dessa época, é tudo bem nostálgico pra mim, então adorei “Brand New You”. Mais outro ótimo comeback da LiSA. Que venham mais.

2 comentários em “Em “Dawn”, LiSA invalida a existência do namorado da HyunA com seu novo pancadão glorioso prum anime aí

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s