TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2017 [40-26]

E agora, começamos a nos aproximar do final desse listão. Com só 40 músicas restantes, esse ranking enfim começa a se levar a sério (pffff) e elencar as posições, de fato, com o quão uma é melhor que a outra e blá blá blá vocês já sabem disso.

Muita coisa aí poderia constar em tops 10 de outros anos, tão alta que é a rotatividade delas em meu dia a dia. Yup, 2017 foi forte assim para o tiozinho aqui dentro do asian pop. Já disse, o contexto influencia muito em trecos assim.

40. WEDNESDAY CAMPANELLA – MELOS

Ooh, o magnífico CF do Wednesday Campanella para apostas em corridas de cavalos! Como não amar esses três capitalistas selvagens? Sobre a faixa, adorei o fato de misturarem o eletrônico com a “Bossa Nova” de uma maneira tão divertida. Por um momento, parece que ela se manterá sempre naquele mesmo nível e andamento, sem muitos elementos aparecendo, mas aí chega o batidão de refrão e, automaticamente, meu quadril já começa a ir para cima e para baixo. Já o videoclipe, está fantástico, com KOM_I bem cachorra sendo ~salva~ num deserto por uma menina de uma ~gangue~ de cavalos. As cenas estão belíssimas, com uns planos abertos de tirar o fôlego, tão impressionantes que são. Um dos melhores de tal ano.

39. 7SENSES – 7SENSES

MELHOR MANDOPOP

UM, DOIS, TRÊS, QUATRO, CINCO, SEIS, SETE!!1 Essa palhaçada aqui ainda funciona tão bem! A ideia do SNH48 de criar uma unit YOLO com sete integrantes e dar essas farofas paspalhonas para elas é certeira demais, pois tudo fica num limiar entre o “não estamos nos levando tão a sério” e o “vamos injetar uma grana aqui para que o resultado pareça K-Pop” que eu muito gosto. “7SENSES” é ridícula. Eu adoro os vários momentos inseridos unicamente para grudarem na cabeça (“lucky seven beibeeeee”), adoro como o instrumental vai numa crescente bocó divertidíssima, adoro a atitude das pirralhas com voz de gás hélio no clipe, adoro os muitos cenários exageradamente iluminados. O AKB48 da China não fica melhor que isso não.

38. HYUNA – LIP & HIP

LÁBIO E BUNDA! HyunA estava devendo uma boa farofa sapeca há tempos. Após atingir seu ápice em sucesso lá por 2015, a gostosa meio que desandou nessa fórmula em 2016, fazendo umas apostas erradas em questão de singles, e tomou na cara ao competir com a Sunmi (falo dessa bem mais pra frente) já em 2017, com a legal, porém morna demais, “BABE”. Mas os hyunafans mal sabiam que, quase na virada do ano, a ninfa do K-Pop presentearia a todos com um dos melhores pancadões de sua carreira. “Lip & Hip” pega tudo o que deu certo em seus melhores momentos como solista: uma música chiclete ao extremo, com uma letra cheia de duplos sentidos absurdos e um videoclipe apelativo que escorre orçamento da Cube. Uma pena não ter saído mais cedo no ano, poderia ter sido um dos grandes sucessos de 2017.

37. HAPPINESS – GOLD

Mais um bop! Será que o top 40 de 2020 será tão forte e SOTYish quanto o de 2017? Espero que sim. Não sou o maior fã de Happiness dentro da fanbase de E-Girls não. São poucos os momentos em que o grupo me pega de calças arreadas assim como em “Gold”, um farofão misturando uma porção desses signos tropicais Major Lazer que eram moda anos atrás num arranjo EDM recheado de punch. Sou totalmente desarmado quando os sintetizadores “mediterrâneos” começam a tocar, me despertando uma vontade automática de gritar que meu nome é Samira e que eu adoro ouro (ishalaaa!!1). E o clipe é ainda outro caso à parte, com as integrantes servindo beleza em takes que são puro luxo e riqueza, fazendo valer a ideia desse ser um grupo formado, em sua maioria, por performers que ficam bem pra câmera. Happiness em seu auge, sem mais. Só não foi o melhor do E-Girls em 2017 porque outro grupo conseguiu impactar ainda mais…

36. CHE’NELLE – LOVE SICK

“Love Sick” possui uma porção de coisas que me agradam demais. O instrumental soma uma série de elementos retrôs com outros contemporâneos, me remetendo bastante ao que a Christina Aguilera costumava lançar na década retrasada, e a letra dela é recheada de momentos de puro grude (que refrão maravilhoso), a interpretação vocal da Che’Nelle é sem igual, atendendo com louvor todo o “exagero” pedido aqui. É tudo muito anos 2000, inclusive o videoclipe, e, bom, eu cresci nos anos 2000, então yaaaas, nostalgia. Pra mim, é a segunda melhor do seu LP japonês, “Destiny”, além de funcionar tão bem quanto em inglês no Calm Before The Storm. Quem aí está doente de amor por mim, hein? 😉

35. TWICE – LIKEY

Muita gente deve discordar disso, mas eu acho que o 2017 de Twice foi… muito legal! Foram vários os ótimos singles soltos pelos nove andares de mina de ouro da JYP, para os mais variados gostos. Rolou um pop/rock adocicado vibrante de MV ótimo em “Knock Knock Knock” que ainda ouço bastante, uma tentativa bem gostosinha e weird de emular “Gee” em “Signal”, uma cantiga cheerleader adorável em “One More Time”, primeira inédita no grupo para o público japonês, e, claro, a melhor de todas, “Likey”, um dos pontos altos dentro do catálogo das meninas até hoje. “Likey” é uma bomba da alegria e cores e brilho e glicose em forma de música. É o Black Eyed Pilseung no ápice de sua parceria com o grupo, agradando até mesmo aqueles que não curtem o seu estilo de produção (oie). Os “laiqui laiqui laiquiii, mi laiqui laiqui laiquiii, xunga xunga xungaaa, haa haa” ficam na cabeça por muito tempo. Todas as integrantes estão ótimas, com destaque especial para as gatinhas do “rap” na bridge, o grande ápice da faixa em minha opinião. Um grande momento dentro do K-Pop. E um grande arrasa quarteirão nos charts também.

34. UHM JUNG HWA – SO WHAT

Sou apaixonado pelo refrão de “So What”. Ele é tão apetitoso, contagiante, safado. Na verdade, essa música como um todo é uma delícia funky, grudenta, sing-along, despertando aquela necessidade instantânea de balbuciar a melodia do início ao fim. É o tipo de canção que alegra a vida, que toca como trilha sonora de momentos felizes. Pra mim, o ápice dessa segunda parte do “The Cloud Dream of the Nine”. Isso aqui prova que artistas coreanas mais velhas devem sim se manter na indústria musical e que esses parâmetros de juventude são uma besteira tosquíssima que ninguém deveria seguir. Gostaria que mais solistas no K-Pop fossem ousadas e experimentassem sonoridades e temas diferentes, além de estéticas visuais que fujam do cotidiano conservador, tal como a Uhm Jung Hwa fez.

33. FAKY – SURRENDER

AAAaaaaaarrrhhhhhggg, como eu adoro “Surrender”!!11! Bicho, a maneira marcial como a percussão eletrônica surge e as diversas mudanças que vão rolando ao longo de sua duração, com ela só explodindo mesmo no final… É tão foda! Esse grand finale é como um soco no estômago, deixando o ouvinte desnorteado num primeiro momento e totalmente jogado ao chão segundos depois. Vai num clima mais pesado, estranho e experimental, mas sem deixar a essência Pop fugir de maneira nenhuma. Melhor single do Faky em 2017, sem sombra de dúvidas. Mas que acompanhou o outro blog lá sabe que, dentro do “Unwrapped”, rolaram coisas ainda melhores. Faky deu o nome anos atrás.

32. LEE HYORI, KILLAGRAMZ – SEOUL

E cá está a melhor entre as tantas faixas ótimas do LP da Lee Hyori. Devo ter ouvido “Seoul” todos os dias após seu lançamento ao longo de 2017. Foi daquelas músicas que ficaram como trilha sonora da minha vida em dito período de tempo. Os assobios, o instrumental estranho, o próprio jeito dela ao cantar, tudo cria uma atmosfera viajada que curto muito. Não sei vocês, mas eu costumo sempre andar de fones de ouvido na rua. “Seoul” meio que se misturou aos cenários que passei nessa época, com vários pontos do caminho casa/faculdade servindo de ilustração para ela, em minha cabeça, dançar de moletom toda reflexiva. Uma viagem sonora impressionante, que nunca esperei vir da Lee Hyori. Será que ela fica ainda melhor acompanhada de um sanduíche? Quem testar, me conte depois.

31. DREAMCATCHER – SLEEP-WALKING

Agora, uma sequência com quatro das melhores album tracks de 2017. E nesse assunto, o Dreamcatcher já era matador desde seu ano de debut. O primeiro mini-álbum do grupo é não menos que espetacular, trazendo diferentes vertentes da proposta pesada do grupo. “Sleep-Walking” faz isso fugindo da estética metaleira/roqueira inicial e transitando por uma área eletrônica tão feroz quanto. Sei que é meio besta exigir isso, mas sugiro que, caso vocês tenham a oportunidade, ouçam isso aqui com os melhores fones de ouvido que conseguirem, pois esse pancadão é tão cheio de camadas que vai ficando ainda melhor a cada ouvida, quando pegamos algum detalhe que não tínhamos visto antes. Claro, sem nunca cair em qualquer pedantismo ou “música para a cabeça”. “Sleep-Walking” é para os quadris! É para sair pulando, correndo, gritando, se jogar no chão, tão energética e feroz que ela se mostra. Uma pena as filhas de satã não terem explorado muito mais números nessa linha daí em diante. Poderia ser o “lado velvet” delas.

30. RED VELVET – YOU BETTER KNOW

Olha, eu fico pegando no pé do Wendell Gostomeu por colocar os números urban basicões do Red Velvet em posições altíssimas nos rankings de melhores do ano dele (ainda estou chocado com “Bad Boy” em QUARTO LUGAR), mas cá estou eu abrindo o top 30 com o que deve ser o momento menos esquisito dos cinco cálculos renais daquele cujo nome não podemos pronunciar em 2017. “You Better Know” passa longe das estripulias sônicas comuns ao grupo, sendo mais associável ao pop que faziam nos EUA no início da década passada em questão de sintetizadores, crescente e tudo mais. Só que isso é feito tão bem, com uma energia tão boa, que é impossível não se sentir contagiado. “You Better Know” é daquelas músicas que vão escalando sentimentalmente, despertando a emoção do ouvinte. Quando chega o refrão final, é quase uma catarse em forma de notas musicais. Pra mim, a melhor album track do grupo no ano. (Btw, acabei me dando conta tarde demais que coloquei bem pouca coisa delas nessa lista, sendo que esse foi um ano e tanto para o grupo em questão de repertório. Para remediar, saibam que adoro em quase igual proporção bops como “Talk to Me”, “Attaboy”, “Kingdom Come”, “Body Talk”, “Red Flavor”, “I Just”, “Zoo” e “Rookie”, que gosto de zoar, mas ouço com bastante frequência. Ouçam todos. Nos vemos na beirinha do top 10 com a melhor delas.)

29. ODD EYE CIRCLE – LOONATIC

A impagável homenagem ao (falecido outro) blog feita pelo Odd Eye Circle é excelente. Estranha, bizarra, feia, ligeiramente desconfortável aos ouvidos, mas excelente. As vozes mais “mascaradas” postas aqui, juntamente com o instrumental “ElectroRock”, lhe dão toda uma cara indie conceitual (no bom sentido) surpreendente para um ato coreano. A ótima Kill V. Main, da Grimes, me vem à cabeça imediatamente, e essa é uma referência bacana demais. Pouca gente no Pop sul-coreano, ao menos no que chega aqui pro ocidente, costuma apostar nesse tipo de sonoridade. Puxando na memória, lembro de Princess Maker, da Solbi, e… Só? Pois é. No mais, ainda outra faixa do Loona na lista. E podem relaxar aí na cadeira, orbits, pois ainda tem muito mais por vir (tipo, umas cinco, já que toda a mão que eu segurei no Red Velvet eu abri pro Loona, rs).

28. COSMIC GIRLS – BABYFACE

Bicho, que música boa, que bagulho viciante é esse refrão, que vontade eu fico de escutar isso aqui mais e mais vezes sempre que lembro de sua existência. Não duvido nem um pouco que, somando as execuções no YouTube, no Spotify e no player do meu celular, eu já não tenha passado das 500 repetições do dia em que o álbum foi lançado até o momento que escrevo esse parágrafo. E é provável que até o fim desse post eu já a tenha escutado mais umas quinze ou vinte vezes. Adoro isso aqui ser uma farofa totalmente despretensiosa sobre elas terem acertado nas plásticas e terem rostinhos naturais como os de bebês e nada fucking mais além disso. Os produtores só colocaram um andamento Disco numas batidas Miami Bass, bolaram versos fortes e debochados, um pré-refrão que te pesca para o refrão, que é estupidamente repetitivo, grudento ao máximo. Pronto, temos a fórmula Pop perfeita. Por que não usá-la como single? É difícil entender a cabeça dos coreanos em certos momentos. Com o vídeo e a coreografia certa, tal canção poderia ser para o Cosmic Girls como “Tell Me” foi para o Wonder Girls, ou como “Roly Poly” para o T-ara, ou “Gee” pro SNSD e a lista segue. E falando em SNSD…

27. GIRLS’ GENERATION – ALL NIGHT

MELHOR MÚSICA DE VELÓRIO

O álbum de despedida do Girls’ Generation é tão bom, com tantas faixas ótimas para tão poucas vagas nesse top. “All Night” deve ser o melhor lead single coreano delas desde “The Boys”, em 2011 (e digo isso curtindo bastante “I Got a Boy” e “You Think”). A transição dos versos carregados em elementos 80s para o refrão House90s-para-bater-cabelo quase gritado é boa demais. O delivery vocal das integrantes está extremamente divertido e… Tá aí, eu de fato consigo imaginar elas se divertindo gravando e performando isso aqui, algo difícil nesse meio. Pontos extras ainda para Hyoyeon exalando beleza em todos os takes em que aparece, principalmente na parte em que elas estão pulando corda lá pelo final. E tudo ganha um ar curioso quando constatamos que, após isso, o OT8 chegou ao fim (não me venham com essa palhaçada de que elas irão se encontrar fora da SM). Dizer adeus de uma forma tão cintilante deixa um gosto agridoce na boca. Obrigado pelos bons serviços em todos esse anos de K-Pop, soshis.

26. LOVELYZ – WOW!

Engraçado que, em fevereiro de 2017, no lançamento, eu tinha achado “WoW!” bem qualquer coisa, mas acabou que, no fim, coloquei ela na playlist do meu celular e ela não saiu de lá até agora (março de 2020). E, porra, que música foda! Os sintetizadores já no início mostram o clima fun que vai imperar em toda ela, com tal ideia sendo ampliada na participação de acordes de guitarra bem marcados, que lhe dão bastante pulso. Os versos são curtos e bolados de maneira a grudarem na cabeça, o refrão é bastante melódico e elas balbuciando “j-j-j-j-pop-j-pop, gay-pop-gay-pop, mula mula mulaah“, lá por 1 min e 50, antes de chegar a bridge, é a cereja do bolo. Lovelyz >>>>>> outros grupos white aegyo retardados. (Digo, ao menos até esse ponto aqui, né, hehe, daí foi ladeira a baixo.)

Lip&Hip 립앤힙 립 앤 힙 현아 GIF - Hyuna Lip Hip - Discover ...

E lá se foi mais um. Na próxima parte, aquele clichê de rankings da blogosfera fundo de quintal, com todas as maiores pérolas de 2017 que, por pura subjetividade desse que vos escreve, acabaram não aparecendo entre as 10 mais. Quantas e quais do Loona morrerão na praia?

Spoilers marotos: 6 representantes do J-Pop e 9 do K-Pop (5 de solistas, 3 de girlgroups e uma de um co-ed). As songs of the year de colegas como ASIANMIXTAPE, Why Dougie, Delírios da Madrugada e Asia On Fire (tudo morto já) caem aqui.

7 comentários em “TOP 100 | As melhores músicas do asian pop em 2017 [40-26]

  1. “Btw, acabei me dando conta tarde demais que coloquei bem pouca coisa delas nessa lista, sendo que esse foi um ano e tanto para o grupo em questão de repertório. Para remediar, saibam que adoro em quase igual proporção bops como “Talk to Me”, “Attaboy”, “Kingdom Come”, “Body Talk”, “Red Flavor”, “I Just”, “Zoo” e “Rookie”, que gosto de zoar, mas ouço com bastante frequência. Ouçam todos. Nos vemos na beirinha do top 10 com a melhor delas.”

    Parenteses extremamente necessário, pois se não vai colocar elas no TOP, merecem ao menos uma menção honrosa (sério que até essa porcaria do Lovelyz entrou e os hinos das boleiras não?).

    E levando em consideração que ‘Peek-a-boo’ foi a SOTY de 2017 do Delírios… certeza que já dá as caras na próxima parte (o que é uma pena, pois merecia no mínimo entrar no TOP10).

    Por alguns dias eu também pensei em fazer um TOP100 de 2017, mas vou poupar você de ter gatilho ao ver que provavelmente meu TOP30 só vai ter Loona e Red Velvet.

    Curtir

  2. Surrender, foi com esse hino que conheci as faky, wow tão hino atemporal, all night hino totalmente ótimo, 2017 foi muito bom, foram muitos hinos, vc vai colocar kard no próximo post?

    Curtir

Deixe uma resposta para Gosto Meu Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s